JCast #126

Rant: DD Hokuto no Ken e Justin Bieber
Review: Puni Puni Poemi
Review: Okuribito
Review: Puni Puni Poemi

Participantes: Darkonix e Laivindil

Brrrrr. Friozinho começando aqui na região sudeste, nem vou falar muito senão o capeta escuta e manda o calor voltar. Não sei quanto ao resto do país, mas aqui estávamos precisando que nosso querio Hórus nos desse uma folga. E aí galera, tudo sussa com vocês? Final de semana de carnaval, olha só. Pra nós do Jcast isso significa mais tempo para colocar nosso entretenimento em dia. Entre guilty pleasures, séries e livros que estão na espera há muito tempo e estréias surpreendentes, sempre sobra tempo pra gravar mais um episódio do podcast. Percebam como em nenhum momento eu mencionei “trabalho”. Essa é aquela parte chata e inevitável, como o sono, que existe e está lá, mas não merece ser mencionada. Estamos trabalhando em revolucionárias formas de eliminar tais obstáculos. Ambos. Queria muito que café com coca-cola também ajudasse na questão do “trabalho”. Enquanto fazemos testes a esse respeito, ouçam-nos ir mais a fundo na cultura japonesa do que nenhum homem bem resolvido jamais foi.

(00:00:30-00:16:02) Rant: DD Hokuto no Ken e Justin Bieber

Justin Bieber cortou o cabelo, não ficou com cara de homenzinho mas valeu a tentativa. Uma coisa porém ele conseguiu: perdeu 80.000 seguidores no twitter.E não deve ser só mulher, tenho que dizer: e todos os playboys que mantinham um corte idêntico, que assumiram o secador e a chapinha como partes de seu masculino dia-a-dia, o que eles farão agora que tal corte vai sair de moda? E todos aqueles que pegaram tiques nervosos jogando seus cabelos para o lado? Eles farão o movimento, mas a franja não estará mais lá. Enquanto tentando decifrar como ficará o futuro da humanidade depois disso, podemos nos distrair com Hokuto no Ken em flash. Melhor do que o filme gringo, pelo menos.

Anikencast #005 – Otaku no Video

Trilha: The Cardigans – Been it/Lovefool

(00:16:49-00:38:33) Review: Puni Puni Poemi

Esse OVA não causa epilepsia como o episódio do Pokemon ou o clipe novo do Kanye West, mas é elétrico o suficiente. Fizemos uma experiência aqui: será que conseguiríamos falar mais rápido do que a Poemi? Infelizmente não deu muito certo. Foi tentado então um truque de edição, mas ficamos com medo de que todos pensassem que o Alvin estava apresentando o podcast. Oficializamos nossa derrota: Poemi consegue soltar mais referências por minuto do que nossos hosts jamais serão capazes de fazer. Isso é humilhante. No mais, embarque conosco nesse incrível e divertido anime.

Trilha: Puni Puni Poemi – Absolute Last CD

(00:38:58-01:06:15) Review: Okuribito

Oscars foram entregues semana passada e muita gente esquece que recentemente o Japão levou um pra casa. Summer Wars não conseguiu sua indicação esse ano, então o filme de 2008, A Partida aqui no Brasil, continua dono invicto do título. Tema um pouco macabro né. Corpses. Pela primeira vez falamos de cadáveres de verdade aqui. Não os que foram violentamente destroçados, ou os que ainda estão andando por aí. São corpos. De gente. Gente Japonesa. E que estão mortos mesmo, sem possibilidade de retorno. Não tem necromancer aqui não, meu velho. Por isso mesmo somos forçados a pensar nela. Ah vamos, vocês sabem. Não quero dizer… Ok…Na senhora Morte. Quem está de bem com ela levanta a mão. Enquanto isso, vamos analisar se essa singela produção mereceu ou não a estatueta.

Trilha: Okuribito Original Soundtrack

(01:06:58-01:21:50) Review: Puni Puni Poemi

Quando uma paródia cruza a linha do mal gosto? O que você curtia aos 13 anos sobrevive ao teste do tempo? Esse OVA protagonizado pela Loli mais faladeira do universo é um bom começo para analisar tais questões. Infelizmente não conseguimos falar tanto como a Poemi, mas pelo menos falamos coisas mais interessantes. Admitam: vocês trocariam qualquer piada japonesa sem graça do início do século por apenas uma de nossas confissões constrangedoras.

Trilha: Puni Puni Poemi – Absolute Last CD

Vocês sabem o que carnaval significa? Família toda na praia e o Darko sozinho em casa, consumindo entretenimento e curtindo o silêncio e a total ausência de seres humanos! Fiquem felizes por mim, mandem emails para o alojcast@gmail.com, e visite o www.jcast.com.br, caso você esteja nos ouvindo na Kombo. Até semana que vem!

JCast #125

Rant: Gaste dinheiro, Oscar, Twitter e Guarujá Shore
Review: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai
Papers: Pobreza no Japão

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Salve Salve tripulantes da nave JCas… ok, momento jornalista decadente fica pra outra hora. Cá estamos nós para mais uma eletrizante edição do JCast. Só que sem o “eletrizante”. Essa semana temos como missão incutir a depressão nos corações de nossos ouvintes, confrontando-os com a parte mais negra da terrinha japonesa. Não estamos falando do templo budista que recebe visitas de cosplayers masculinos de Lucky Star, mas sim da pobre classe de japoneses que mal têm um canto para cair mortos. Antes disso, no entanto, relaxamos um pouco para falar de OreImo. Só que sem o “relaxamos”. Com tantas opiniões diferentes, resta apenas uma indagação: se este painel estivesse discutindo o futuro da humanidade, teríamos algum futuro? A resposta seria: “sim”. Com tantas coisas horrendas acontecendo no mundo, desde cópias dubladas do filme do Justin Bieber até a cerimônia do Oscar sendo transmitida pela metade na Globo, temos orgulho em representar o último pilar de sanidade e coerência da Terra. Só que sem a “sanidade” e a “coerência”. E a “Terra”.

(00:00:28-00:13:18) Rant: Gaste dinheiro, Oscar, Twitter e Guarujá Shore

Yohan é riquinho. Playboy. Ele acha que é fácil sair gastando dinheiro, que todo mundo acende a lareira com maços de dólar que nem ele. O que ele faz com uma lareira em pleno litoral paulistano ninguém sabe. Manias e excentricidades desses bacanas. Nós, parceiros do gueto, nos recolhemos a nossa insignificância. Por falar em insignificante, nada combina mais com o adjetivo do que a cerimônia do Oscar. Antigamente o MTV Movie Awards era bem mais interessante. Hoje em dia infelizmente só Crepúsculo ganha todas as categorias então não sobraram boas premiações. Talvez o Garoto e Garota *insira-seu-bairro-aqui*. Pelo menos você está inserido no meio e pode rir de verdade das piadas internas. E não tem tradução simultânea. Nem Rubens Ewald Filho. Brincadeirinha. Ele é ótimo. Alguém que esteve no elenco de Amor Estranho Amor e que escreveu a adaptação para a Tv de Éramos Seis não pode ser má pessoa.

Trilha: Bump of Chicken – YggDrasil

(00:13:56-01:06:45) Review: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai

Mais um exemplar da temporada passada. Um olhar dentro do mundo Otaku. Sim, mais um. Teria esse anime algum diferencial? Seria mais do mesmo? Seria mais do mesmo só que pior do que o habitual? Uma coisa é certa: não assista com a sua irmãzinha do lado. Não que o anime incite ao sister complex. Pelo contrário. Nossa protagonista inocentemente repreende qualquer insinuação nesse sentido, batendo o firme o pé com suas bochechas rosadas e seus olhos apertados, e sua justa roupinha de dormir que deixa escapar um vislumbre de sua calcinha rendada. Já mencionei que ela ainda não possui 15 primaveras completas? Claro que não, pois isso não tem relevância pra história nem para o review. Somos imparciais aqui. Ouçam e tirem suas próprias conclusões.

Trilha: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai OST

(01:07:24-01:34:08) Papers: Pobreza no Japão

Japoneses sem-teto são um problema cada vez mais comum. Nós também temos sem-tetos aqui, então porque diabos analisar os sem-tetos de lá? Simples. Os daqui não criam comunidades alternativas e usam um uniforme especial com estilosas roupas esfarrapadas sobrepostas e em delicados tons pastéis. Outro motivo é a tranquilidade da consciência. Esses sem-teto estão do outro lado do mundo. Não é problema nosso. Não precisamos nem podemos fazer nada a respeito. Dá pra empinar o nariz e analisar, usando o documentário da BBC “Japan – A Story of Love and Hate” como espinha dorsal, o que faz um país tão rico abrigar pessoas tão pobres, miseráveis e doentes? Ouça, pense, e resolva se quer ou não adotar um homeless japonês. Eles sabem cozinhar bem, usando sobras.

Trilha: Bump of Chicken – YggDrasil

E é isso aí, p-p-pessoal. Sendo bem direto: nosso e-mail é o alojcast@gmail.com, enviem pois nas próximas semanas já podemos ter um bloco de Feedback. Já o nosso endereço, pra quem tá na Kombo, é www.jcast.com.br. Até semana que vem!

JCast #124

Rant: Yuri Seijin Naoko-san por pessoas normais
Papers: Discutindo a Indústria com Sandra Monte

Participantes: Darkonix, Laivindil e Sandra Monte

One Piece na Tv brasileira; Episódios inéditos de Naruto no SBT; Emissora interessada em exibir Bleach: as notícias envolvendo animes no Brasil são tão emocionantes e variadas que nos sentimos muito pequenos para falar delas. Ironias à parte, se é para o Jcast entrar nesse mérito, tem que ser direito. Por isso hoje temos um episódio que é all Sandra Monte all the time. Nossa expert nos ajudará a entender vários pontos realmente relevantes envolvendo anime na Tv Brasileira e não teremos lugar para especulações sem base que se arrastam cinco anos. Na verdade nós tínhamos sim muitos boatos de reserva, caso o papo não fluisse muito bem, mas nem foi preciso. Tudo bem que faltou um pouco de drama,então infelizmente vocês terão que se contentar com uma conversa direta e informativa. Pedimos desculpas por isso. Da próxima vez tentaremos fazer um painel estilo Márcia, reunindo vários Otakus sofredores de Bullying e ativistas anti-Globo. O Luan será a Márcia. Ele se preocupa com você. Ele se importa com você. Não sei como ele faz isso.

(00:00:41-00:12:21) Rant: Yuri Seijin Naoko-san por pessoas normais

Imaginem a cena: Laivindil de mal humor, Darkonix elétrico com seu grupo de amigos normais e os tais amigos normais que por incrível que pareça ele tem. Todos se juntam em uma sorveteria e assistem Yuri Seijin Naoko-san. Um OVA randômico em um experimento condenado ao limbo. Tudo isso por não termos assunto essa semana. O Japão poderia guerrear com alguém, pra variar, assim poderíamos organizar uma roda de discussão sobre isso. Ao invés, perguntamos aos amigos normais do Darko o que eles acharam desse estranho e inútil curta de 6 minutos sobre perversões sexuais e garotinhas. Ah, você não se chocou com isso? Você tem problemas. Ah, você bocejou com isso e achou repetitivo? Não há mais salvação para sua alma. Parabéns Sofia.

Trilha: Shiina Ringo – Koufukuron

(00:13:10-01:51:36) Papers: Discutindo a Indústria com Sandra Monte

Sandra Monte escreve há anos sobre anime e mangá, e publicou o Livro “A Presença do Animê na Tv Brasileira”. Um campo de estudo não muito explorado aqui dentro e muito defendido por Sandra. Essa é só a espinha dorsal do papo, no entanto, já que este se espalha por outras vertentes. Nada disso tem a menor importância, óbvio. O legal aqui é nossa mais nova proposta de Drinking Game. Cada vez que dissermos “animê” ao invés do nosso já estabelecido “anime”, você manda um gole pra dentro. Claro que se você tem menos de 18, faça o jogo com refrigerante. De acordo com as leis nacionais, é melhor você ter úlcera do que ser alcoólatra. Os legisladores também se esqueceram de que com 12 anos eles já sentiam tesão. Mas isso é assunto para outro episódio, provavelmente com o Dr. Jairo Bauer e um grupo de jovens descendentes, na Liberdade, sentados em círculo. E toda essa enrolação para não soltar spoiler da entrevista. Abaixa logo a página e baixe essa budega. Com “u”. Divulgação subliminar de Blogs. Compre essa idéia.

Papo de Budega
Compre “A Presença do Animê na TV Brasileira”

E só pra constar, Yoshiyuki Tomino veio ao Brasil sim, mas em 2004, quando o Darko tinha apenas 14 anos e não fazia idéia de quem esse japa.

Trilha: Shiina Ringo – Muzai Moratorium

JCast 124, pouco usual e editado numa ressaca pesada. Enfim, para emails o endereço é alojcast@gmail.com; Já para notícias e, de vez em nunca, artigos no blog, o lugar é o www.jcast.com.br. Até semana que vem!

JCast #123

Rant: Postes, Economia Doméstica e Reality Shows Fúteis
Station: Majisuka Gakuen
Review: Lily Chou-Chou no Subete
Feedback: Matheus Marvila, Vivian R, Felipe Sales, Adriano Firefox e Tanko-chan

Participantes: Darkonix, Laivindil, Ryo e Sasukerk

Saludos companheiros Jcaddict´s (isso foi bobo, mais que o normal, mas acreditem, “Família Jcast” teria sido bem pior. Agradeçam-me depois por isso) nunca na história desse podcast nós sentimos tanto a música em nossas veias. Mais ou menos. O Station retorna triunfante em nosso novo formato 3.0, falando sobre AKB48, eu sei, mas sobre o Dorama que estão fazendo. E o episódio continua com o review de um filme sobre uma cantora, que mal aparece em cena. Ou seja, é o Jcast de música pra quem não curte música, mas que ao mesmo tempo não deixa pra baixo quem curte. Alguns podem nos acusar de propaganda enganosa, mas pelo menos estou deixando nossas intenções bem claras (tequilas) nessas linhas. Se vocês não ficarem satisfeitos, prometemos o lançamento extraordinário de um complemento, trazendo todo o elenco do Jcast discutindo qual membro do Arashi está estrelando o quê essa semana, e qual integrante do AKB48 tem mais chances de ser flagrada sentada no colo de um senhor ligado ao parlamento em uma casa de pachinko. E agora eu encerraria fazendo (mais uma) piada sobre a semelhança das integrantes mas não farei isso. E como não tenho outra zoação melhor pra fazer com elas, fecho o parágrafo com o randômico e recém-googlado provérbio japonês: “Se quiser conhecer um cavalo, conviva com ele; se quiser conhecer uma pessoa, monte nela.” Ou algo assim.

(00:00:33-00:11:05) Rant: Postes, Economia Doméstica e Reality Shows Fúteis

Sem muito a acrescentar aqui. Pode contar spoilers e quero que peguem todas as nossas realizações espirituais em primeira mão, sorvendo conosco o êxtase espiritual vindo de programas ruins de tv e semanas sem sexo. Ou meses. ANYWHOW. Um aviso apenas: estamos vendendo formatos para reality shows. Saca só: pessoas desconhecidas em dupla com pessoas famosas, competindo em gincanas bem criativas, como aquela corrida com a colher na boca, tendo um ovo equilibrado na ponta. A pessoa desconhecida perdedora tem então que se submeter a uma plástica com o Dr. Rey, que transformará seu rosto no da pessoa famosa da dupla ganhadora. Então o famoso verdadeiro e o falso têm que morar juntos em um banheiro de bar filmado 24 horas por dia, vestindo as mesmas roupas e sem poder falar nada. As pessoas de casa então votam pra saber quem é o verdadeiro. O escolhido passa então a ser o dono oficial daquela identidade, e o outro é sacrificado em praça pública. Por questões legais, esse programa será filmado na China.

Trilha: Pierrot – Nounai Morphine

(00:11:39-00:41:41) Station: Majisuka Gakuen

Imagino que muita gente, assim como eu, tenha muito interesse em saber mais sobre as AKB. Ou não, talvez seja apenas uma patologia minha, não sei. De qualquer forma, são muitas garotas, o que nos confude e nos dá aquela preguicinha de saber quem é quem. Então o que seria melhor pra entrar nesse universo do que assistir um dorama que pega todas essas meninas fofas e as bota pra lutar em brigas de gangues colegiais? Nesse bloco o pessoal do JStation disserta sobre essa pérola da televisão japonesa. Sério, só japoneses pra pensarem nisso. Temos essas garotas fofas aqui, e todo mundo as ama porque elas são fofinhas. Agora queremos fazer um dorama delas, qual a trama ideal? Óbvio, colocá-las pra brigar e sangrar, alguém tem alguma dúvida?

Enfim, um último adendo: a Nachu, que ilustra a capa desse JCast, é uma gordinha muito sexy quando não tá fazendo cara de delinquente-sem-pai-nem-mãe. Sério, procurem aí.

Trilha: AKB48 – Kamikyokutachi

(00:42:15-01:13:16) Review: Lily Chou-Chou no Subete

Esse belo filme pode deixar você um pouco confuso. Fique tranquilo, não se trata de adolescentes cantando. Pra variar. Mas usa a música para ajudar na metáfora. Aconselhamos que, se você é um adolescente raivoso, que não se encaixa e está revoltado com o capitalismo, que usa camisa do Che Guevara vetorizado e fuma marijuana como forma de alcançar um estado elevado de espírito, não ouça esse review. Primeiro porque não queremos você aqui. Segundo porque o review pode levá-lo a assistir ao filme, que pode levá-lo ao suicídio. Não por causa dos profundos temas que ele aborda, mas porque a sua mente danificada pela erva não vai conseguir entender um segundo sequer da película. As nossas mentes danificadas apenas por pornografia underground, chocolate e batata frita com sorvete quase que deixam passar muita coisa. Agora, se você é normal como nós (Oi-q) curta essa viagem profunda pelos trevosos anos de sua juventude, quando você autistava em campos de arroz, com seu discman embaixo do braço, ouvindo variações pop do som de Debussy. Viram só, adeptos de marijuana e santo daime? Isso é ser alternativo. E você ainda tem a opção de morrer de velhice.

Trilha: Lily Chou-Chou – Kokyuu

(01:14:12-01:55:33) Feedback

Com os emails de Matheus Marvila, Vivian R, Felipe Sales e Adriano Firefox, e o comentário da Tanko-chan do Blyme.

Trilha: Pierrot – ID Attack

E esse foi o JCast 123, somos trigêmeas sim. Resolveu mandar email? O endereço é alojcast@gmail.com. Tá ouvindo da Kombo? no www.jcast.com.br temos notícias semi-diárias e posts esporádicos em nosso blog. Até semana que vem!

JCast #122

Rant: Deixe-me entrar, Tokusatsu e “nerds”
Papers: Márcio Reginnette e Sailor Moon em DVD no Brasil
Review: Kuragehime

Participantes: Darkonix, Laivindil, Yohan e Márcio Reginnette

Semana cheia e JCast cheio para todos vocês. O episódio dessa semana está suculento e variado. No menu, protestos acalorados que não servem pra nada, um interessante bate-papo com um convidado especial e um review, que é basicamente o que fazemos sempre, mas está aqui pra dar aquele gostinho familiar e não alienar o “paladar auditivo” (OUCH) de nosso público. Essa expressão foi cunhada no âmago de meu ser, e faz muito sentido. Se pessoas de fato podem comer coisas pelos olhos, porque não pelos ouvidos? Comer informação pelos ouvidos: isso tem potencial. Enquanto tento miseravelmente introduzir esse podcast, acabo criando uma poesia de adolescente trevoso. Com um certo verniz, pode se tornar minha tese do mestrado de ciências ocultas e letras apagadas. E é melhor seguir em frente com isso antes que entregue na forma de piadinha sem graça uma idéia valiosa de verdade.

(00:01:28-00:21:57) Rant – Deixe-me entrar, Tokusatsu e “nerds”

De tanto falarmos sobre transgender kids nesse podcast, elas estão vindo até nós. Eu deixo claro aqui: já era fã de Deixe Ela Entrar antes mesmo de descobrir que o “Ela” foi “Ele”, duzentos anos atrás. Sem contar que essa nova versão americana não deixa tão implícito assim. Então antes que nos acusem de fazer propaganda transsexual infantil oculta, saibam que vimos o filme apenas por gostarmos muito de vampiros. E Vampiras. E vampirinhas. E Vampirinhas que na verdade são vampirinhos castrados. Ah, e claro que nosso raciocínio hoje está all over the place. Falamos sobre outros pontos relevantes na semana, como a incrível cobertura que um grande podcast fez sobre uma paixão particular nossa. Incrivelmente rasa e supérflua, mas o que vale são as risadas certo? Como o riso é emocional e social, basta ouvirmos alguém rir muito da própria piada que rimos junto. E no final do dia é isso que importa. Abre os poros. Faz um bem, menina.

JWave
R5 Central

PS: Não falamos de todos os pontos relevantes, lógico. Não encontrarão aqui nenhuma menção à crise política no Egito, mesmo porque só descobri que eles estão com problema ontem, assistindo Saturday Night Live.

Trilha: Ken Hirai – Fakin’ Pop

(00:22:29-00:56:27) Papers: Márcio Reginnette e Sailor Moon em DVD no Brasil

Márcio Reginnette, diretor da CD & DVD Factory nos concedeu essa entrevista para acalmar os ânimos dos fãs de anime de todo o Brasil. Para quem não sabe, a empresa supracitada lançará Sailor Moon S em DVD no Brasil, ou seja: todo mundo que adora especular sobre a situação do anime no país está em polvorosa. Eles não tinham assunto para alimentar suas especulações há uns cinco anos. E agora é pra valer! O produto está saindo do forno e tentamos perguntar tudo aquilo que você quer saber sobre o lançamento. Quase tudo. Queríamos mesmo é ter entrado num assunto que me corrói desde que assisti a primeira temporada de Sailor Moon na Manchete: Afinal, o cabelo da Serena é ou não é TOTALMENTE IMPOSSÍVEL DE SER FEITO NA VIDA REAL? Ele não faz sentido e me perturbou por muito tempo. Mais até do que a semelhança entre a Serena de cabelo solto e a Mina.

A pesquisa do SOS Sailor Moon citada por Márcio, com as vozes que ele tentará trazer caso ocorra uma redublagem.

Trilha: Sailor Moon – Memorial Song Box Disc 1

(00:56:58-01:34:32) Review: Kuragehime

Seguimos com nossos highlights da temporada passada. O que já se foi, você não percebeu, mas não pode perder. A escolhida essa semana foi Watashi wa Aguri Betty. EXCEPT NOT. A Princesa Água-Viva não é uma criação resgatada do Monteiro Lobato, nem a mais nova personagem das Princesas do Mar. É um anime feito pra divertir e pra pensar também. Uma jóia rara que você destrincha com a gente.

Trilha: Chatmonchy – Awa Come

Trilha: Sambomaster – Kimi no Kirei ni Kizuite Okure

Ufa, essa semana foi realmente cansativa! Bem, já sabem, o email é alojcast@gmail.com, na próxima semana deve rolar um bloquinho de feedback. Pra quem acompanha pela Kombo, nosso endereço é o www.jcast.com.br, com notícias (que se tornarão mais frequentes quando Laivindil e Yohan resolverem postar) e blog. Até semana que vem!

JCast #121

Rant: Rapunzel, dublagem, Madoka Magika e Milky Holmes
Preview: Temporada de Inverno 2011 – Parte 2

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

A temporada de inverno continua no Jcast. Oi? Inverno? Escrever isso debaixo do ventilador, suando que nem porco é realmente ridículo. Mas não mais ridículo do que um anão cortando lenha. Piadas requentadas à parte, nessa segunda e derradeira parte de nossas primeiras impressões, damos conta de quase todo o resto dos títulos disponíveis. Digo “quase”, pois aparentemente todos esqueceram de assistir Starry Sky. Não acho que tenhamos perdido muita coisa. Quando resolverem personificar comidas mexicanas em bishonens, aí sim talvez a gente dê uma chance. Piadas infames à parte, ouça o programa, concorde, discorde, e decida de uma vez por todas quais séries merecerão sua atenção nos meses vindouros. Ou se você for um Otaku de raiz e tiver todo o tempo do mundo, não nos ouça e simplesmente assista a tudo. Menos Vanguard. E Starry Sky. E a versão americana de Skins.

(00:00:48-00:09:55) Rant: Mais Rapunzel, dublagem, Madoka Magika e Milky Holmes

Rapunzel é tão bom que merece mais um blablatório a respeito. Na verdade não, apenas nossos participantes assistem aos filmes com gaps imensos. E outros são preconceituosos demais para dar uma chance. Tente adivinhar quem é quem. Agora, pior do que a dublagem do protagonista, e as adaptações engraçadinhas e desnecessárias é Milky Holmes. Pena que o Yohan é fã. E o Darko também. Ele só tem que descobrir isso.

Trilha: GO!GO!7188 – Dotanba de Cancel

(00:10:35-01:22:47) Preview: Temporada de Inverno 2011 – Parte 2

Essa semana estamos mais balanceados. Entendam “balanceados” como uma forma polida de dizer que a merda fedeu bem mais. Não foi planejado, mas alguns títulos acabaram não sendo tão bons como esperávamos. Isso é uma bênção. Um presente dos deuses, para que não joguemos nossas vidas fora assistindo a tanto desenho. Animes ruins são feitos para equilibrar o universo. Só falta agora a BBC produzir alguma coisa que não preste, pra sobrar ainda mais tempo. Por outro lado, os títulos bons foram bem melhores do que esperávamos. Ou isso é outra pegadinha do universo, ou somos bipolares. Ok, não tem nada a ver uma coisa com a outra. Eis a lista do que comentamos, devidamente timestampeada:

(00:10:35-00:18:01) IS <Infinite Stratos>
(00:18:01-00:27:23) Gosick
(00:27:23-00:34:00) Freezing
(00:34:00-00:38:46) Kore wa Zombie desu ka?
(00:38:46-00:44:22) Kimi ni Todoke 2ª temporada
(00:44:22-00:48:31) Haiyoru! Nyaruani: Remember My Love (Craft-Sensei)
(00:48:31-00:59:09) Hourou Musuko
(00:59:09-01:08:31) Rio: Rainbow Gate!
(01:08:31-01:17:15) Fractale

Trilha: Yuko Ando – Shabon Songs

E é isso, vamo mandar email pessoal, e divulgar o JCast que eu tive mó trabalhão dando um tapa no layout pra adicionar as news. O email é alojcast@gmail.com, mandem mais que a gente quer fazer um bloco de Feedback. Pra quem acessa pela Kombo, nosso endereço é o www.jcast.com.br, com notícias supostamente dia-sim-dia-não, e posts esporádicos no blog. Nossa, como somos bons em vender nosso peixe, viram?  Beijo nas crianças, afago nos cachorros, até semana que vem!

JCast #120

Rant: Skins americano e hipocrisia jornalística
Preview: Temporada de Inverno 2011 – Parte 1

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

A gente fez isso uns anos atrás, e resolvemos fazer de novo – e a idéia é transformar em uma prática regular na vida desse podcast. Assistimos aos animes que estrearam essa temporada e resolvemos dar nosso parecer sobre o que presta, o que não presta e o que é guilty pleasure. Só que como são muitos animes e a gente fala pra cacete, cobrimos apenas metade da temporada, a outra metade vem semana que vem. Me acompanhem após o pulo.

(00:00:41-00:14:03) Rant: Skins americano e hipocrisia jornalística

O Laivindil não falou no áudio e eu assisti Skins faz um tempo e isso me escapou, mas a personagem que era negra e não é mais na versão americana é simplesmente a PROTAGONISTA FEMININA da versão inglesa. Nem preciso comentar sobre isso, né? Seguindo esse tom de crítica social, aproveitamos pra falar mal desse jornalismo escatológico que se alimenta de suor e lágrimas do sofrimento alheio. Somos tão engajados.

Trilha: Tokyo Jihen – Killer Tune

(00:14:54-01:13:48) Preview: Temporada de Inverno 2011 – Parte 1

A temporada de inverno chegou, e antes que o Yohan enrolasse novamente pra lançar seu post de primeiras impressões nos prontificamos pra fazer isso no ar, nós três. E não é que esse negócio de acompanhar anime semanalmente é legal? E então, será que o Laivindil aprendeu a gostar de bundinhas peladinhas de bebês japoneses? Oniichan no blablabla tem alguma coisa de positivo? E eu gostei de Vanguard, alguém tem algum problema com isso? Acho bom. Enfim, abaixo a timeline certinha com o momento em que falamos de cada anime, pra facilitar a vida de quem quer assistir primeiro e nos ouvir depois, ou vice versa:

(00:17:28-00:21:53) Yukemui Merry
(00:21:53-00:27:20) Beelzebub
(00:27:20-00:33:32) Oniichan no Koto Nanka Zenzen Suki Janain Dakara ne
(00:33:32-00:43:07) Puella Magi Madoka Magica
(00:43:07-00:47:32) Cardfight!! Vanguard
(00:47:32-00:53:07) Dragon Crisis!
(00:53:07-00:56:15) Mitsudomoe Zoryochuu
(00:56:15-01:04:19) Wolverine
(01:04:19-01:10:43) Level E

Trilha: m-flo – COSMICOLOR

E é isso, agora o JCast tem notícias, então é só clicar no News aí em cima ou dar uma olhada na sidebar pra saber o que a gente acha que é relevante. Pra quem tá ouvindo pela Kombo, nosso endereço é www.jcast.com.br, e pra quem tá ouvindo a gente em qualquer lugar, o email é alojcast@gmail.com. Beijos para os brotos, abraços para os camaradas e até semana que vem!

JCast #119

Rant: Retirada da Sociedade e Rapunzel
Review: Panty and Stocking With Garterbelt
Trend: Lei 156 de Tokyo

Participantes: Darkonix, Laivindil, Yohan e Tanko

O clima no mundo editorial japonês está tenso e aqui chegamos para colocar o dedo na ferida, já que não apoiamos qualquer tipo de censura. Mesmo porque, se apoiássemos, estaríamos cometendo blogcídio. Imagina se nossos governantes acham a lei 666 dos japoneses bonitinha e resolvem aplicar igual? Não existe nenhum parágrafo daquele texto que possamos usar em nossa defesa. Porque você acha que não existia Jcast durante a ditadura, por exemplo? Liberdade de expressão é um de nossos pilares. A liberdade sexual seria outro, mas não faz diferença. Temos que arrumar pessoas sexualmente disponíveis primeiro, para que sejam liberais conosco. Mas antes que o papo fique tenso a esse ponto, a gente relaxa com Panty & Stocking, título recente da Gainax que deu o que falar. E que só existe por causa dessa mesma liberdade. Também não tinha Panty & Stocking durante a ditadura. Olha o padrão aí.

(00:00:26-00:07:59) Rant: Retirada da Sociedade e Rapunzel

Muitos homens santos vivem recolhidos da sociedade, na Índia e em outros lugares. Você pode se recolher até pra debaixo da sua cama. Não que o Jcast apóie a criação de Hikikomoris. Esses são só covardes e servem para nos divertir com as histórias baseadas em suas vidas, ou nos dar boas notas quando nossa tese final de psicologia é baseada neles. Estamos debatendo aqui a possibilidade real e madura de escolher trocar o mundo vazio e depressivo por uma vida mais saudável focada dentro de você mesmo. E ficar assistindo vídeos de cirurgia no Youtube não adianta, já que a internet em si é parte integrante de Maya, a ilusão material. Se por acaso não estivermos aqui semana que vem, é porque não tem computador no monastério. Ah, e o Darko viu Enrolados. Não faz diferença. Para empolgar, o filme deveria se chamar “Rapunzel”, ser em 2D e ter músicas que grudariam no cérebro pra sempre.

Trilha: TCY FORCE – Panty and Stocking With Garterbelt OST

(00:08:35-00:39:12) Review: Panty and Stocking With Garterbelt

Os desenhos americanos têm ficado cada vez mais plásticos e sem vida. A animação chapada e estilizada ao extremo pode ser engraçada e funcionar, mas odeio monopólio. Quando você liga no Cartoon Network e só tem isso passando você sinceramente sente saudades de Punky ou Denver. Então nos deparamos com japoneses tentando seguir a mesma estrada. Mas será realmente a “mesma”, ou por trás das aparências existe uma planejada e bem executada homenagem à própria história da animação? É como ouvir Jcast: sua percepção muda de acordo com o nível de álcool em seu sangue.

Trilha: TCY FORCE – Panty and Stocking With Garterbelt OST

(00:39:52-01:30:09) Trend: Lei 156 de Tokyo

Com a ilustre participação da Tanko, blogueira do Blyme Yaoi e uma das participantes do Shoujocast, comentamos um pouco em cima da mais recente bomba do governo japonês. Não, nenhum primeiro ministro renunciou de novo. Estamos falando do perigo de se eleger um líder de estado com problemas sexuais. Deveria existir uma lei, que impedisse que os políticos criassem leis baseadas em seus traumas de infância. Por isso, por exemplo, se um de nós deste podcast um dia se candidatar, por mais que peçamos ou imploremos, NÃO votem em nós.

Trilha: Chara – Junior Sweet

Vocês já sabem o nosso email: alojcast@gmail.com. Beijo nas criança, e até semana que vem!

JCast #118

Ho-Ho-Ho, weeaboos brasileiros. Boas Festas atrasadas para todos. Voltamos com o Jcast 3.0, fresquinho pra todo mundo. Ainda mais fresco que o normal, pois estamos no clima natalino. E nosso especial atrasado traz duas obras mais do que aguardadas por nós e por muitos de vocês. À partir de agora blocos off-topic ficarão misturados com as edições normais, então ninguém precisa chiar. Jcast mais que nunca vira uma mãe. Cabe todo mundo, é só enfiar com jeitinho. Atravesse realidades alternativas montado em tubarões voadores, e tudo isso sem precisar de uma ajuda química externa.

(00:00:31-00:15:49) Rant: A Batalha do Apocalipse

Criticar uma obra conhecida e aclamada pelo apaixonado público geek brasileiro é algo complicado. Só de mencioná-la você pode ser apontado como oportunista. Se falar bem, está tentando puxar o saco. Se falar mal, está querendo criar polêmica. A questão é: o Darko está lendo o tal livro e não gostou do começo. Na hora da gravação ele estava animado, no entando, já que a obra melhorava a cada página. Então fizemos uma breve resenha sempre imparcial, como é nosso estilo. Você nos conhece.

UPDATE: Dois dias depois da gravação, o livro ficou uma merda de novo. Irreparavelmente.

Trilha: Daft Punk – Tron Legacy Original Soundtrack

(00:16:32-01:07:08) Review: Suzumiya Haruhi no Shoushitsu

A espera valeu a pena. Suzumiya Haruhi no Shoushitsu finalmente deu as caras no tracker ilegal mais perto de você, e nós corremos para assistir. Fica difícil fazer um review apropriado, quando nos distraímos tão facilmente com o ponytail da Haruhi, mas fizemos o possível. O anime já tem má fama o suficiente e não queremos piorar as coisas. Ao invés disso, apontamos alguns elementos que podem torná-lo mais palatável para o fã de Sci-Fi em geral. Vamos propor uma campanha: Haruhize seu vizinho! Apresente Haruhi pra pelo menos duas pessoas,e iremos dominar o planeta. Estou muito orgulhoso de nossa equipe. Pedindo ajuda pra uma franquia milionária se tornar (mais) conhecida, ao invés de implorar pela divulgação do podcast. Altruísmo é a nova tendência.
(00:46:34-01:07:08) Spoilers do filme e da série

Trilha: Satoru Kousaki – Suzumiya Haruhi no Shoushitsu OST

(01:07:31-02:07:50) Goes Off: Doctor Who – A Christmas Carol

Pra quem ainda não assistiu Doctor Who, esse bloco funciona mais como um bonus track. Você pode pular, mas como não damos spoilers, talvez seja interessante que ouça. Pode te animar a ver a série, e esse episódio de natal é um one-shot perfeito pra te dar um gostinho geral. Só não imitem a Sofia, que viu toda a série de trás-pra-frente, enquanto plantava bananeira e tentava girar os globos oculares para enxergar o próprio cérebro. Você tem que aprender a fazer a coisa direito.

Ps: A frase final da Sofia virou toque de celular de nossos participantes.

Trilha: Murray Gold – Doctor Who: A Christmas Carol Soundtrack

É isso aí pessoal, estamos de volta! Mandem seus emails para alojcast@gmail.com, que teremos um bloco de emails sempre que der. Até semana que vem!