JCast #187

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download
A madrugada açoita nossas almas com um chicote cujas farpas que se projetam de suas grossas tiras de couro são constituídas de beterraba e decisões ruins. Mas temos que ser como o bambu que enverga mas não expulsa as formigas que andam pelo seu corpo. Olhe pra lua no céu, respire os pequenos fractais de esperança que sempre descem em poderosas lufadas cada vez que o Divino as sopra de seu cachimbo multicolorido com tonalidades engraçadas, abstratas e rancorosas. E faça esse texto logo pois já são três da manhã e você precisa acordar antes das nove. Banco, dança de salão, academia, uns dois episódios de alguma coisa, lavar o cabelo, Blade Runner sessão das 21hrs.

Antes de fugir dessa introdução pretensiosa e correr pra ouvir nosso tão aguardado retorno ao JCast e no mais que do que tão aguardado retorno aos Kamen Riders, peço encarecidamente que deem biscoito pra os seguintes avisos:

  • Kamen Rider Ex-Aid. Sim, você acertou, tem a ver com Hospital.
  • Ex-Aid é o primeiro Rider rosa.
  • Decade era salmão. SALMÃO.
  • Os que tem o uniforme mais afrontoso costumam também ter a melhor história.
  • Eu jogaria alguns dos jogos principais mostrados na série.
  • A gente também falou do Rider anterior, Ghost, e parece que foi ontem.
  • A gravação se perdeu no éter, o que é apropriado.
  • Médicos cubanos? Deportem todos!
  • De acordo com Ex-Aid os mais éticos e competentes médicos estão no Japão.
  • E não atrapalha que seus cabelos sejam sempre estilosos e impecáveis.
  • Ainda existem médicos cubanos no Brasil? Eu estou usando corretamente esse clichê?
  • Os médicos japoneses darão a vida por você, até mesmo quando estiverem ocupados tentando ressuscitar a namorada que sucumbiu a um vírus contraído pelo video game.
  • Aliás, MELHOR VÍRUS.
  • Esse review tem uma parte spoiler free (no sentido original do termo) e uma totalmente spoiler free (no sentido JCast do termo).
  • Tô revendo Madoka Magica e tô muito chocado. Como é bom, Jesus.
  • SOMOSTODOSMAM.
  • Escolham seu ship favorito em um dos Kamen Riders com mais queerbaiting da história.
  • Vai ter japonês de dread SIM! Principalmente se forem dourados.
  • Melhor música tema desde Gaim.
  • Emails serão bem vindos em alojcast@gmail.com.
  • Vinicius

    Eis o podcast que eu esperava!

    Ano passado falei em um Knurd que
    gostaria de saber da opinião de vocês sobre Ex-Aid (porque admito que me
    intimidei com o design dos riders e acabei não vendo), mas depois da
    análise positiva acho que vou dar uma chance.

    No geral tokus
    demandam um mindset muito próprio e tem sido difícil achar esse estado
    de espírito, acho que o último que me pegou forte foii Gaim mesmo, que
    acompanhei toda a semana.

    Se assistirem build, agradeço se
    fizerem um bloquinho pequeno no Knurd só pra dizer como está, já que
    curto a curadoria de vocês.

    • Olha, Build não teve um episódio até agora que não fosse maravilhoso. Já estou recomendando, personagens muito sólidos, relacionamentos interessantes, um mistério que anda a cada episódio, um cenário com muito potencial, chega a ser difícil achar defeito. Tenho medo de ser precipitado, mas Build por enquanto está sendo um grande concorrente a tirar Gaim do posto de melhor KR dos últimos tempos. E como ele é um tanto mais sóbrio, talvez te pegue como Gaim pegou.

      • Vinicius

        É, acho que vou dar o catch up em Build e ir vendo ex-aid aos poucos enquanto saem os capítulos – e admito que gosto bem mais dos designs de Build, que me lembram um pouco o de W, que foi outra série que gostei bastante.

        (Só não entendi essa paragrafação quebrada do meu comentário, coisas do disqus)

        • Vinicius

          Só passando para fazer o adendo que vi 5 episódios de build desde ontem e poxa, é realmente bom. Tem uma pegada mais Showa Rider, com a Faust sendo basicamente uma Shocker, tem uns melodramas, muita moto, gente morrendo e uma história que certamente vai se transformar em algo mais político lá pela metade com o negócio dos 3 países, além do design das fantasias que é bem legal.

          Só esperando a inevitável hora que o Banjou – o lutador com os braços mais finos do mundo, virar um rider também.