JCast #168

Rant: Community, Prometheus, The New 52 e Dark Shadows
Papers: Propaganda na Segunda Guerra Mundial
Trend: Aniversário do Grande Terremoto de Nome Melodramático
Participantes: Darkonix e Laivindil

Quando você menos espera a gente volta. Quem eu quero enganar? Ninguém estava esperando mais. Por isso tentamos fazer uma edição com 5 horas de duração, pra poder compensar. E falhamos miseravelmente, parece que tem 20 minutos de podcast mais ou menos. Nesse tempo fora fizemos uma reciclagem mental e espiritual em um mosteiro acessível somente para aqueles de coração puro (a gente hackeou a segurança) e aprendemos a ser sucintos. Tudo bem que nessa era da pressa, em que seus sentimentos têm que ser jogados ao vento em 140 caracteres ou menos tornando assim tudo muito mais superficial, tornando a punchline mais importante do que a mensagem, tudo o que nós não precisamos ser é sucintos. Nós temos a chance de falar e falar e falar sem parar e não estamos presos a nenhuma restrição interna ou externa. Então eu digo foda-se o mosteiro (não, tipo, é um exagero para fins dramáticos, eu não quero que o mosteiro se foda, aliás, a gente nem esteve lá de verdade) e vamos simplesmente falar o que der na telha. A gente vai ofender (mais) muita gente no processo, mas palavras não têm poder. Elas não ficam gravadas no éter e germinam idéias que se tornam atos. Isso é alarmista demais. Deu medão hein. Melhor só calar a boca e assistir anime. Continue lendo “JCast #168”

JCast #151

Rant: A gente reclamando da vida e falando mal de todo mundo
Trend: Renúncia de Naoto Kan
Papers: Holdouts

Participantes: Darkonix e Laivindil

Todo sábado tem JCast e o Jô no SBT começava às 23:30 em ponto. A novela das nove um dia se chamou das oito, embora começasse nove e meia e nunca ninguém se importou. Nós podemos então continuar saindo todo sábado-que-na-verdade-é-quarta… ou quinta. Tempo é relativo e JCast é transcendental. Sem mais delongas, esse episódio traz um pouco de discussão para enriquecer sua conversa no barzinho. Lógico que como resultado todos os seus amigos irão embora revirando os olhos. Só permanecerá do seu lado o mais inteligente, que obviamente é o mais chato. Diversão e informação não andam juntas. Nós aqui tentamos chegar perto do ideal. Ouça nossas duas horas de tentativas frustradas, logo abaixo.

(00:01:08-00:21:47) Rant: A gente reclamando da vida e falando mal de todo mundo

Disco ibiza loco mia; Moda ibiza loco mia; Loco ibiza loco mia; Sexo ibiza loco mia; Mar ibiza loco mia; Sol ibiza loco mia; Marcha ibiza loco mia; Crazy ibiza loco mia.

Trilha: Soko – Not Sokute

(00:22:40-00:42:09) Trend: Renúncia de Naoto Kan

Mãe!!! O Japão pode ter um novo chefe de estado a cada seis meses, por que nós temos que ficar com o mesmo há 12 anos? Essa não dá pra responder, mas dá uma invejinha, vai. Todo dia você pode acordar e descobrir que todo o parlamento se matou de vergonha ou fugiu pra Atlântida. E aí você tem todo um elenco novo. Na onda dos reality shows, espero algum que siga o primeiro ministro japonês na sua jornada de resignação. Aqui damos uma pincelada de leve nos acontecimentos políticos japoneses das últimas duas ou três semanas. Ignoramos completamente, pra ver se ia vingar. Até o fechamento dessa edição, nenhum político havia se jogado aos tubarões.

Trilha: Sambomaster – Utsukushiki Ningen no Hibi

(00:43:10-1:13:36) Papers: Holdouts

Imagina você ficar mais de 30 anos isolado do mundo, fazendo a mesma coisa? É, eu sei, é assim com todos, nem precisa imaginar. Mas os Holdouts aguentaram todas as intempéries naturais e permaneceram firmes em seu emprego. Nós às vezes reclamamos do nosso, mas pelo menos temos salário mensal, horário pré-definido e não faz parte de nossas funções matar filipinos. Bem, se faz parte das suas, me perdoe. Nada contra seu trabalho, eu não conheço nenhum filipino. Acompanhe a história de caras que eram pra ser heróis, se não fosse por alguns mal entendidos e munição que não acaba nunca.

Trilha: Salyu – S(o)un(d)beams

Então, né, gente, mandem emails para [email protected], e até semana que vem!

JCast #140

Rant: Faxina de Primavera, Hideo Kojima, o desespero pra agradar ocidentais e o Tumblr
Trend: Situação política pós-terremoto
Review: Eve no Jikan

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

JCast é igual menstruação. A gente demora mas chega. E ainda dá aquela sensação quentinha gostosa. Já começo cometendo dois erros: insistindo por tempo demais em uma piada que deveria ser rápida, tornando-a assim excessivamente grosseira e insinuando saber como uma mulher se sente ao menstruar. Mas exageros e suposições são a base fundamental desse podcast e levamos nossas bandeiras muito a sério. Hoje por acaso estamos comedidos e bem informados, porém não se acostumem. Não gostamos muito de elevar o padrão para não deixar ninguém mal acostumado, mas não conseguimos fazer porcaria. E agora somos metidos também. Uma pitadinha de marketing pessoal não faz mal a ninguém. Precisamos fazê-lo assim que vem a inspiração, mesmo que fora de contexto, já que o impulso passa rápido. Fazer o quê, quem se garante não precisa de constante auto-afirmação. Ouch. Vamos parar logo que hoje estamos que estamos. Isso foi a versão no plural na expressão idiomática “Eu tô que tô”.

(00:00:44-00:14:44) Rant: Faxina de Primavera, Hideo Kojima, o desespero pra agradar ocidentais e o Tumblr

Vamos limpar tudo que faz pra alma. Joguem tudo fora, principalmente se for dos outros. É só uma experiência social. Observe com curiosidade científica como sua mãe vai te odiar pra sempre, só porque você jogou fora algum livro velho dela. Depois se mata, pois não se joga livro fora. E prometemos nunca mais falar da crise no mercado de entretenimento japonês. A não ser que vá à falência de vez. O potencial dramático é grande demais pra ser ignorado.

Trilha: Gogol Bordello – Trans-Continental Hustle

(00:15:27-00:37:07) Trend: Situação política pós-terremoto

Terremoto, desastre nuclear, japoneses nem tão desesperados assim… oh, deja vu. Não faz muito tempo a confusão estourou no Japão, fizemos um bloco a respeito e agora tá na hora de algumas pequenas atualizações. Como que anda o nosso amiguinho Nuclear Boy? É ou não verdade que o povo japonês anda entediado com o primeiro ministro, tipo assim, outra vez? Os cientistas que iam morrem já morreram? *Insira pergunta não relacionada aqui, para dar um toque nonsense indispensável em gags como essa*.

Trilha: Siam Shade IX – A-side Collection

(00:37:43-01:26:06) Review: Eve no Jikan

Amamos andróides, ainda mais aqueles que desenvolvem sentimentos e querem direitos iguais. Sim, antes que você termine esse bocejo, digo que Eve no Jikan tem esse elemento mas não é somente sobre isso. Em um mundo em que todas as histórias foram contadas, se destaca quem faz a reprise mais criativa. E nossa função é garimpar quais histórias valem a pena serem apreciadas mais uma vez. Ainda mais porque dizem ter um Chobbit na novela da Globo, então a Flávia Alessandra é oficialmente a primeira andróide na vida de muitas crianças. Pais, Mães, Irmãos mais velhos, Pedófilos: é nossa função como responsáveis por seres mais novos em formação de caráter fazer muito mais que pagar as contas, espancar ou passar a mão boba. Temos que apresentar bom sci fi. E bom drama. E tudo isso junto de um jeito que só os japoneses têm feito muito bem ultimamente. E ingleses, pra não dizer que não teve referência a Doctor Who essa semana.

Trilha: Are you listening to the time of EVE?

Aviso que esse podcast foi editado de madrugada, entre cochilos, então se em algum momento atendermos o celular e ficarmos por 5 minutos conversando com nossas mães, não liguem. Se dissermos algo que pode nos complicar judicialmente, pelamordedeus, não liguem também. Por favor. Enfim, mandem emails para [email protected] que logo teremos um Feedback, e até semana que vem!

I Put A Spell On You