JCast #202


Download

No mais recente GregNews o apresentador Gregorio Duvivier se tornou meu crush ainda maior quando praticamente confirmou ter assistido ao documentário A Carne é Fraca, que é tipo um vídeo de recrutamento pra vegetariano. A gente vê bovinos, aves e suínos sendo massacrados pela indústria da pecuária, que é citada como sendo a maior responsável pelo desmatamento da Amazônia. Portanto, diminuir o consumo de carne é importante pro nosso futuro ambiental. E isso foi dito pelo Gregório essa semana. Nós do JCast não tomamos partido, pois temos metade do elenco do podcast comendo carne. Mas fica aí a dica, sem compromisso. Será que a Yui do Babymetal morreu? Olha só, a gente ama a cultura japonesa e por mais que enaltecer suas peculiaridades mais estranhas e as taxar de bizarrice seja uma prática antiquada que já abandonamos há muito tempo, as vezes nos pegamos olhando-a nos olhos e falando “miga, tá difícil te defender”. A garota sumiu desde o ano passado e agora a banda ressurge com 3 novas integrantes e nenhuma notícia da menina. Ela morreu? Ela engravidou? Ela conseguiu fugir do Japão para se ver livre das garras da megacorporação do mal chamada Amuse? Ninguém sabe. Sabe o que mais ninguém sabe? A utilidade do sofrimento. Teoricamente a gente precisa aprender com ele, mas sejamos sinceros: a gente não aprende, comete os mesmos erros de antes, e aquela experiência traumática vira uma historinha que você inconvenientemente conta pra todo mundo quando está bêbado, junto com muito cuspe. Sabe quem não pode beber? As meninas do Babymetal. Nesse ponto as do Ladybaby levam vantagem. Elas não cantam nem por um krlh, mas toda hora tiram selfie com cerveja. Ah sabe o que é bom pra consumir com cerveja? Nosso podcast. Mas pelo amor das árvores mortas para dar lugar ao pasto que abriga o gado que você come, leia com atenção ao seguinte disclaimer:

  • Gegege no Kitaro não vai acabar nunca, então em teoria jamais haverá um posview dele. É mais uma menção honrosa
  • Como será que Maurice Leblanc se sentiria sabendo que sua criação máxima virou um ícone pop japonês com mitologoa própria?
  • As voltas que a vida dá, né menina?
  • Megalobox é um anime muito heterossexual, mas eu juro que vale a pena assim mesmo
  • Ciro2018
  • Mais pra 2019 né
  • Made in Abyss é a mais cara e luxuriosa desculpa que os japoneses já criaram pra mostrar crianças sendo açoitadas nuas e amarradas no teto
  • Esperando alguém fazer um live action da Tina nos moldes de Riverdale
  • Sim, Tina é o Archie brasileiro
  • Imagina o Rolo como uma tortured soul que nem o Jughead, tentando colocar seus sentimentos em sua música enquanto narra os episódios
  • Tem Kudai no Spotify mas não tem RBD. Os valores estão todos trocados
  • Vanguard foi o único anime que Deus deixou entrar na Arca. Por isso ele existe até hoje.
  • Vão fazer um remake da primeira temporada. Sim, is THAT old
  • Será que vai ser um live action nos moldes de Riverdale?
  • Quem tem premissas mais infames, animes ou enredos de escola de samba?
  • Anime ganha disparado. Duas palavras pra você: Assassination Classroom
  • Gente, Eduardo Jorge é o vice da Marina. Imagina os memes.
  • Laivindil não terminou Gakuen Babysitters até hoje.
  • Eu queria um crossover de Cloak and Dagger com Runaways.
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

Nesse episódio:

  • Gegege no Kitaro
  • Lupin III
  • Megalo Box
  • Hugtto! PreCure
  • Made in Abyss
  • Assassination Classroom
  • Cardfight!!! Vanguard

JCast #201


Download

O que há por trás de uma lágrima? O que há por trás da fragilidade? O que há por trás do último adeus? O que há por trás quando acaba o amor? Essas não são perguntas reais, é apenas a letra de uma música do RBD que usei só pra ver me ajudaria a pegar no tranco e completar esse texto. Ajudou, me ganhou algumas linhas e uma vaga ideia do que vem depois. Acho que a falta de inspiração vem da pressão imposta pelo deadline. E aí você começa a investigar todos os seus males recentes para ver se consegue achar uma sofrência boa o bastante para servir de tema inicial, mas se pega remoendo as coisas de sempre. E provavelmente eu já falei de algumas dessas coisas antes. Por enquanto rola aquela ressaca moral que tem início em muitos fatores diferentes. Coisas que tu não fez e deveria ter feito, além das coisas que voce fez e não deveria ter feito, o que as vezes podem ser bem piores que seu oposto. Daí o melhor a se fazer nessas horas é estipular metas, fazer listas, pensar em coisas que tenham a ver com o futuro. Mudanças! Nao cometer os mesmos erros! Sentir que está se tornando uma pessoa melhor. Até que chega sexta e você toma vodka outra vez e cheira a noite toda pra depois não conseguir dormir e lembrar na ansiedade de sua insônia que perdeu o prazo pra fazer alguma coisa muito importante, justamente porque estava no supermercado comprando vodka. Isso foi só um exemplo, gente. Não aconteceu. Pelo menos não nessa ordem e no mesmo dia. Exagerei pra melhor efeito dramático e É O QUE HEIN? Para de me julgar! Você também tá desesperado! Todo mundo tá desesperado. É por isso que a gente usa Instagram. É por isso que somos racistas no twitter. A galera tá bem triste. Nossa daqui a pouco vou ter que colocar um trigger warning no começo do parágrafo. Vamos animar um pouco. E esse trailer de Aquaman, hein? Achei impressionante. É, to sem outros assuntos felizes então vamos pular pro nosso preview do verão japonês que tá imperdível. Não se esqueçar de por favor checar o seguinte disclaimer:

  • Eis aqui nosso preview dos melhores e piores animes que tão estreando
  • A gente ressuscitou o rant pra falar de Doctor Who
  • Não dava pra esperar
  • Temos títulos bem diversos dessa vez
  • Incluindo um anime sobre Badminton
  • Badminton tem bad no nome
  • Será que o anime é bom? Ouça e descubra
  • Aprendendo a vender o podcast
  • Melhor a gente fazer um canal no youtube, é lá que está o dinheiro
  • Kidding
  • Só no japão você vai achar uma história de mafiosos novinhos gays que não seja um pornô canastrão
  • Todo anime se leva um pouco a sério, não importa o absurdo da premissa
  • Você tem células e glóbulos antropomórficos trabalhando num corpo humano que parece uma cidade industrial
  • E O GLÓBULO BRANCO É SERINHO
  • Me deu um tesão
  • Temos temáticas das mais específicas, como fliperama no começo dos anos 90
  • Nessas horas baixa o executivo e eu fico me perguntando qual é o público alvo disso
  • Coincidentemente essa temporada falamos só de animes bem temáticos
  • Gostei disso, padrões me acalmam
  • Muitos artistas americanos estão correndo para apagar tuítes antigos
  • Alguns japoneses precisariam correr para apagar animes inteiros
  • Ainda bem que eles vivem num nicho com regras próprias
  • Que fim será que levou quem quer que tenha feito aquele mangá dos irmãos gêmeos que chupavam o pai de dentro do útero?
  • Eu acho melhor a gente apagar alguns dos textos desses podcasts. Por via das dúvidas
  • Gostei muito de Medicina, mas ainda prefiro Anitta em português.
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

Nesse episódio:

  • Hataraku Saibou
  • Planet With
  • Shinya! Tensai Bakabon
  • Hanebado
  • High Score Girl
  • Banana Fish

JCast #200


Download

A taça do mundo é nossa. Já o troféu da copa, que há muito tempo não tem o formato de uma taça, não tem dono ainda. Quando eu soube que depois de ganhar você precisa devolver pro próximo ganhador, confesso que fiquei um pouco chocado. Tanto trabalho pra nada. Eu já fui bem hater da copa do mundo. Sempre que uma maioria começa a idolatrar alguma coisa existe uma galera que começa a odiar muito aquela coisa. Eu sou essa galera. Era assim com futebol, com sexo, vida social, Avril Lavigne, diálogos superficiais, Sandy e Júnior e novelas da Globo. Eu aos poucos comecei a aceitar melhor certas coisas dessa lista. Eu ainda não sinto tanto o apelo da Pitty, por exemplo, mas eu já danço a música dela que toca na balada as 4 da manhã quando o DJ precisa começar a expulsar o povo. Esse ano, pela primeira vez, eu estava ansiando um pouco pelo clima festivo da copa, ainda mais por causa desse clima de profunda divisão e apatia em nosso país. Daí justo agora todo mundo resolve cagar pro negócio. Daí eu quero acabar com minha fama de do contra e não consigo. Eu juro que não comecei a me importar com a copa do mundo só por causa dessa apatia geral. Eu nem sabia que ela já tava pra começar até um dia desses! Para tornar tudo ainda mais deprimente, enquanto eu escrevia essas palavras, ouço no fundo meu pai comentando que essa provavelmente será sua última copa, já que ele não dura mais 4 anos. Então eu tô com mixed feelings: curto essa copa a pedido do meu coração e pra curtir algo legal com a família, ou a desprezo pra poder fazer parte da maioria, só pra variar? É um grande dilema, mes amis. Teve um gato que previu o ganhador da copa, aliás. Todo ano um animal do país que sedia a competição faz parte de um ritual abusivo para ver quem vai ganhar. Apatias a parte, esse ritual foi mantido e o gato Aquiles previu um país pra pegar a taça emprestada, mas esqueci qual foi. E acabei de ver isso na tv, faz nem 5 minutos. Eu tento me importar, esse ano farei meu melhor, mas sabe como é, né? Eu lembro do 7×1, e eu nem estava tão hater assim naquele ano, mas lembro que foi extremamente divertido e catártico o tamanho desse golpe no coração dos brasileiros, aquelas crianças chorando em slow motion enquanto a voz uber decepcionada do Galvão tentava por em palavras a escuridão que se instalava em sua alma. Uma parte de mim quer que aconteça de novo, pois não é só na ficção que eu aprecio uma boa desgraça inconsequente. Mas enfim, chega de copa. Sério, eu nunca mais vi uma copa. Agora só tem cozinha. Alguém mais tem uma copa em casa? Aliás, o que exatamente é uma copa e pra que ela serve? Eu lembro de ter meus 6, 7 anos e estar com meus pais vendo casas pra alugar, e x donx da casa explicando que tem dois quartos, sala, cozinha e copa. Acho que a copa foi eliminada pela seleção natural, assim como nosso dedo mindinho será muito em breve. E assim como a seleção se o Neymar não curar o joelho. Não é o joelho dele que tá ferrado? É sempre a perna com esses jogadores. Ah claro, é futebol, faz sentido. Eles chutam e pá. Se o Neymar tivesse com o braço quebrado ele poderia jogar? Você precisa dos braços pra se equilibrar enquanto corre né? Sem contar que pode cair e quebrar mais ainda. Tantas dúvidas. Sabe uma dúvida que eu não tenho? Que o JCast chegou no episódio 200 e estamos muitíssimo felizes com essa marca. Então dá o play, escute, concorde, discorde, mande opiniões mas antes disso tudo atente para os seguintes pontos:

  • Esse é o JCast 200
  • Esse é o ducentésimo JCast
  • Esse é o 200º JCast
  • Esse é o JCast CC
  • Ufa já matei 4
  • Vou matar mais alguns
  • Mas antes, que frustrante que 200 em romanos seja apenas CC
  • Não deu o efeito que eu esperava, tipo CXXXVI ou algo parecido
  • Não vou fazer a piada que vocês acham que eu vou, pois apesar de amar piada de tiozão, eu não faço graça com nojeira
  • Se o JCast 200 fosse um ano, ele teria começado na Terça
  • The sum of Euler’s totient function f(x) over the first twenty-five integers is 200. (Não sei traduzir isso)
  • Se o JCast 200 fosse uma nota de euro, ele existiria. Porque existe uma nota de 200 euros.
  • O JCast 200, se fosse taxa de colesterol, seria considerado aceitável. A gente é green.
  • Bom dia Brasil, Boa tarde Itália
  • JCast Duecento
  • JCast Deux Cents
  • A gente fala muitas coisas nesse episódio
  • Trigger Warning: existem partes em ASMR
  • Apesar dos múltiplos temas, o episódio está muito interessante
  • Já ouviu falar de Ideon? Vai ouvir.
  • Houseki no Kuni, Aggretsuko, mais Gakuen Babysitters.
  • Tava preocupado em não ter nada no texto indicando o conteúdo do podcast
  • Já posso voltar a fazer piada com 200
  • JCast Doiscientos
  • Se o JCast fosse uma bullshit holística que você acha no Google, ele seria a mistura das energias do numero 2 e do numero 0
  • Cansei. https://www.express.co.uk/life-style/top10facts/690340/Top-10-facts-number-200
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

JCast #199 – Digimon Adventure tri. Bokura no Mirai


Download

Às vezes você quer debater certo assunto com alguém, mas esse alguém não está disposto a ouvir e você insiste mais um pouco até ser taxado de chato, autoritário, dono da verdade absoluta. Daí você lembra a pessoa que, infelizmente, por mais pretensioso que isso soe, naquele momento, existe sim um certo e um errado e que, perdão novamente pela pretensão, só dessa vez, você está do lado certo. Fazer o quê? Fingir que a outra pessoa tem razão, ainda que ela claramente não tenha, pra não sair como um ditador de opiniões? Sem contar que, como que apenas você é o dono da verdade se a pessoa também não muda de opinião? Nesse ponto meia dúzia de pessoas já sairam do grupo por ele estar muito chato e politizado. Sim, estou narrando algo que aconteceu em um grupo de WhatsApp, e sim, o assunto era política. Algum radialista cristão de denominação desconhecida falando sobre o absurdo que é todos aceitarem o custeio público de operações de redesignação sexual, mas não aceitarem tão bem assim se o SUS oferecesse terapias de conversão sexual para LGBTQIA’s. Daí às vezes você se sente na obrigação de esclarecer certas coisas. E aí a discussão já nasce perdida, pois uma parte concorda com o cara da rádio, outra parte está em cima do muro, e obviamente ninguém concorda com você. E daí você, dessa vez, é o dono da razão absoluta universal, já que tem a fodendo CIÊNCIA do seu lado, mas quem se importa? “Ai esse grupo tá chato”; “Ai, a gente até entende o seu lado, mas você precisa entender que existem opiniões divergentes e precisamos entender todos os lados”. Só que não. Você não pode ser da opinião de que a água do mar é potável. Quer dizer, você até pode, a não ser que queira que todo mundo passe a tomar apenas água do mar, já que água doce é pecado. Melhor você morrer desidratado sozinho. Ou de coisa pior. Do que você morre se tomar água do mar? Eu disse que a ciência estava do meu lado, mas não disse que eu entendo dela. Reeeeesumindo: a galera tá muito bem na zona de conforto dela e não tá afim de conversar sobre problemas que não as afeta. Daí que por culpa não dos extremistas, mas do povo que tá dormindo, gente que não deveria chegar ao poder acaba chegando. A galera depois de tudo vai se dar conta num alto e coletivo “Ops”, antes de voltarem a suas atividades normais, regadas a cerveja e churrasco. Minto: cerveja, churrasco e JCast, que hoje fala SOBRE O INCRÍVEL FINAL DE DIGIMON TRI. Antes de ouvir preste atenção nos seguintes avisos:

  • É TRIIIII! É TRIIII! É TRIIIIIIIII!
  • Eu lembro do Tetra só.
  • Minha primeira copa do mundo enquanto ser pensante.
  • Sim, você começa a pensar depois dos 10 anos de idade.
  • Ciência, baby, told ya
  • Esse foi um final polêmico
  • O fandom está dividido
  • Sempre esteve, mas se vocês vissem minha TL do FB entenderiam o que eu quero dizer
  • Minha TL do FB, rs
  • Agora será que já podemos ter um live action de Digimon?
  • Tão fazendo Monster Hunter, poxa
  • Eu achava que era de Monster Rancher e divulguei pra todo mundo
  • Monster Rancher com Milla Jovovich, dirigido por seu marido, o cara de Resident Evil
  • Já te ganhou aí né não? Você também teria se enganado.
  • Monster Rancher também merecia um revival
  • Não vi Digimon tri, e sempre deixo claro isso em todos os textos, mas é que eu realmente não sei o que falar sobre os episodios mencionados nesse review
  • Eu vou ouvir tudinho assim que tiver assistido a série
  • Vocês gostaram?
  • Comprem Fall in Line no iTunes
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

JCast #198 – Pósview Temporada de Inverno 2018


Download
Vocês já viram um bicho estranho porém aparentemente inofensivo entrar pela janela, observaram enquanto ele voava rente ao teto e levaram a sua gata até lá para que ela o pegasse? Eu acabei de fazer isso e dá certo! Estou me sentindo tão genial que tô curtindo um high até agora. Como ando numa fase detox da vida, qualquer high tá valendo. E existem muitos highs fáceis de conseguir no dia-a-dia, nenhum deles com cocô de vaca e amônia na fórmula. Você pode comer um brownie ou comprar tudo o que tem no seu carrinho da Amazon. Você pode faxinar o quarto ou comprar os ingressos antecipados de Vingadores. Você pode ver memes no Facebook ou discutir com um eleitor do Bolsonaro. Você pode ouvir conversas alheias no ônibus ou ver vídeos no youtube deitado na cama nos minutinhos que precedem o cair no sono. Vídeos que você nunca veria normalmente no seu dia, como por exemplo uma entrevista com Macaulay Culkin em 1991. Ou uma entrevista com Macaulay Culkin em 2018. Na Ellen. Sendo que ele e a Ellen são idênticos e é engraçado vê-los interagindo. Quase um episódio perdido de Orphan Black. Ultimamente tenho visto trechos de entrevistas do Porchat e descobri várias pérolas. Sabia que ele reuniu o elenco do Castelo Rá-Tim-Bum? Ok, isso não é tão especial, eles vivem se reunindo. Mas é um bom exemplo. Ele também reuniu o Casseta e Planeta. Sim, aquele grupo close errado que a gente amava quando era criança. A entrevista com o Jô Soares é ótima. E com o Gugu. E também aquele vídeo em que o Gugu, o Macaulay Culkin e a Ellen interpretam o mesmo personagem em três diferentes fases da vida. Esse vídeo não existe ainda mas fica a ideia. Enquanto o Gugu tá vivo. Bate na madeira, tadinho, muitos anos de vida. Ah tem a entrevista com a Xuxa. E tem aquele vídeo em que a Xuxa, o Gugu, a Elle e o Culkin… é, vocês já sabem onde quero chegar então vamos pular direto pros avisos da semana.

  • Esse é um pósview
  • Eu não sei se pósview é uma palavra, perguntem pro Darko
  • Vamos falar sobre os animes que vimos da temporada passada
  • O Darko vai falar, o Laivindil só problematiza
  • Não tem o que fazer quando você não terminou de ver nenhum deles
  • Vocês viram que agora youtubers estão sendo pegos plagiando conteúdo de gringos?
  • A gente já plagiou opinião, mas fazer o que, realmente concordamos com elas!
  • Gakuen Babysitters ainda detém o título de melhor anime da temporada, yay
  • Citrus rendeu uma discussão quente e insira aqui uma piada com limonada
  • Violeta SempreJardim já foi confirmada na TV Criança Gay, novo bloco infantil da Globo apresentado pela Pabllo Vittar
  • Com dinheiro que a Lei Rouanet desviou do hospital do câncer
  • Patrocinado pelo PT
  • Precure não é guilty pleasure
  • Você pode curtir sem precisar de tratamento
  • Pelo menos admite que a sequência de transformação é muito carregada de CG
  • Você também vai querer um coração daquele
  • Recomendei Gakuen pro meu irmão pois ele é pedagogo
  • Aparentemente é ofensivo pra um pedagogo insinuar que sua função é cuidar de criança
  • Eu consigo ver que isso é redutivo, mas poxa, ele pode tirar alguma coisa dali, não?
  • Fiz uma entrevista de emprego, torçam por mim
  • Vamos ver quantos animes conseguimos terminar até o próximo pósview
  • Pósview está acontecendo, meus senhores
  • Já tem mangá da Pabllo
  • Emails serão bem vindos em [email protected]

Nesse episódio tem:

  • Gakuen Babysitters
  • Citrus
  • Violet Evergarden
  • Hugtto! Precure