JCast #190

Participantes: Darkonix, Laivindil e Dri Sweetpepper


Download
Já começamos a ver as primeiras decorações natalinas, indicando que 2017 se vai como um ano totalmente sem personalidade. Assim como Kingsman: The Golden Circle, esse ano é apenas uma sequência que mostra as mesmas coisas que seu predecessor (2016 nesse caso) só que maiores, mais barulhentas e exageradas. Nada que tenha acontecido esse ano foi original ou inesperado; Um grande 2016.2 que vai embora deixando um bafo indistinto de ordinariedade. O que isso quer dizer? Assim como a ideologia de politicos populistas, esse raciocínio não quer dizer absolutamente nada e não possui nenhum tipo de aplicabilidade prática. Serve só pra direcionar conversas depressivas pós-maconha. Ou texto de introdução do Jcast naquele episódio intenso que coloca o dedo na ferida. E agora entramos no mundo do clickbait. Baixe nosso mais recente episódio e você vai pirar com as revelações que te aguardam.

Antes de desafiar sua percepção de mundo e mudar todos os paradigmas da existência, preste atenção aos avisos:

  • A Criada é um filme coreano, portanto está na moda
  • Eu sou da época do Jpop
  • Não entendemos como o kpop pode ter dominado a preferencia da juventude
  • Pode ser meio genérico as vezes
  • Mas eu amo o GDragon
  • A Criada faz parte da obsessão que seu diretor tem por histórias de vingança
  • E talvez pornô lésbico
  • É tão mais que isso, mas a piada é fácil
  • Japoneses sempre são meio vilões em produções de época produzidas por não-japoneses
  • Sim, tem japoneses nesse filme, em teoria
  • É basicamente Jpop v Kpop
  • Não é nada disso, em absoluto
  • Não se pode dar muitos detalhes sobre esse filme
  • É útil saber de antemão que tesoura não é a posição favorita das lésbicas
  • Não somos lésbicas mas tivemos consultoria
  • Acesse esse link e tire você mesmo suas conclusões
  • Dá vontade, né @Brokeback?
  • Vale a pena maratonar cinema coreano
  • Explore novos pontos de vista
  • Eu vi um filme russo que foi distribuido no Brasil apenas com dublagem em inglês
  • Foi a pior dublagem que eu já ouvi na minha vida
  • O estúdio talvez tenha considerado o idioma Russo muito intenso pro confuso público nacional
  • Não se assustem com o coreano
  • Não vocês, kpoppers, eu estou tendo uma rápida palavrinha com os descrentes
  • O filme não foi financiado pela Coréia do Norte
  • Toda uma Coréia desperdiçada. Eles bem que podiam devolver
  • Assistam ao filme antes do podcast. Ok, temos todo um bloco sem spoilers, mas desafie a si mesmo
  • Emails serão bem vindos em [email protected].

JCast #189

Participantes: Darkonix, Gi e Van Pompilio (YuffieNeko)


Download
Rápido como um flash (ou como a digievolução) cá está o Jota cast novamente, contando pra vocês tudo o que rolou nos episódios mais recentes de Digimon Tri. E é isso. Vocês conhecem o esquema a essa altura do campeonato. Não perde muito tempo aqui não, conselho de amigo. Pula e baixa nosso arquivo.

Antes disso, é claro, atente para esses vitais avisos:

  • Esse é o último batch de Digimon por algum tempo.
  • Você pode fazer muita coisa com o tempo extra.
  • Não embarque em outro anime de monstros pra aliviar a abstinência
  • Definitivamente não Monster Rancher
  • Que tem uma trama muito legal e um mistério central intrigante
  • Então quer saber? Manda a ver nesse anime que repete mais designs do que o Ash repete a roupa
  • Já viram a segunda temporada de Stranger Things?
  • A eleven é inglesa na vida real.
  • Uma senhora inglesa presa num corpo de criança.
  • Isso não é usado como trama em Stranger Things, apesar de ter potencial.
  • Adoramos quando atores ingleses ficam famosos interpretando americanos e só descobrimos sua nacionalidade original durante entrevistas.
  • O mundo precisa de mais tomadas.
  • Um dos maiores problemas que enfrentamos enquanto sociedade é a falta de tomadas.
  • Deveria haver tomadas funcionais em todos os lugares públicos.
  • É horrível ficar sem bateria no meio do rolê e não poder chamar o uber
  • Digimon são campe… ah já fiz essa semana passada
  • É muito difícil inventar texto pra introduzir Digimon… pela oitava vez.
  • Assista a episódios de Chapolim no idioma original pra gastar onda do baseado.
  • Isso e vídeos de gente caindo
  • Crunchyroll salva vidas.
  • Não estamos sendo pagos pela propaganda.
  • Assista a digimon legalmente. Não custa nada. Além da mensalidade.
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

JCast #188

Participantes: Darkonix, Gi e Van Pompilio (YuffieNeko)


Download
Continuamos nossa jornada pelo mundo de Digimon Tri com essa galera irada que ainda insiste nesse desenho! Sério galera, já viram o que está acontecendo no mundo? Brasília está zombando da nossa cara, o presidente dos Estados Unidos governa através do Twitter, psicólogos podem se vender como curandeiros para homossexuais, “primo-pobre-de-Pãnico-cruzado-com-Feitiço-do-Tempo” lucra mais que Blade Runner e o pior de tudo: tem um live action do Pica Pau em cartaz, foi produzido por americanos especialmente pro Brasil, é uma merda e tá todo mundo cagando pra ele! Dois mil e dezessete, irmãos, está acabando e esse é seu legado. Pensando bem, tentei provar que prestar atenção em Digimon em tão turbulenta época é uma perda de tempo mas acabei me convencendo do contrário; entendo perfeitamente a motivação dos nossos hosts.

Antes de pularmos na toca do coelho e flutuarmos até o Digimundo, nos dê um minuto do seu tempo para os seguintes avisos:

  • Digimons são campeões.
  • Tem 95% de chance de eu já ter usado essa piada em um dos episódios anteriores
  • É um slogan básico, provavelmente já aconteceu
  • Não dá pra saber quem é quem nesse desenho pois os designs mudaram muito.
  • Custava a Mimi fazer seu habital cosplay de Joanne?
  • As personalidades também mudaram um pouco então se prepare pra assistir a um desenho inédito mesmo, sem nostalgia.
  • Mentira pois os digimons não mudaram nadinha.
  • Jequiti.
  • Siga as regras da Dua Lipa.
  • Se você precisa acessar redes sociais por ansiedade recomendo Pinterest.
  • Semana que vem tem mais Digimon e finalmente ficaremos em dia com a série
  • Parece que até o ano que vem Laivindil resolve assistir e participar da discussão.
  • Algo me diz que essa promessa também já foi feita.
  • Sérgio Moro deve sofrer bullying no clube dos juízes pois seu nome é comum demais.
  • Tem alguma chance de Digimon Tri passar na Globo?
  • Agora que cancelaram Estrelas, estaria Angélica disposta a gravar o novo tema?
  • Agora que cancelaram Estrelas, estaria Globo disposta a gravar um novo Tv Globinho?
  • Será que estou prevendo um 2010 revival ano que vem?
  • O nome original do Joe é Joe.
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

JCast #187

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download
Sabe o que acontece quando dois caras brancos se juntam na frente de um microfone? Eles discutem se determinado anime é mesmo feminista ou não. Claro! O que mais nossos maiores feministos que você respeita poderiam fazer? Descubra se uma mulher nua é empoderamento ou objetificação e chegue a conclusão nenhuma, afinal, são dois… caras… falando sobre isso. Ahem. Spoilers, me desculpem. Kill La Kill é mais do que esse ponto, embora esse seja o melhor para inspirar essa introdução engraçadinha. Sabe o que mais é engraçadinho? O nome Crusher Joe. Fiquem tranquilos, o nome é meio ridículo mas o resto é bem sério. Sci Fi de primeira, direto dos anos 80. Muita ação e muito sangue no olho nesse episódio do Jcast, então prepare seu coração, diminuia seu colesterol e atente para certos avisos antes de partir nessa grande odisséia.

  • Kamen Rider Ex-Aid. Sim, você acertou, tem a ver com Hospital.
  • Ex-Aid é o primeiro Rider rosa.
  • Decade era salmão. SALMÃO.
  • Os que tem o uniforme mais afrontoso costumam também ter a melhor história.
  • Eu jogaria alguns dos jogos principais mostrados na série.
  • A gente também falou do Rider anterior, Ghost, e parece que foi ontem.
  • A gravação se perdeu no éter, o que é apropriado.
  • Médicos cubanos? Deportem todos!
  • De acordo com Ex-Aid os mais éticos e competentes médicos estão no japão.
  • E não atrapalha que seus cabelos sejam sempre estilosos e impecáveis.
  • Ainda existem médicos cubanos no Brasil? Eu estou usando corretamente esse clichê?
  • Os médicos japoneses darão a vida por você, até mesmo quando estiverem ocupados tentando ressuscitar a namorada que sucumbiu a um vírus contraído pelo video game.
  • Aliás, MELHOR VÍRUS.
  • Esse review tem uma parte spoiler free (no sentido original do termo) e uma totalmente spoiler free (no sentido JCast do termo)
  • Tô revendo Madoka Magica e tô muito chocado. Como é bom, Jesus.
  • SOMOSTODOSMAM
  • Escolham seu ship favorito em um dos Kamen Riders com mais queerbaiting da história.
  • Vai ter japonês de dread SIM! Principalmente se forem dourados.
  • Melhor música tema desde Gaim.
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

Knurd Report #39

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download
“Nunca abandone suas três grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé.”
Desconhecido

“Lavo as minhas mãos na inocência; e assim andarei, Senhor, ao redor do teu altar. Para publicar com voz de louvor, e contar todas as tuas maravilhas.”
Salmos 26 – Bíblia

Onde se discute a tênue linha que separa a gratificação de fãs e a integridade frustrante de uma obra, se analisa o drama cotidiano que sufoca o que deveria ser empolgante e grandioso, se debate até que ponto é ou não apropriado ser o único fantasiado de um grupo de pessoas boas demais para isso e se dá uma única conclusão para todos esses pontos, conclusão essa que se resume a quão mal ator Finn Jones parece ser. Também se mergulha fundo nas múltiplas interpretações do mais intenso livro de Stephen King (se essa é nossa opinião, então deve ser tratada como verdade universal) e se tenta analisar a inevitável ainda que tardia adaptação cinematográfica com o máximo de separação possível, ainda que se deixe escapar certas notas da flagrância de decepção que exala do filme. Outras conclusões são tiradas, como a que diz respeito a Death Note e sua não-tão-ruim-assim adaptação, e percebe-se uma estranha ausência de blocos dedicados a desabafos, auto-ajuda, militância gay, religiões de matriz africana ou falta de preparo para enfrentar o mundo material. Também não se fala nada a respeito de Bolsonaro, mas tenho a impressão de que esse assunto ainda está para ser tratado no podcast.

Featuring music: Baco Exu do Blues – Abre Caminho e niLL – Meliodas. Emails serão bem vindos em [email protected]

(00:02:02-00:34:40) Iron Fist
(00:34:41-00:46:29) Game of Thrones
(00:46:30-01:15:53) The Defenders
(01:15:54-01:42:58) Kingsman: The Secret Service
(01:42:59-01:57:02) Death Note
(01:57:03-02:05:14) Master of None
(02:05:15-02:29:11) It
(02:29:12-02:38:00) Buffy the Vampire Slayer

Knurd Report #38

Participantes: Darkonix, Laivindil e Dri Sweetpepper


Download

“A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro”
John Kennedy

“O inferno somos nós próprios e a única redenção é quando nos colocamos a nós próprios à parte e concentramos os nossos sentimentos noutra pessoa”
Tennessee Williams

No qual se discute todo o final da temporada de Doctor Who, em parte com os apresentadores reunidos no mesmo lugar e falando de vários episódios em um só fôlego por estarem atrasados para assistir Homem Aranha: De Volta ao Lar, filme que nem valeu tanto a pena já que um deles dormiu em sua maior parte. Retorna-se então semanas depois para o término da análise, dessa vez com calma, serenidade e quilômetros de distância, falando-se do episódio final por mais tempo do que todos os anteriores reunidos, mas cavando profundas teorias e análises sobre o passado, presente e futuro de nossa tão idolatrada série. Em uma reviravolta sem precedentes, se interrompe tudo para em tempo real observar a revelação da identidade do 13º Doutor e adicionar mais gritos, teorias e uma defesa de um certo episódio de Torchwood envolvendo uma cyberwoman com boob armor. Não se trata de forma alguma de um episódio linear e normal, mas não seria o nosso podcast se assim fosse, muito menos um dedicado em sua totalidade a Doctor Who, esse alienígena viajante no tempo de dois corações que muda de rosto cada vez que morre mas que não pode de jeito nenhum ser uma mulher porque isso não faria o menor sentido. Para não dizer que nada mais é dito sobre outros aspectos da cultura pop, entregamos aqui uma opinião bônus visando completar o conteúdo do episódio: Alien Covenant é maior bom.

Featuring music: Ney Matogrosso – Não Existe Pecado Ao Sul Do Equador e Rico Dalasam – Procure. Emails serão bem vindos em [email protected]

Disclaimer: As opiniões apresentadas nesse podcast não refletem as opiniões pessoais de adultos funcionais respeitáveis.

(00:01:16-01:39:13) Doctor Who
(01:39:14-02:18:50) 13ª Doctor

Knurd Report #37

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

“Revolucionário é todo aquele que quer mudar o mundo e tem a coragem de começar por si mesmo”
Sergio Vaz

No qual se fala sobre recomeços e retornos, se planeja o futuro sem mudar tanto assim o presente, se menciona brevemente o aniversário do JCast e escolhe o mais anticlimático caminho para a celebração. Ainda se discute sobre Doctor Who de forma apaixonada, tolerante e incrédula (2016 foi péssimo por não ter Doctor Who) se fangrila all over Riverdale e se discute as chances de alguém ficar mega gostoso após um verão de trabalhos braçais na construtora do seu pai. Antes tarde do que nunca, Legion é efusivamente recomendada, spoilers são evitados num raro momento de tato dos apresentadores, que também não revelam spoilers de Mulher Maravilha cheia de graça, salvadora do DCEU, mas não por tato e sim graças a regra não formal de não estragar tudo para um quando ambos não viram. Entendeu? Não importa, pois Ultraman também é sem demora mencionado, assim como recomendações de outros podcasts melhores do que esse. Alguém aí? Esse é nosso retorno e nossa comemoração de aniversário e ainda gostamos de ganhar presentes, de preferência em dinheiro.

Featuring music: Itamar Assumpção – Vida de Artista e Silva – Júpiter. Emails serão bem vindos em [email protected]

Disclaimer: As opiniões apresentadas nesse podcast não refletem as opiniões pessoais de adultos funcionais respeitáveis.

(00:01:18-00:13:14) Coisas
(00:13:14-00:41:41) Wonder Woman
(00:41:41-01:56:23) Doctor Who
(01:56:23-02:13:14) Riverdale
(02:13:14-02:26:36) Legion, Arrowverse e Agents of S.H.I.E.L.D.
(02:26:36-02:35:26) Ultraman
(02:35:26-02:47:32) Recomendações de podcasts e canais (Bumbumcast, Abertura Total, Revolushow, Conversas no Final, Canal do Sahgo, VerityPodcast, The Ood Cast)

JCast #186

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download
Sabe o que acontece quando dois caras brancos se juntam na frente de um microfone? Eles discutem se determinado anime é mesmo feminista ou não. Claro! O que mais nossos maiores feministos que você respeita poderiam fazer? Descubra se uma mulher nua é empoderamento ou objetificação e chegue a conclusão nenhuma, afinal, são dois… caras… falando sobre isso. Ahem. Spoilers, me desculpem. Kill La Kill é mais do que esse ponto, embora esse seja o melhor para inspirar essa introdução engraçadinha. Sabe o que mais é engraçadinho? O nome Crusher Joe. Fiquem tranquilos, o nome é meio ridículo mas o resto é bem sério. Sci Fi de primeira, direto dos anos 80. Muita ação e muito sangue no olho nesse episódio do Jcast, então prepare seu coração, diminuia seu colesterol e atente para certos avisos antes de partir nessa grande odisséia.

  • Kill la Kill é uma promessa antiga
  • Crusher Joe é antigo mas não é uma promessa
  • Esses títulos não foram feitos para todos
  • Saibam abraçar o absurdo
  • Quando mais bizarra a premissa, mais a gente gosta
  • Falta de Vitamina D é um problema maior do que você pensa
  • No mundo de 2016, o público torce contra a Ryuko e depois que ela perde ele grita: “chora esquerdinha KKKKKKKK”
  • Joe Crushes
  • Kill is Killed by Kill
  • Existem muitas camadas em KLK: escolha a sua favorita
  • O apresentador canastrão do The Apprentice é o presidente dos Estados Unidos da América
  • I mean, really
  • A gente agora pode pagar mico uns três anos seguidos, ganhamos crédito
  • Poderia ser um fun fact se ele fosse só uma estrela da TV catapultada ao maior cargo do mundo, mas ele calha de ser um merda do caralho e muita gente tá vivendo aterrorizada
  • Fascismo é um dos temas de KlK
  • Pensaram que falar do Trump era só um rant aleatório?
  • Crusher Joe deveria ganhar uma adaptação Hollywoodiana
  • Não rolaria polêmica de whitewashing já que são todos aliens
  • No máximo earthwashing
  • Já viram o trailer de Vigilante do Amanhã?
  • Nada? Claro, é porque esse é o nome nacional de Ghost in the Shell
  • Enquanto isso Full Metal Alchemist sofre de Yellowwashing
  • Não dá pra reclamar disso, DIFFERENT ISSUES, PEOPLE
  • Ame dobradinhas no JCast, dois pelo preço de um, sendo que um já era de graça mesmo

Knurd Report #36

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

“We must accept finite disappointment, but never lose infinite hope.”
Martin Luther King, Jr.

No qual se descobre e questiona religiosidade improvável, escarnece das esperanças que um jovem podcaster tem a respeito da capacidade organizacional de grandes eventos brasileiros, se discute de novo as qualidades defeituosas de Batman v Superman, defende a ideia de que o ódio às Caça Fantasmas é, afinal de contas, machismo velado, já que seu trailer definitivamente não é o pior da história do Youtube, não em uma realidade em que Sharknado exista, e essa piada é transcrita do áudio por falta momentânea de inspiração. Também se debate os deliciosos diálogos de Gilmore Girls, além de sua falta de temática compensada pelo excesso de temática dos podcasts desse mesmo site. Por fim, se afirma que a vida está uma merda foda, mas esse tema é abandonado em detrimento de entretenimento auditivo mais prazeroso, razão pela qual se destaca aqui essa verdade universal.

Featuring music: Serena Assumpção – Exu e Serena Assumpção – Oxalá. Emails serão bem vindos em [email protected]

Disclaimer: As opiniões apresentadas nesse podcast não refletem as opiniões pessoais de adultos funcionais respeitáveis.

(00:01:12-00:08:30) Abacaxi Alvinho
(00:08:31-00:38:37) Umbanda
(00:38:38-01:01:14) Ghostbusters, Quadrinhos e Feminismo
(01:01:15-01:16:38) Contrato Vitalício
(01:16:39-01:24:50) Batman v Superman Ultimate Edition
(01:24:51-01:51:24) Esquadrão Suicida
(01:51:25-02:07:24) Star Trek Beyond
(02:07:25-02:15:45) Independence Day 2
(02:15:46-02:20:37) King of Kong
(02:20:38-02:44:15) Gilmore Girls
(02:44:16-03:01:27) Black Mirror
(03:01:27-03:11:10) Crazy Ex-Girlfriend
(03:11:11-03:21:40) Stranger Things
(03:21:41-03:46:16) Luke Cage
(03:46:17-04:03:46) Outlander
(04:03:47-04:16:08) Wrestling (WWE e Lucha Underground)
(04:16:09-04:20:55) The Good Place
(04:20:56-04:23:30) This is Us
(04:23:31-04:37:39) Arrowverse
(04:37:40-04:50:08) Survivor
(04:50:09-04:55:45) IDW Transformers
(04:55:46-05:06:59) Pokémon Sun & Moon, Nintendo Switch e Pokémon Generations
(05:07:00-05:22:21) Podcasts (Gimlet Media, I Was There Too e Comedy Bang Bang)

JCast #185

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download
Hoje iremos fazer uma viagem no Túnel do Tempo, não só por causa da idade dos animes discutidos, mas também pela idade dos áudios. Bons tempos aqueles… Ana Maria Braga reinava nas tardes da Record, Didi Mocó fazia piada racista no horário nobre, a Esperança vencia o Medo nas urnas, você ainda não tinha se viciado em maconha e achava que não precisava estudar muito já que jamais precisaria de Física quando fosse um artista bem sucedido em, no máximo, dois anos, porque preciso terminar de maratonar Smallville primeiro. E Dexter.
Mas divago… embarque conosco nesse festival de nostalgia e memória emocional duramente editada. Mas antes, conceda instantes de atenção para os seguintes avisos.

  • Angel’s Egg não é hentai.
  • Muito menos Bobby’s in Deep.
  • Não, po, é sério
  • Afffff quanta maturidade, hein
  • Um dia o Japão investiu em curta cult
  • Nos anos 80 quanto mais obscuro e fadado ao esquecimento seu projeto fosse, mais você conseguia fundos para animá-lo.
  • Uma grande bolha
  • Assista a esses dois títulos tomando chá
  • E as Olimpíadas, menina!
  • Sim, eu sou otaco, eu to falando do encerramento
  • Nos informem inbox se esses animes valem a pena, faz muito tempo e realmente não conseguimos lembrar nem do plot básico.
  • Darkonix cortou todas as piadas datadas e infames
  • Não éramos desconstruídes
  • Isso não era even a thing
  • Então percam as esperanças, esse não será um experimento comparável a assistir a uma atriz ser molestada ao vivo em um talk show nos anos 70
    Estreou Allstars 2
  • Todes torcendo pra Alaska
  • Alaska paga pra você morar lá
  • Deve ter o pulo do gato mas eu não li a matéria toda
  • Você pode ver a Rússia do Alaska
  • Viciado em Years & Years
  • Esses animes são lindos
  • Compartilhem com os abeguenhos
  • A Globo mandou avisar que o Mario é muito querido pelas crianças de todo o mundo

Knurd Report #35

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

“É mais fácil mobilizar os homens para a guerra que para a paz. Ao longo da história, a Humanidade sempre foi levada a considerar a guerra como o meio mais eficaz de resolução de conflitos, e sempre os que governaram se serviram dos breves intervalos de paz para a preparação das guerras futuras. Mas foi sempre em nome da paz que todas as guerras foram declaradas.”
José Saramago

No qual se relata, com sangue nos olhos e posições polarizadas, o épico conflito que virou irmão contra irmão, não deixou pedra sobre pedra e monopolizou intermináveis debates sobre quem-tem-o-melhor-motivo e o já clássico Mais-Cinco-Minutos-e-Tudo-Se-Resolveria-Conversando. Se percebe, também, a predileção dos hosts por Warcraft, um clássico a frente de seu tempo, bem como sua apatia frente a X-Men, filme não assistido por um e mal apreciado pelo outro, que estava distraído pensando no difícil processo de abrir-portas e fechar-janelas metafórico que tem a ver com correr atrás de novas perspectivas e fugir de si mesmo.Conclui-se, por fim, que certas pessoas que dizem não acreditar no aquecimento global também calham de ser supremacistas cristãos que querem implantar uma teocracia em que reine absoluta a sua própria e retrógrada interpretação bíblica. Nossa, como isso foi sombrio! Ah, tem quadrinhos e podcasts.

Featuring music: Beyoncé – Holp Up e Beyoncé – Freedom. Emails serão bem vindos em [email protected]

Disclaimer: As opiniões apresentadas nesse podcast não refletem as opiniões pessoais de adultos funcionais respeitáveis.

(00:01:15-01:14:30) Batman v Superman: Dawn of Justice
(01:14:30-02:03:58) Captain America: Civil War
(02:03:58-02:36:18) Daredevil
(02:36:18-02:52:12) Paris
(02:52:12-03:37:50) Warcraft
(03:37:50-04:01:25) X-Men: Apocalypse
(04:01:25-04:20:39) Survivor
(04:20:39-04:28:05) Unbreakable Kimmy Schmidt
(04:28:05-04:34:37) Fuller House
(04:34:37-04:45:53) Chelsea Does e Chelsea
(04:45:53-04:48:46) Join or Die
(04:48:46-05:05:56) The Hour
(05:05:56-05:14:30) Mais Paris
(05:14:30-05:51:45) Psicose Ambiental e as coisas
(05:51:45-05:57:45) Curso de Ética – Prof. Clóvis de Barros Filho
(05:57:45-06:13:47) HydraCap – A obra é do autor ou do público?
(06:13:47-06:35:20) DC Rebirth
(06:35:20-06:51:52) Civil War II
(06:51:52-07:03:20) Teenage Mutant Ninja Turtles: Out of the Shadows
(07:03:20-07:18:30) Podcasts (Reply All, Switched on Pop, Imaginary Worlds, Lore, Help Me be Me, Strong Opinions Loosely Held, Serial)

JCast #184

Participantes: Darkonix, Fuu e Van Pompilio (YuffieNeko)


Download
Eita friozinho bom né? Que friozinho? Exatamente! Não durou muito, nesse momento o calor tá forte e em grande parte por causa do retorno de Digimon Tri. Deveria ser Tetra at this point, mas teoricamente ainda é a mesma série. Vamos destrinchar essa nova leva de episódios juntamente com Darkonix, Fuu e Van Pompilio.
Opa, opa, opa! Desculpa, vou ter que interrompê-lo rapidamente, já que antes de dar o play e/ou digivolver você precisa se recordar de importantes pontos.

  • Angélica não canta o tema de Digimon Tri
  • Nem Eliana.
  • Laivindil não viu Digimon Tri pois pretende rever as duas primeiras temporadas antes.
  • Até parece que isso vai acontecer.
  • Tenho um amigo que passou a infância brincando com um Togemon pensando se tratar de um cactus antropomórfico genérico.
  • Alguém lembra de Monster Rancher?
  • Fácil lembrar, só tinha uns dois designs com mil variações.
  • A revista Herói era totalmente parcial a Pokémon.
  • Lembro até hoje de uma análise comparativa tendenciosa que faria a Veja ficar com inveja.
  • Pokémons evoluem quando estão preparados psicologicamente e blá, e digimons evoluem quando precisam dar porrada. As palavras não eram essas, mas seguia esse raciocínio.
  • Hola Unblocker parou de funcionar na Netflix.
  • Isso não prejudica apenas minha maratona de 30 Rock.
  • Tem Digimon 1 e 2 lá, ainda que apenas dublado em Inglês.
  • Se alguém tiver algum outro método, please let us know.
  • Digimons são digitais e são campeões.
  • Sempre será melhor que Pokémon.

JCast #183

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

Seus olhos não se enganaram, nós estamos de fato fazendo um preview da mais recente temporada de animes. Antes, porém, de se deliciar com essa profunda e catártica análise do que há de melhor e pior e mais ou menos e bom se não fosse o excesso de calcinhas da animação japonesa, atente para certos lembretes.

  • Ainda é um preview se você não viu nenhum título então não venha dizer que as séries já estão acabando.
  • Mesmo se já está vendo alguns dos títulos, ouça nossas impressões, deixa de ser escroto.
  • Não importa quantos títulos empolgantes existam, nunca estaremos tão animados assim.
  • A razão disso é simples, nenhum deles é a terceira temporada de Suzumiya Haruhi.
  • Já existem oficialmente mais waifus do que otakus solteiros disponíveis.
  • Você pode ser poli com sua waifu? Is that a thing?
  • Nós falamos Kiznaiver, ainda que no desenho eles pronunciem KiznaÍver. 
  • Teach me how to dougie, teach teach me how to dougie
  • Essa temporada de primavera tá super ok
  • Tem pra todos os gostos
  • Até pra gostos que você não sabia que tinha
  • Communism will win
  • Muitos títulos bons pra continuar acompanhando, o dia agora está consideravelmente menor.
  • Animação japonesa ainda é a melhor do mundo.
  • Só ela pode te fornecer uma sincera amizade entre uma divindade urso e sua sacerdotisa melhor amiga infantil que evolui para bestialidade antes de ficar fofo de novo.
  • Animes com conotações sexuais infantis são matéria prima pra piada fácil, mas seria injusto reduzir a isso.
  • Eu reduzo por não ser comediante e sempre usar o que rende a piada mais fácil.
  • Tem sci fi, fantasia, mecha, motos, navios de guerra e uma garota fofa associada a cada um desses elementos.
  • Viu?
  • Você pode acompanhar só os curtas.
  • Espero que curtam esse JCast feito com muito esmero e se não curtirem não se manifestem pois gravamos de madrugada e até agora estamos com sono atrasado.
  • Pela internet ilimitada, eu voto SIM

JCast #182

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

Ninnin-game! Fiquem atentos durante todo o episódio, pois ao final você terá que responder quantas vezes a cor vermelha apareceu. E por cor vermelha eu digo a do alarme que acende a cada vez que o Laivindil gagueja, ou que o Darko fangirla a Momoninja.

  • Após assistir a Ninninger você vai querer começar todas as palavras com “Ninnin”
  • O episódio piloto é puro deleite e inovação tecnológica
  • Liguem pro Michael Bay, ele ainda não sabe que um robô pode pilotar outro
  • No design confuso de ferro retorcido de Transformers isso seria something else
  • Acaba de estrear Rupaul’s season 8 e eu torço pela Kim Chi e Dax Exclamationpoint
  • Ambas são nerds, cosplayers and represent girl
  • Os uniformes de Ninninger são lindos e história meh
  • Os uniformes de Toqger são feiosos e a história thumbs up
  • Zyuohger possui uniformes meio termo e só Deus sabe o quê vai acontecer
  • Não tenho toc com padrões, necessariamente
  • Meus problemas são com espelhos e gavetas
  • Usem a hashtag #desafiofotolatras no Instagram e participem
  • Bitches be like: pior sentai em anos
  • Exagero, Jcast sempre vê o lado positivo em tudo
  • Assista aos poucos e se permita a diversão

Knurd Report #34

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

“Ser diferente não é uma coisa ruim. Significa que você é corajoso o bastante para ser você mesmo”
Pinterest

“Just remember this, Emma — not every Jell-O salad turns out perfect. But it can still taste real good.”
Elizabeth Atkinson, I, Emma Freke

No qual se realiza terapia em grupo, abre-se todas as escotilhas da alma ao mesmo tempo em que se problematiza Jessica Jones, que é um seriado que pouco faz para esconder a intenção de ser problematizado, portanto reclamar não é algo que o ouvinte queira sequer pensar em fazer. Além disso se demonstra insegurança quanto aos méritos narrativos de Mr Robot, enquanto se entrega a um pesadelo lúcido chamado Twin Peaks, inexplicavelmente passando por Supernatural e finalmente destrinchando tudo de Star Wars acontecendo nesse instante. Recomenda-se podcasts em inglês que ninguém vai escutar e esgota-se o nível recomendado de viadagem casual em séries inglesas.

Featuring music: Kanye West – Ultralight Beam e Maëju – Sujeira. Emails serão bem vindos em [email protected]

Disclaimer: As opiniões apresentadas nesse podcast não refletem as opiniões pessoais de adultos funcionais respeitáveis.

00:01:33 Autismo e Funcionalidade
00:30:45 ANTI e Life of Pablo
00:52:48 Jessica Jones
01:29:05 Filmes da DC
01:41:42 Mr Robot
01:57:21 The Hour
02:26:51 London Spy
02:52:15 The Leftovers
03:06:05 Twin Peaks
03:15:36 Supernatural
03:34:00 This Feels Terrible, Harmontown e divórcio
03:42:31 Halt and Catch Fire
03:44:52 Star Wars, Universo Expandido e Rebels
04:39:50 Podcasts (Collider Movie Talk, The Moth, Dead Pilots Society, Fat Man on Batman e Serial)
04:53:50 Deadpool
05:28:48 Survivor