JCast #183

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

Seus olhos não se enganaram, nós estamos de fato fazendo um preview da mais recente temporada de animes. Antes, porém, de se deliciar com essa profunda e catártica análise do que há de melhor e pior e mais ou menos e bom se não fosse o excesso de calcinhas da animação japonesa, atente para certos lembretes.

  • Ainda é um preview se você não viu nenhum título então não venha dizer que as séries já estão acabando.
  • Mesmo se já está vendo alguns dos títulos, ouça nossas impressões, deixa de ser escroto.
  • Não importa quantos títulos empolgantes existam, nunca estaremos tão animados assim.
  • A razão disso é simples, nenhum deles é a terceira temporada de Suzumiya Haruhi.
  • Já existem oficialmente mais waifus do que otakus solteiros disponíveis.
  • Você pode ser poli com sua waifu? Is that a thing?
  • Nós falamos Kiznaiver, ainda que no desenho eles pronunciem KiznaÍver. 
  • Teach me how to dougie, teach teach me how to dougie
  • Essa temporada de primavera tá super ok
  • Tem pra todos os gostos
  • Até pra gostos que você não sabia que tinha
  • Communism will win
  • Muitos títulos bons pra continuar acompanhando, o dia agora está consideravelmente menor.
  • Animação japonesa ainda é a melhor do mundo.
  • Só ela pode te fornecer uma sincera amizade entre uma divindade urso e sua sacerdotisa melhor amiga infantil que evolui para bestialidade antes de ficar fofo de novo.
  • Animes com conotações sexuais infantis são matéria prima pra piada fácil, mas seria injusto reduzir a isso.
  • Eu reduzo por não ser comediante e sempre usar o que rende a piada mais fácil.
  • Tem sci fi, fantasia, mecha, motos, navios de guerra e uma garota fofa associada a cada um desses elementos.
  • Viu?
  • Você pode acompanhar só os curtas.
  • Espero que curtam esse JCast feito com muito esmero e se não curtirem não se manifestem pois gravamos de madrugada e até agora estamos com sono atrasado.
  • Pela internet ilimitada, eu voto SIM

JCast #182

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

Ninnin-game! Fiquem atentos durante todo o episódio, pois ao final você terá que responder quantas vezes a cor vermelha apareceu. E por cor vermelha eu digo a do alarme que acende a cada vez que o Laivindil gagueja, ou que o Darko fangirla a Momoninja.

  • Após assistir a Ninninger você vai querer começar todas as palavras com “Ninnin”
  • O episódio piloto é puro deleite e inovação tecnológica
  • Liguem pro Michael Bay, ele ainda não sabe que um robô pode pilotar outro
  • No design confuso de ferro retorcido de Transformers isso seria something else
  • Acaba de estrear Rupaul’s season 8 e eu torço pela Kim Chi e Dax Exclamationpoint
  • Ambas são nerds, cosplayers and represent girl
  • Os uniformes de Ninninger são lindos e história meh
  • Os uniformes de Toqger são feiosos e a história thumbs up
  • Zyuohger possui uniformes meio termo e só Deus sabe o quê vai acontecer
  • Não tenho toc com padrões, necessariamente
  • Meus problemas são com espelhos e gavetas
  • Usem a hashtag #desafiofotolatras no Instagram e participem
  • Bitches be like: pior sentai em anos
  • Exagero, Jcast sempre vê o lado positivo em tudo
  • Assista aos poucos e se permita a diversão

JCast #181

Participantes: Darkonix e Laivindil


Download

Start your engines, pois o JCast voltou. Com vocês alguns pontos de extrema importância a serem considerados durante sua sessão auditiva.

  • Nós do JCast somos gênios do Marketing.
  • Escolhemos para marcar nosso retorno um tema com o qual 90% dos ouvintes simplesmente não se importam.
  • Kamen Rider Drive, como o nome já diz, é um Rider.
  • Mas ele não tem uma moto, ele tem um carro.
  • Não tem Kamen Rider no Netflix.
  • Existem pessoas que ganham dinheiro assistindo a filmes no Netflix.
  • Nós não ganhamos dinheiro pra assistir a Kamen Rider, gravar um review a respeito e nos autodepreciar.
  • Possuímos uma conta de e-mail, mandem feedback.
  • Pelo menos isso, já que dinheiro vocês não tem.
  • Não abrimos um Patreon por medo de flop.
  • Roidmude é o nome de Kaijin mais legal de todos.
  • Parece palavrão. “Eu to Roidmude de ódio”
  • O protagonista de Drive não e metrossexual.
  • All you need is drive.
  • Essa série não fez propaganda de carros, pois crianças não dirigem de verdade.

JCast #180

Participantes: Darkonix, Fuu e Van Pompilio (YuffieNeko)


Download

É tetra! Na verdade é tri. Com vocês algumas coisas que devem ser lembradas antes que comecem a escutar esse mais novo JCasto.

  • Digimon Tri tem menos frames por segundo do que um mangá.
  • Toei anda amando capitalizar na nostalgia.
  • Com poucos frames e desenhos fora do molde.
  • Nem todos os participantes fixos do Jcast estão presentes nesse episódio.
  • Tem algumas garotas, ao que parece.
  • Digimon Tri não tem nenhuma nova informação sobre o ship Tai x Matt.
  • Tem sim.
  • É difícil você chamar os personagens por seus nomes originais japoneses.
  • Não chega a Sailor Moon ou Rayearth levels mas ainda assim.
  • Ramon é um nome próprio e não um digimon baseado em um deus egípcio.
  • Tem El Clon na Netflix americana.
  • El Clon é a versão hispânica da novela mais famosa de Gloria Perez, Barriga de Aluguel.
  • Just kidding.
  • Os backgrounds de Digimon Tri são lindos.
  • Ninguém sabe, mas a versão hispânica de Breaking Bad também está disponível no Netflix.
  • Esse podcast não é patrocinado pelo Netflix.
  • Nem por ninguém.
  • Sério, será que um Patreon daria certo?
  • Eu votei na Dilma.
  • Digimon Tri não contém Angélica.
  • Rolava tesão no Angemon.

Comentado no podcast

YuffieNeko no Twitch.tv
Aparições do Ryo Akiyama ao longo da série
Ryo Akiyama no Projeto Digimon Adventure
Grupo de tradução do Digimon World Re:Digitize

JCast #179

Review: Hoshi wo Ou Kodomo
Review: Colorful

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Ah, o Jcast. É tão gostoso aqui, não? Respira fundo, sente essa familiaridade. Sem rants interminaveis e verborrágicos de nove horas. Sem opiniões. Back to basics. Dois integrantes, dois animes, comentários acerca desses animes. Vamos fingir que o Knurd Report não aconteceu. Até ele acontecer de novo, sinto muito. Enquanto durar, no entanto, sinta o aconchego. Massas fritas que são doces são perturbadoras, não acham? Como algo frito e gorduroso pode ao mesmo tempo ser doce? Quem decidiu isso? Quem abriu e estudou o paladar humano para descobrir que algo mergulhado em óleo poderia também ser banhado em açucar e se transformar em um doce pesado e com fator de culpa multiplicado por 1000, e, assim sendo, entrar na lista dos favoritos da humanidade? Que tipo de alquimia é essa? E não se trata de churros, somente. O Sonho é a situação mais alarmante, pois você nem realiza que aquilo é frito até assistir ao preparo de um deles em um episódio do Note e Anote, durante uma preguiçosa tarde pós-colégio. Quando o cozinheiro convidado por uma mais jovem e enluvada Ana Maria Braga mergulha a massa numa poça de óleo fervente seu queixo cai em completo choque e desde então você não consegue mais comer sonhos com a mesma paz de espírito. Obrigado, Note e Anote, por prejudicar gerações viciando-as em anedotas e no Art Popular, arruinando o confortável e necessário mistério por trás de certas receitas e fazendo-as considerar o absurdo que é tomar cartilagem de tubarão em cápsulas. Sabe o pacote “coração partido”? É quando você se envolve com alguém sabendo que vai terminar em merda e se confronta com duas escolhas: ou deixa pra lá pois você é mais você, ou curte enquanto durar, sem profundos envolvimentos. Daí você escolhe a segunda opção e quando a merda dá errado você sofre assim mesmo. Isso é o pacote que todo mundo quer muito viver pois crescemos assistindo a novelas e comédias-românticas e precisamos muito não só viver o amor mas também sofrer pelo seu fim. Então declaramos que: parem de confundir luxúria com amor: ambos são pecados capitais, mas um deles é um sentimento horrível que prejudica seu pensamento lógico e te faz cometer atrocidades apenas para satisfazer seus órgãos genitais. E o outro é a luxúria, que nem é tão ruim quanto, mas pode criar problemas na sua escola dominical. E último conselho: quando falarem para você dissolver uma colher de chá de creatina em um copo cheio d’água gelada, faça isso ao pé da letra. Jogar a colher de creatina na boca e beber água do gargalo por cima não faz o mesmo efeito.

(00:01:20-00:25:18) Review: Hoshi wo Ou Kodomo

Nesse verão, a lenda vive. Dos mesmos criadores da versão periódica do JCast, da versão periódica e listener-friendly do Knurd Report, da versão de-vez-em-nunca do JCast e da versão dedo-do-meio-proverbial-estupro-sonoro do Knurd Report, vem aí o Jcast-de-vez-em-nunca-desatualizado-pra-caralho. Sim, na ânsia de bater nosso próprio recorde de insanidade descontrolada, falamos sobre Hoshi wo Ou Kodomo, o então novíssimo filme do Makoto Shinkai. Esse mesmo, o cara egocêntrico que gosta de nuvens. Ele lançou um filme depois desse, então perdoem essa parte. Venha descobrir com a gente se Hoshi wo Ou Kodomo é apenas um lindo filme ou se também faz um bom trabalho narrativo, se os temas são bem explorados e se as nuvens merecem uma categoria própria na premiação japonesa equivalente ao oscar.

(00:26:14-00:59:40) Review: Colorful

Mantendo a consistência do nefasto tema, analisamos nesse bloco a singela e introspectiva obra-prima Colorful. Um estudo sobre a morte, suas implicações e o que significa ter uma segunda chance. Ou algo assim. Faz muito tempo que gravamos isso e não dá nem pra lembrar se o filme é bom ou ruim. Mas fiquem tranquilos, isso é o JCast: A obra pode ser um espetáculo sensorial ou uma falha miserável, mas nós sempre encontramos coisas interessantes pra dizer a respeito.

Comunidade no VK: http://vk.com/theknurdproject
Email: [email protected]

Músicas nesse programa:
Tenmon e Akifumi Tada – Opening
Anri Kumaki – Hello Goodbye & Hello
Kow Otani – Touhikou!
Kow Otani – Tadaima. Sayonara Shita Sekai