JCast #179

Review: Hoshi wo Ou Kodomo
Review: Colorful

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Ah, o Jcast. É tão gostoso aqui, não? Respira fundo, sente essa familiaridade. Sem rants interminaveis e verborrágicos de nove horas. Sem opiniões. Back to basics. Dois integrantes, dois animes, comentários acerca desses animes. Vamos fingir que o Knurd Report não aconteceu. Até ele acontecer de novo, sinto muito. Enquanto durar, no entanto, sinta o aconchego. Massas fritas que são doces são perturbadoras, não acham? Como algo frito e gorduroso pode ao mesmo tempo ser doce? Quem decidiu isso? Quem abriu e estudou o paladar humano para descobrir que algo mergulhado em óleo poderia também ser banhado em açucar e se transformar em um doce pesado e com fator de culpa multiplicado por 1000, e, assim sendo, entrar na lista dos favoritos da humanidade? Que tipo de alquimia é essa? E não se trata de churros, somente. O Sonho é a situação mais alarmante, pois você nem realiza que aquilo é frito até assistir ao preparo de um deles em um episódio do Note e Anote, durante uma preguiçosa tarde pós-colégio. Quando o cozinheiro convidado por uma mais jovem e enluvada Ana Maria Braga mergulha a massa numa poça de óleo fervente seu queixo cai em completo choque e desde então você não consegue mais comer sonhos com a mesma paz de espírito. Obrigado, Note e Anote, por prejudicar gerações viciando-as em anedotas e no Art Popular, arruinando o confortável e necessário mistério por trás de certas receitas e fazendo-as considerar o absurdo que é tomar cartilagem de tubarão em cápsulas. Sabe o pacote “coração partido”? É quando você se envolve com alguém sabendo que vai terminar em merda e se confronta com duas escolhas: ou deixa pra lá pois você é mais você, ou curte enquanto durar, sem profundos envolvimentos. Daí você escolhe a segunda opção e quando a merda dá errado você sofre assim mesmo. Isso é o pacote que todo mundo quer muito viver pois crescemos assistindo a novelas e comédias-românticas e precisamos muito não só viver o amor mas também sofrer pelo seu fim. Então declaramos que: parem de confundir luxúria com amor: ambos são pecados capitais, mas um deles é um sentimento horrível que prejudica seu pensamento lógico e te faz cometer atrocidades apenas para satisfazer seus órgãos genitais. E o outro é a luxúria, que nem é tão ruim quanto, mas pode criar problemas na sua escola dominical. E último conselho: quando falarem para você dissolver uma colher de chá de creatina em um copo cheio d’água gelada, faça isso ao pé da letra. Jogar a colher de creatina na boca e beber água do gargalo por cima não faz o mesmo efeito.

(00:01:20-00:25:18) Review: Hoshi wo Ou Kodomo

Nesse verão, a lenda vive. Dos mesmos criadores da versão periódica do JCast, da versão periódica e listener-friendly do Knurd Report, da versão de-vez-em-nunca do JCast e da versão dedo-do-meio-proverbial-estupro-sonoro do Knurd Report, vem aí o Jcast-de-vez-em-nunca-desatualizado-pra-caralho. Sim, na ânsia de bater nosso próprio recorde de insanidade descontrolada, falamos sobre Hoshi wo Ou Kodomo, o então novíssimo filme do Makoto Shinkai. Esse mesmo, o cara egocêntrico que gosta de nuvens. Ele lançou um filme depois desse, então perdoem essa parte. Venha descobrir com a gente se Hoshi wo Ou Kodomo é apenas um lindo filme ou se também faz um bom trabalho narrativo, se os temas são bem explorados e se as nuvens merecem uma categoria própria na premiação japonesa equivalente ao oscar.

(00:26:14-00:59:40) Review: Colorful

Mantendo a consistência do nefasto tema, analisamos nesse bloco a singela e introspectiva obra-prima Colorful. Um estudo sobre a morte, suas implicações e o que significa ter uma segunda chance. Ou algo assim. Faz muito tempo que gravamos isso e não dá nem pra lembrar se o filme é bom ou ruim. Mas fiquem tranquilos, isso é o JCast: A obra pode ser um espetáculo sensorial ou uma falha miserável, mas nós sempre encontramos coisas interessantes pra dizer a respeito.

Comunidade no VK: http://vk.com/theknurdproject
Email: alojcast@gmail.com

Músicas nesse programa:
Tenmon e Akifumi Tada – Opening
Anri Kumaki – Hello Goodbye & Hello
Kow Otani – Touhikou!
Kow Otani – Tadaima. Sayonara Shita Sekai

  • Vinicius tomal

    Só um comentário genérico: Ficou bacana o logo do knurd no feed do itunes, apesar do momento mindfuck (e do fato da atualização do feed estar forçando o knurd 23 a baixar de novo).

    Mas é bom ver os podcasts arquivados voltando, afinal não importa se você está vivo ou morto, o importante é estar vivo, então faz todo o sentido ser justamente esse tema que está abrindo a vanguarda.