JCast #129

Rant: Novelas e Rebelde Brasil
Papers: Yuru-Kyara
Review: Hebi ni Piasu (Cobras e Piercings)

Participantes: Darkonix e Laivindil

Boom, Boom, Boom, let me hear you say way-ooh!!! Março vai embora, e mesmo de luto por sua partida, batemos nosso ponto semanal aqui no JCast. Como 2011 está indo para vocês? Se seu emprego é vestir uma enorme e felpuda fantasia ridícula e ficar rebolando por aí independente da estação do ano, não precisa responder. É óbvio que seu 2011 deve estar uma total e completa MARAVILHA! Não deve existir nada mais divertido. Além do mais, ninguém te reconhece. Você pode inventar que trabalha fazendo coisas chatas atrás de um balcão chato. Mal sabem eles que tudo o que você quer é correr de volta para sua fantasia que cheira a mofo, cerveja, urina e tem extremidades queimadas de cigarro. E é aproveitando esse clima decadente oculto por trás de uma aura de bem-aventurança que introduzimos o “Cobras e Piercings”. E é aproveitando esse título de novela das sete que nós ainda discutimos várias bobagens envolvendo novelas. E o círculo se fecha. Fora da ordem cronológica. JCast subvertendo e criando fendas no espaço-tempo.

(00:00:38-00:20:30) Rant: Novelas e Rebelde Brasil

Anahí deve estar se revirando no túmulo. Ou estaria, se estivesse morta. Calma, deixa eu ver isso no google… Ok, ela está viva. Reformulando: Qualquer membro morto da produção de Rebelde deve estar se revirando no túmulo. Sim, os vivos devem estar muito felizes e cheios da grana. A Cris Morena, argentina que bola essas novelas que duram 5 anos e têm músicas no meio, não tem nada pra reclamar. Só fã idiota mesmo. De qualquer forma, se você ainda vê novela, comece um processo de reabilitação urgente. Comece trocando novelas brasileiras por portuguesas. Vai doer, mas é por uma boa causa.

JWave #40: Dragon Ball – parte 1 (Com a participação especial do sumido do Luan!)
Anikencast #006 – Histórias de um Passado Animístico

Trilha: Ishii Akemi – Fanatique

(00:21:00-00:46:45) Papers: Yuru-Kyara

Leiam o post a respeito. Depois escutem o bloco que complementa o post e até contradiz. Não por algum exercício metalinguístico, mas por confusão mental mesmo. O JCast não acredita em coerência quando você vive num mundo incoerente. É o Caos do Raciocínio Livre. É todo um movimento nascendo enquanto digito essas palavras. É a sensação chata de já ter feito essa piada antes. É o desespero de já ter gasto várias linhas e nenhuma delas ter relação com o assunto o bloco. Enfim. Mascotes no Japão, seu simbolismo, sua importância, seu lugar na sociedade. Eles têm muito mais camadas do que você pode pensar a princípio. Não julgue um livro pela capa. E não imagine se o ator ali dentro está com ou sem cueca. Certas coisas demoram muito para sair do pensamento.

JCast – Fofos e Lucrativos
Wish you ARE here
Sento-kun X Manto-kun
Sento-kun Vs. 30 characters
Hikonyan

Trilha: GO!GO!7188 – Go!!GO!GO!Go!!

(00:47:15-01:28:53) Review: Hebi ni Piasu (Cobras e Piercings)

Primeiro presente que comentamos no podcast. O Beck_Nana mandou e como prometido, cá estamos analisando esse interessante e perturbador livro. Não é uma obra sobre sadomasoquismo. Mas falamos muito dessa parte, então pode gerar essa impressão. É que falamos também sobre a versão cinematográfica da obra, e a protagonista é muito bonita. Mais ainda com as mãos amarradas e choramingando. Fiquem calmos, é de mentirinha. Já vi fotos da atriz, após as filmagens, ela estava muito feliz. Se não foi de mentira, então ela gostou, é um caso de Win-Win. No mais, mergulhe de novo na insegurança de uma geração e em suas formas pouco ortodoxas de auto-afirmação. E não façam Split Tongue. Melhor colocar aqueles chifrinhos subcutâneos.

Trilha: Chara – Kiss

Trilha: Chara – Honey

Dezenas de edições depois e o JCast resolve voltar a tentar ser interativo, vamos ver quem vai entrar nessa. Mandem seus emails, desenhos do Yuru-Kyara do Exú Caveirinha nipônico e vídeos de sua visita ao Sebo do Messias para [email protected], e nos visite em www.jcast.com.br caso estejam nos ouvindo na Kombo. Até semana que vem!

01:28:14-02:06:26
  • Beck-Nana

    Nossa, que surpresa, vamos ver as pirações que vcs descrevem no review: Hebi ni Piasu (Cobras e Piercings), pelo jeito este cast promete rsrsr

  • Ananias

    Vocês são fodas. Essa resenha de Cobras e Piercings me deu uma nova visão sobre mim mesmo (também sou uma dessas pessoas que utilizam a cultura pop para sentir alguma coisa e tal). Nunca tinha pensado desta maneira, muito bom.

    E uma curiosidade linkando o rant e a Magali Exú-Caveirinha: atualmente na Malhação uma personagem secundária tem exatamente esse plot, ela dançava usando uma fantasia de bichinho pra entregar planfletos e ficou famosa na internet como a Filipeteira Cabeçuda, hahahaha. Tudo bem que Malhação é o pior da teledramaturgia, mas eu gostei de ver a televisão brincar com um meme.

    • Thiago WOLF

      A Magali da brisa aluniógena é Miiitica…

      Por uma obra do acaso ou destino cósmico eu tive o Desprazer de ver essa cena tosca da Malhação… eu sou fã da Magali esfarfunhante da brisa de agrotóxicos… mas aquela imitação enfadonha da Globo me deu náuseas…

      É como quando eles colocam alguém jogando X box ou PS3 e tem uns barulhos de Atari no fundo.. é simplesmente ToOOOOSSCCOOOOO…

      Um salve eterno à MÌTICA Magali autêntica e morte aos emos da Malhação ^____^

  • O episódio mais deprê ever do Jcast. Mas gostei de saber mais sobre os Yuru-Kyaras!
    Pulei no bandwagon do Exu-Caveirinha, vamos interagir, LOL!

  • Ótimo cast

    talvez eu tente ver o filme depois ler o livro kkk -n

  • Tohno Shiki

    Vou começar a ouvir todos os seus podcasts, obrigado pela sugestão sobre Kurage Hime. Tanto eu quanto a minha namorada estamos adorando a série, me parece que tem 11 episódios. Faz bastante tempo que alguma série me pregava a atenção com ansiedade em assistir o próximo episódio (excluindo Madoka). Estarei ouvindo este cast e voltarei a comentar.

  • Tang

    Tenho que confessar que quando li o post achei que não gostaria dessa edição. Rant sobre novela? Sem nenhum anime ou mangá na pauta?!? Estava redondamente enganado, quem mandou duvidar de vocês mesmo depois de todos esses anos.

    O Laivindil defendeu tão bem os motivos pelos quais ele gosta das novelas mexicanas e Rebelde que fiquei até com vergonha de sempre desprezar esse meio de entretenimento. Não vou começar a assistir, longe disso, mas a crítica foi clara e sensata.

    O review de Cobras e Piercings foi sensacional. Acabei de comprar o livro e até começaria a baixar o filme se vocês tivessem colocado uma dica de onde conseguir. =P
    A visão da sociedade que ele passa e que vocês comentaram é exatamente o que eu penso da vida. Essa obrigação de trabalhar, construir coisas, ser produtivo é apenas uma desculpa para ocupar as pessoas e evitar que a humanidade se destrua. Minha certeza pessoal é que não existe nada depois da morte, temos que aproveitar o momento sim e o escapismo também se tornou meu objetivo.
    Não acho esse tipo de assunto depressivo, é apenas uma verdade incoveniente que as pessoas não gostam de encarar.

  • Eu assisti ao filme sem ler o livro. Aliás, MTO obrigado pela dica.
    A forma como ele falou comigo é tão subjetivo, que por mais que tente aqui nunca vou conseguir falar direito.

    ==============================

    Sobre o filme:

    Não é nem a engenhosidade da narrativa, nem a complexidade dos personagens.
    Mas o negócio do filme é a construção do espírito do filme.
    Como você é levado a sentir o vazio da Lui.
    Ver seu espírito sendo partido em dois, assim como sua língua.

    Eu sei que muita gente pode achar chato e maçante.
    Mas é justamente por você não enxergar a estrutura da narrativa e não saber em que ritmo ela está correndo é que a sensação de insegurança fica maior (emulando as emoções da Lui).

    Eu achei legal a periculosidade do Shiba, que é uma forma de ilustrar mais rapidamente o universo em que a Lui entra.
    Da mesma forma funciona a inocência do Ama, para criar dois pontos antagônicos.

    Já a falta de um background para a Lui, para mim funcionou para mostrar o fascínio que ela teve em seu primeiro contato com esse mundo… e como isso deu start em um processo que estava dormente dentro dela. Talvez tenha mesmo faltado um pouco da decadência dela.

    ==============================

    Ah, mas duas coisas que gostei: a forma como as pessoas buscam sentir, e a idéia de término (e como se escolhe terminar algumas coisas e outras você mantém contigo para sempre).

    E a filosofia de que Deus é cruel, porque ele nos criou com a capacidade de pensar. Assim, nós temos consciência sobre ele… (mas em um subtexto, nós temos consciência de quão sem propósito fomos criados e de quão precariamente tentamos achar algum).

    • ==============================

      MEU, e a Yuriko Yoshitaka, que faz a Lui, linda, é a Tae de Gantz, que deveria ser toda feinha huah.

      E as cenas dela no Hebi são tão… lindas (o. o!). E, meu, o choro dela parece muito mais interior (humilhação?), que de dor física.

      ==============================

      Imagino o espírito da Hitomi Kanehara. Sabe, fica aquela vontade de conhecer de verdade, mas dá medo dela vir com um "nhé" pra vc, seu normal.

      ==============================

      Filmes com esse espírito que só os japoneses alcançam, sempre estou atrás.
      (E tenho que agradecer por apresentar Madoka também. E to pra ver aquele documentário do tio quase homeless).

      ==============================

      • ==============================

        Huah, e assistam a Seaside Hotel… ele tem um espírito por aí, mas ao mesmo tempo não… pq ele é tão mais feliz.

        ==============================

        Esse yuru chara da TEPCO só existiu porque o antigo garoto propaganda da empresa, o Tsuyoshi Kusanagi da banda SMAP, teve um mal dia e bebeu todas. Daí ele estava andando por uma praça e resolveu tirar a roupa e começar a entoar canções coreanas.

        Mas como ele não é uma idol fetiche, ele só levou uma bronca e ficou uns dias afastados. Ele até já voltou a ser garoto propaganda da TEPCO.

        ==============================

        Meu, tenho comentários para cada minuto desse cast. Falem menos, po! huahuah (mas continuem)

  • Sofia
    • Thiago WOLF

      SoFia sempre desbravando novas águas…

      Sem mapas ou búsolas… enfrentado as feras marinhas que por ventura apareçam.

      • Sofia

        … Always

        xD

  • Só pra acabar com o sonho da Lui, uma propaganda com a atriz Yoshitaka Yuriko =D http://www.youtube.com/watch?v=wUTlSM69-H8&NR

    • Nossa, essa propaganda é genial!
      Eu pensava que as propagandas brasileiras de cerveja representavam o ponto máximo da cultura humana, mas os japonesses conseguiram nos superar com essa obra prima do erudito!

  • Tohno Shiki

    Muito engraçado a desconstrução de Rebelde por vocês, não vou mentir que me interessei em assistir, já que nem muitos doramas assisto.
    Ri demais com a descrição das cenas mais picantes do filme que pensando bem realmente é engraçado ver ela chorando e o parceiro dela ir correr pra pegar gelol e chá de camomila.

    • Thiago WOLF

      Rebelde era CooL com uma despretenciosidade charmosa…

      e non-sense hehehe como o Lavin-san disse ^__^

  • Andre Nunes de Lima

    sensacional essa descrição sobre o entreterimento como escapismo.