JCast #143

Rant: Video Quest
Review: Sailor V
Goes Off: My Little Pony: Friendship is Magic

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Eu sei que tem muita gente esperando o preview da temporada, mas tenho certeza que o assunto dessa semana vai fazer com que todos nos perdoem: pôneis! Sim, existe coisa mais adorável do que um pônei? Se você for uma criança (ou um anão), pode até montar nele. Mas não os que comentamos aqui, pois além de pôneis, eles ainda são pequenos – o que deve significar que são menores que os pôneis normais. A série nova não tem nenhum humano para comparação, o que pode significar que, na verdade, os pôneis são gigantes, e Equestria é um planeta que lembra a Terra, só que aumentado cem vezes. Vai saber.

(00:00:42-00:37:03) Rant: Video Quest

Se tem uma coisa que o JCast sabe fazer bem, é ser odiado. E como pelo visto o pessoal do meio tava começando a gostar da gente, chegou a hora de atacar um deles e reestabelecer o status quo. Sim, minha gente, esse é mais um rant de meia hora sobre como esse mundo está perdido e essa entidade, A Discussão, está cada vez mais empobrecida e remelenta. Enjoy.

http://www.youtube.com/watch?v=21O-w7i-uTo

http://www.youtube.com/watch?v=Lt01-Np-IVA

Trilha: Loituma – Things of Beauty

(00:37:35-1:12:52) Review: Sailor V

Eu gosto da Sailor Venus, mas não sei se ela é assim tão querida por todos – os hentais de qualidade, pelo menos, quase sempre a tem como uma mera coadjuvante. Todo mundo só quer saber da Rei, da Makoto, da Ami e da (insira aqui suspiros de uma paixão juvenil) Hotaru. Enfim, contrariando a ordem natural do raciocínio humano, desafiamos a lógica e destruimos o óbvio falando de Sailor V. Parece bem mais emocionante dito assim.

Trilha: Sailor Moon R: Mirai he Mukatte

(01:13:18-2:15:27) Goes Off: My Little Pony: Friendship is Magic

My Little Pony tomou nossas vidas de assalto. É uma praga que se espalha rapidamente, impossível de ser contida, e que logo tomará conta de você. Já está tomando, na verdade. Seu efeito começou quando você olhou pra capa desse JCast – olhou fundo nos olhos de uma pony. Sua vida agora pertence a essa raça. Não há mais escapatória: você agora é um brony, e precisa aprender a lidar com isso. Sabe esse desejo de procurar pornografia com pôneis que você está sentindo? Ele te acompanhará para sempre agora. Não há mais volta, os seres humanos não tem mais importância. O mundo é dos pôneis.

Então, né, gente, mandem emails para [email protected], e até semana que vem!

  • Ainda nem ouvi o cast, mas esses dois vídeos aí já me fizeram entender toda aquela revolta que vocês têm quando falam dos críticos nacionais de anime.

  • Éder

    Baixando para escutar, mas eu realmente estava esperando pelo preview da temporada, e agora antes de ouvir o cast, eu estou realmente preocupando com o que li no post a respeito dos pôneis…não quero ficar viciado em “pôneigrafia”.
    Bom fazer o que, escutarei mesmo assim, mas se algo me acontecer a conta do psicanalista vai para o JCast…hum

    rsrsrsrs

  • rafael Taira

    hey Japão foi campeão ontem pela copa do mundo de futebol feminino e vcs nem citaram isso no cast.
    espero q vc falem da conquista no próximo cast. pq é uma conquista que merece ser citada.

    • Yohan

      As gravações são feitas com uma certa antecedência ao dia da publicação, por isso não falamos sobre o assunto, mas é muito provável que nos próximos o pessoal comente.

  • Ontem eu tinha assistido o Video Quest de Haruhi e na mesma hora comecei a pensar que vocês iriam se revirar ouvindo aquelas críticas, mas fiquei surpreso por vocês dedicarem um Rant inteiro para o vídeo deles, não estava esperando tamanho rage. Mesmo não tendo assistido Haruhi eu concordo com vocês, pelo menos com as críticas ao conhecimento dos caras sobre a obra, enquanto assistia ao vídeo percebi que eles reclamavam por reclamar e praticamente não sabiam as motivações dos personagens.

  • Ryo

    Vocês falaram sobre argumento raso, mas o que eu mais ouvi nesse cast inteiro foi "não gostou, é porque não entendeu". Que é tão clichê quanto disserem "estão com invejinha".

    Mano, acho que as críticas do VQ fazem sentido sim, principalmente em endless eight. Tudo bem que a idéia inicial de re-animar 8 episódios "iguais" é "fascinante" (bota aspas nisso), mas a execução ficou chata e desnecessária mesmo.

    Também concordo que deve-se ter em mente que isso foi feito para o público japonês, mas Haruhi não é Sci-fi nem aqui e nem no Japão! É só um anime slice-of-life fetichista que usa o Sci-fi como pano de fundo pra gente como vocês acharem que é uma série que não é de entendimento universal. Dragon Ball é mais profundo que Haruhi, sem trollagem!

    • Resumir a argumentação em "não gostou, é porque não entendeu" é risível demais, posso resumir a sua em "gosto de tudo muito óbvio e explicitado, pois tenho preguiça de ponderar os elementos que vão além do que estou acostumado". Haruhi não é um sci-fi – nem um slice of life. São rótulos ocidentais, material de fã, irrelevantes pra equipe de produção.

      • Ryo

        Sério mesmo que você acha que precisa pensar um pouco mais pra entender Suzumiya Haruhi? Pra mim foi o contrário, precisei desligar meu cérebro pra conseguir chegar até o fim.

        Se deixar o lado fanboy falar menos, vai entender que o cast de vocês todo tempo disse que os caras do VQ não entenderam e por isso não gostaram. Esse argumento de fanboy é o mais velho no meio fandom e vocês apenas repetiram. Meu resumo de "não gostou, é porque não entendeu" caiu muito bem, já o seu, continuou achando que Haruhi é algo extremamente bem fundamentado, sendo que não é.

        Até um macaco acéfalo consegue entender Haruhi, mas vocês estão vendendo a idéia que o anime/novel/whatever é algo além do que ele realmente é, uma historinha fetichista moe sem embasamento algum. Pior de tudo é ter gente que ache aquilo "profundo" e "além da compreensão dos pobres mortais". Ah vá!

        • Bem, só pra fechar: recomendo que vá entregar suas críticas às pessoas para as quais elas são direcionadas, porque não é da gente que você está falando. Não sei quão difícil pode ser pra alguém entender Haruhi, o que nunca foi nosso ponto, mas vejo que pra você é bastante difícil entender o que está sendo dito por nós. Me reservo o direito de ir fazer algo mais produtivo, até mais.

    • Você não gostou por que não entendeu. :p
      Eu acredito que você está na turma do pessoal que acha que algo não pode ser chamado de sci-fi se não tiver o Cpt Kirk no meio — Se tem viajantes no tempo, poderes paranormais e entidades de pura informação então é sci-fi. Não importa se é um sci-fi inteligente ou não, ou mesmo se possui elementos fetichistas de slice of life.
      Pra tirar o meu lado fanboy da jogada, vamos apurar um fato ou dois: A opinião geral é de que Haruhi é um ótimo produto e tem qualidade comprovada por crítica e vendas. Se vem um cara (ou uma dupla) qualquer e contraria todos esses números dizendo que ele não só não é um bom anime como é o "pior anime que ele já viu", você vai ter que concordar que, ou esse cara tem um gosto muito fora do padrão (nesse caso eu não recomendaria que fizesse reviews), OU ele não entendeu alguma coisa que o resto do povo entendeu.

      Agora quer saber de um produtozinho fraco mesmo, é esse tal de VideoQuest. Fazem muito barulho e apresentam pouco conteúdo — se quizer, eu recomendo uns reviewers de anime bem melhores. 😀

  • rafael Taira

    hey Japão foi campeão ontem pela copa do mundo de futebol feminino e vcs nem citaram isso no cast. espero q citem no próximo.

  • Bem falho o Video Quest. Disseram que a Mikuru não tem importância, like, WTF? Mas o pior mesmo foi terem dito que a Nagato não fala nada do que sabe…

  • Saudações

    Questão de opinião sobre animes é algo realmente complicado…

    No que diz respeito ao Video Quest #11, cujo tema foi o anime Suzumiya Haruhi no Yuuutsu, não concordei com vários dos tópicos mostrados no mesmo. Contrabalancear o mostrado no VQ em questão não é difícil mas, dado o modo como o mesmo foi apresentado, muitas pessoas passarão à ter a tendência de que o que foi no VQ em questão é "a dita verdade", e usarão do mostrado ali como opinião deles também.

    Fico contra, sim, à certos modos com os quais algumas pessoas têm contra-argumentado o dito VQ. Acho que palavras de baixo-calão e similares à esmo não ajudam em absolutamente nada. A discussão empobrecida mora aí, infelizmente…

    Sailor V…
    Seria pedir demais tal obra ser publicada no Brasil? Talvez sim, uma vez que a própria Sailor Moon (mangá) não deu as caras em terras tupiniquins.
    Saudades de 1996…

    À propósito: minha sailor preferida é a Sailor Saturno (Tomoe Hotaru).

    Até mais!

  • Pessoal, acho que voces estão visitando muito o 4chan…

    Enfim, like always, baixarei pra ouvir amanhã. However, irei ver esses videos agora .;P

  • Fraco mesmo esse nitpicking todo que esses caras fizeram de Haruhi.
    Especialmente na parte sobre Endless 8, falr que o arco deveria ser apenas 1 ou 3 episódios seria o mesmo que dizer que Feitiço do Tempo (Groundhog Day) deveria ser um filme de 20 minutos.
    Inclusive o que me fascinou mais sobre Haruhi foi a expeculação em cima de Endless 8… Até consigo entender porque os japoneses malucos podem ter se revoltado com isso (eles são fáceis de revoltar mesmo). Mas se não fosse por esse grupo em particular de episódios ter me alcançado a atenção eu nem teria descoberto sobre a série! Adorei cada segundo dos oito episódios e não acho que tinham que ser três nem cinco, oito ficou perfeito.
    Também fiz cara de WTF quando os caras acharam que era um ponto negativo o fato de terem animado cada episódio individualmente, ou da Nagato e a Mikuru não contarem os segredos do Universo pro Kyon. Até o detalhe deles claramente não perceberem que o Kyon é o verdadeiro personagem principal com o qual você deve simpatizar e a Haruhi é uma força motora ou o plot hook constante mais do que um personagem em si já deveria ter me dado uma dica de que tipo de vídeo eu estava assistindo.
    Enfim, ficou muito amador o review, até por que se, fosse mais profissional e bem feito, não teria como falar tão mal. Haruhi não é uma série perfeita (tal coisa não existe), mas o motivo por que faz tanto sucesso é por que os pontos positivos superam em muito os pontos negativos.
    Nunca vi os reviews desses caras antes, mas realmente essa me pareceu uma manobra para aumentar a popularidade mesmo.

    E eu não vou assistir MLP não, viu! Gostei da proposta dele como obra infantil e da análise do cast, mas acho que eu estou muito fora do público alvo. Tá certo que eu conheci Dr. Who, Torchwood, Haruhi e True Blood por causa de vocês, mas taí um passo a mais que eu não vou dar!

    • Você tem medo, GasparNolasco. Livre-se dele, assista um episódio e perca sua alma.

  • Gustavo

    essa uma hora de my little pony foi uma das coisas mais desagradáveis que já ouvi
    plus o review de sailor v que é totalmente whatever

    porra jcast

  • Eu pessoalmente nunca gostei do VQ, pois do começo pegaram uma serie que eu defendo, entre outros pontos que eu não concorto, bem apenas não é minha coisa.
    Quanto a MLP concordo, todos no mundo deveriam ver, minha favorita é a Stocking…ops Twilight.
    FRIENDSHIP IS MAGIC!

  • Outro ponto que MLP me faz pensar é o seguinte, hoje em dia sempre que sai algo medíocre, ruim e o mínimo que poderia ser feito, isso ligado a tudo, jogos, filmes, desenhos e por ai vai.
    As pessoas usam a desculpa: "é só para vender" "é blockbuster" entre muitas outras, sim claro a grande maioria das coisas são feitas para vender, mas isso não quer dizer que ps que as fazem não possam se esforçar e fazer algo com qualidade para o publico, claro que você pode culpar o próprio publico por continuar aceitando merda ser tacada na cara deles e ainda dizer obrigado.
    Antes que isso vire um Rant proprio de como odeio todos, vou para por aqui e apenas dizer :
    MY LITTLE FUCKING PONY é bom

    • LOL! Ganha um jóinha meu só por essa última frase!

  • já tem um tempo que eu sempre me deparo com fanarts de my little pony no deviantart, mas nunca tinha parado para pesquisar o que era isso. vou assistir com certeza, acho que foi o review de vocês que mais me deixou empolgado até hoje. façam um review de adventure time também, é muito maneiro. =')

  • anachan

    Fúria no rant! E eu pensei 'vou ver os vídeos antes de comentar'. E eu lembrei porque não ouço podcasts XD Não deu pra chegar no final do de Haruhi simplesmente pq é chato pacas >.< Sobre o conteúdo vou ficar neutra porque não assisti e provavelmente não é meu tipo de anime, mas isso nem é tão importante. Depois de ouvir, fiquei matutando sobre uma só coisa, que aparece no começo do vídeo…o ódio. Tipo, acho que é natural do ser humano que a gente acabe desenvolvendo ódios meio irracionais, subjetivos e poderosos a respeito de certas peças de entretenimento (meu caso é Hunter x Hunter). Mas daí a ter ORGULHO desse ódio e fazer disso uma justificativa sólida pra curtir falar mal da coisa, e ainda querer ter razão sobe isso analiticamente, hm, sei lá. Não é debate. Já vi artigos consistentes que negativizam Haruhi, mas pelo menos chegam a algum lugar, tem um ponto a enfocar e agregam valor.
    Só vou comentar algo sobre essa proposta de Endless 8, acho que é algo mesmo de difícil digestão. Não enxergo o espectador médio pensando 'NOSSA, QUE FODA, MUDARAM O ÂNGULO DO ENQUADRAMENTO DESSA VEZ!', sabe como? XD Não parece ser algo de leitura fácil, fiquei até curiosa, mas não me parece uma diversão de domingo a tarde pra todo mundo. Entendo que muita gente deve considerar isso um saco, e a pior coisa da série, mesmo os que gostam.
    Isso também pode ser viagem minha, mas imagino que os fãs mais hardcore de FC devam muitas vezes ver Haruhi como uma possível 'heresia', colocando todos esses conceitos clássicos em um contexto de anime, com uma menininha kawaii tsundere fazendo coreografia de parapara. Tipo Haters gonna Hate 8D Talvez uma sensação parecida que fãs de mitologia nórdica teriam ao se depararem com Matantei Loki Ragnarok (eu amo mitologia nórdica, mas sei brincar também, acho o anime divertido, tem gente que não sabe e se ofende).
    O vídeo de Madoka. Hm. Fiz como comentaram no video, e procurei alguns fanarts no google como 'madoka fanart', eis alguns achados:
    http://27.media.tumblr.com/tumblr_lklni7C4k61qd8v
    http://24.media.tumblr.com/tumblr_lk8oe4ZMfx1qeq3
    http://30.media.tumblr.com/tumblr_lknf7q8FI81qb94
    http://28.media.tumblr.com/tumblr_lhzkff086D1qf4p… (AMEI esse ohohoh)
    http://animenauts.com/files/2011/03/madoka-spring
    http://th05.deviantart.net/fs70/150/f/2011/151/6/… (esse tá pequeno, mas combina com o cast)
    https://lh6.googleusercontent.com/_C4FsEzIxpjM/TX
    http://deremoe.com/deremoeWP/wp-content/uploads/2… (awesome)
    http://th00.deviantart.net/fs71/300W/f/2011/141/1
    http://1.bp.blogspot.com/-AH5tVpOjrao/TWMQr_sAIlI

    Pra minha felicidade, bem equilibrado com coisas puramente yuri/moe. (diferente de Kuroshitsuji, que 10 minutos de um personagem de vestido geraram TONELADAS de yaoi/moe/crossdressing XD) Acho que filtro deles tava unsafe….heheh

    Mas o mais tenso pra mim foi a sensação do vídeo de 'Madoka é bom e maduro porque é sombrio, triste, e violento!'Nããããããoooooo /o por que, deus? Elfen Lied também é sombrio, triste e MUITO mais violento, mas vai dizer que é maduro também? XD Eu adoro EL, mas nem é. Continua essa pegada de 'qto mais violento, mais adulto e maduro', mas isso não é nem um pouco seguro de se dizer…enfim.

  • anachan

    Gostei muito da análise de Sailor V, talvez um dia eu procure só pra rir.
    Só pra dar um pitaco na discussão, tem um livro chamado JAPOP, da Cristiane Sato, que fala bastante de Sailor Moon, e comenta do período dos anos 90, que o Japão estava com uma economia fortíssima, e isso se refletia no comportamento dos jovens que vieram depois da guerra e tal…era meio uma época de 'lavar a alma', e tinha esse consumismo louco, e a Serena é um exemplo caricato disso…aliado a isso, tinha dinheiro pra investir em entretenimento, então faz sentido que tenham enfiado o anime de Sailor Moon saindo junto com o mangá, sem estacar no 'e se não fizer sucesso'? Bem diferente de hoje, que tudo vem em doses homeopáticas de 12 e 26 episódios. Se fosse 10 anos atrás, duvido que High school of Dead e Nuramago tivessem um tratamento tão tímido, por exemplo. Enfim. As coisas mudam. E recomendo o livro, é meio difícil de achar, mas esclarecedor.
    De qualquer forma, eu podia esperar tudo, mas PÔNEIS???Só o Jcast mesmo, gente….Nem sabia que essa nova versão existia. Nostalgia pura agora: eu tinha um Little Pony. Roxo. Com crina vermelho berrante. Ele morava com meus bonequinhos de dinossauro =P Agora me pergunto, que fim dei a ele? No idea XD
    Felizmente ninguem me encheu o saco na infância, em casa, pra brincar com isso ou aquilo, então ,me entupi de dinossaurinhos, jogos da grow e bichos de pelúcia, e nunca tive uma barbie anoréxica, daí obiviamente me tornei uma nerd excluída 8D como todo o resto do espectro de cores que não fossem rosa e azul. Eu sempre me perguntei, pq só rosa pras meninas e azul pros meninos. Roxo é uma cor muito mais gay, vide o Dinky-Winky, e vermelho é uma cor muito mais máscula, pois todos os líderes de sentai são vermelhos e não azuis. #reflitaornot
    Que bagulho enorme, de novo… ._.

  • ryoowatari

    curti bastante o cast os 3 blocos

    achei o o MLP bem interessante, não acreditava que uma obra pro público feminino infantil pudesse ser do jeito que vocês falaram, ainda mais saber que isso tem um fandom tão extenso na internet, quem sabe no dia que a minha watchlist não estiver tão extensa eu assista

  • Olá para todos. Comecei a escutar esse episódio hoje, indo para o trabalho, e gostaria de comentar sobre o que já ouvi do 1º Rant. Não deu tempo para terminar de ouvir tudo, mas farei isso mais tarde. Bom, não vi o Video Quest, farei isso mais tarde também, mas gostaria dar minha opinião sobre a tão aclamada série Suzumiya Haruhi. Antes de qualquer coisa, o que vi da série: o 1º anime, que tem os episódios com as ordens embaralhadas (opcional isso claro), o Endless Eight (looping dos infernos) e o último movie. Não tive contato com os mangás nem outras publicações.
    Reconheço o potencial de Haruhi e concordo que é uma das melhores séries com temas sci-fi, que ao meu ver, justifica todo o hype criado, entretanto, não entendo o hype que existe sobre a personagem Haruhi. O pessoal endeusa demais a Haruhi, chega a ser estranho. Os demais personagens da série são, na minha opinião, bem mais interessantes e importantes para a trama. Ok que a Haruhi é totalmente alheia aos acontecimentos sci-fi da série, e isso faz parte da história, mas o pessoal falar que ela é a personagens mais foda da série e de vários outros animes só por ser uma menina elétrica, já acho overrated demais.
    Endless Eight foi uma das coisas mais irritantes já criadas na animação japonesa. É a melhor representação de como looping’s temporais funcionam e como eles podem ser chatos. A meu ver foi uma grande trolada. Tenho que admitir que não terminei de ver todos os episódios, porque depois de ver 5 ou 6 (não lembro agora, faz tempo que vi) e as únicas mudanças entre eles eram alguns detalhes pequenos ou a roupa dos personagens que mudava, para mim não justificou perder tempo assistindo. Depois devo ver no wiki quando que acaba a putaria e ver os episódios finais.
    Por fim, sobre a tal crise do mercado de animes, bom, sou um cara velho, 31 anos, e comecei a ver animes quando era bem pequeno, inicialmente com o que passava na TV, como Zillion, Robotech/Macross, etc, e os fansubs em VHS, e acho que o que faz as pessoas falarem que os animes de hoje não são como os de antigamente são 2 fatores: nostalgia e acessibilitadade: antigamente eu via o que tinha, e achava tudo ótimo, justamente porque nós tínhamos que nos contentar com o que conseguíamos. Vi tanta coisa bizarra que quando penso hoje eram animes bens rasos e ruins. Hoje, com a internet banda larga, torrents e derivados, nós temos acesso a tudo que sai, como vocês mesmos falaram. Como o acesso é fácil, não damos mais um valor, por assim dizer, ao que sai, e ai, por ter muita coisa acessível, é mais difícil não enxergar os aspectos positivos existentes em cada anime, que sempre tem (o que não quer dizer que todos os animes serão excelentes para todos, ai entra o gosto pessoal de cada um).
    É isso, curto demais o trabalho de vocês e terminado de ouvir o cast comento novamente.

  • Estamos num nivel social onde a democracia surgiu na internet e qualquer um pode dar sua opinião sobre qualquer assunto. Porem graças a isso temos muito material de pessima qualidade na internet e muitas pessoas querem se destacar na internet mas eles se esquecem de uma coisa bem importante "conteúdo".

    Um dos grandes males dos blogs brassileiros otakus é que eles pensam numa unica PORRA, "eu tenho que conseguir pageviews" então se a pessoa não tenho uma boa ideia ela simplesmente cria um vlogger e sai falando coisas sem fundamento "troll" para assim as pessoas se zangarem e acessar so para meter o pau nos caras e com esse resultado "10000 views" no primeiro video porem so é visualizações mas em termos de qualidade é muito porca.

    Me impressiona que muitos blogs que eu conheço dizem que apoiam o video quest mas tenho a leve suspeita que so é para conseguir divulgação gratuita do seu blog e assim "ganhar mais pageviews".

    Não tenho nada contra a pessoa demonstrar sua opinião na internet mas não precisa ofender as pessoas de alienadas e punheteiras por que não gosta de determinado anime, respeito é bom e todo mundo gosta.

  • Excelente cast!

    Esse pessoal do Video Quest deveria queimar na fogueira da inquisição por falar de Haruhi!
    Concordo plenamente com vocês, acho que a crítica sem fundamento e algo que incomoda muito pelo fato de muitas vezes essa opinião influenciar a pessoas casuais que não buscam realmente conhecer ou se aprofundar em uma animação ou arte em geral.

    Em relação à Sailor V, recomendo (e até acho que daria um ótimo cast) assistirem a Sailor Moon Live Action, a série que já foi dita como a mais próxima do mangá, possui uma Vênus bem diferente da animação, cantora jpop ícone do Japão, mais séria e com um dos grandes mistérios da série, recomendo!

    Abraços ao JCast Sentai JCastoman!!!

  • Eu ia comentar sobre Haruhi e apesar de não ser tão "maduro" quanto o Alex Seth iria também comentar sobre a "crise" fazendo paralelo com o trinômio, possibilidade, disponibilidade e nostalgia, mas o rapaz falou tudo que eu ia falar.

  • Dri SweetPepper

    My Little Pony > Sailor V > Haruhi

  • Yohan

    Como um Haruhista vou tentar explicar porque pessoalmente (notem esta palavra) sou devoto de Haruhi. Apesar de achar também que Kyon e Nagato possuem por vezes papéis mais importantes dentro da trama do que a própria dona da obra, o interessante é a forma na qual a visão destes personagens sobre a garota é capaz de revelar as múltiplas camadas que a mesma possui.

    Kyon a vê como uma tsundere, cheia de vontades e um ímpeto incontrolável, mas ainda assim é perdidamente apaixonado por ela. Nagato a vê como uma anomalia, um possível próximo passo da humanidade no processo de evolução, e mesmo sendo um ser que supostamente não deveria ter sentimentos acaba mudando por conta de Haruhi. Mikuru a vê como uma perturbação na linha temporal e uma bullie sem limites, mas ainda assim entende o papel da tsundere para a construção de seu próprio caráter. Koizumi a vê como uma deusa, e ao mesmo tempo não, pois, só demonstra uma interpretação dos ideiais da tal "Organização", mas mesmo assim sua lealdade balança ao longo da obra por conta das situações proporcionadas pela garota.

    Em várias situações retratadas na obra, tal como no último episódio de "A Melancolia de Haruhi Suzumiya" onde ela quase apaga a existência de toda a humanidade e no famigerado "Endless Eight", fica claro que muito da instabilidade de Haruhi é um reflexo da angústia que ela sente, desta certeza que ela tem que há mais entre o céu e a terra do que pode supor nossa vã filosofia. Ela é a única por fora de tudo e ao mesmo tempo o centro de todo este universo misterioso e fantástico!

    Como pode uma garota de 17 anos instável e imatura ter o destino do universo em suas mãos? Se ela tem o poder de modificar tudo a sua vontade por que não o faz? Qual o sentido da vida se somos tão somente a criação de um ser sem propósitos nem mesmo para si?

    Cada um dos personagens vai ao longo da obra respondendo um pouco dessas questões através do relacionamento não só com Haruhi mas também uns com os outros. Cabe também ao expectador entender que muitos dos questionamentos feitos advém do mundo real e só serão respondidos nele, uma obra com tantas nuâncias não pode ser contida em si.

    Lembrem-se também que as duas temporadas do anime representam somente duas novels de um total de onze. Estamos ainda na introdução a bem dizer, os personagens estão començando a crescer, a trama ainda está sendo construída. Não que eu esteja usando isso de desculpa, acho Suzumiya Haruhi desde o primeiro episódio uma das melhores obras jamais feitas, mas esse é meu lado fanboy falando.

    Analisar Haruhi somente por um espectro faz com que se perca sua essência.

    • Yohan

      E é por essa complexidade disfarçada de simplicidade, essa força que faz com que o expectador a ame ou odeie, esses pedaços de si escondidos no propósito dos demais personagens e essa capacidade latente de ser extraordinária que faz com que eu goste do personagem Haruhi.

  • Lepipows

    Segue abaixo o comentário que mandei para o VQ via facebook:

    Caras….vcs precisam melhorar seus argumentos, são muito rasos! Obtidos através de uma análise superficial de obras elaboradas como Suzumiya, Madoka e etc. Vcs se propõem a fazer uma análise técnica quando ao invés utilizam de critérios clichês para expor sua opinião, quando esta deveria ser deixada um pouco de lado, afinal, vocês se tornaram formadores de opinião de um público muito influenciável, explorem isso de forma correta…Não é pq vcs não gostam de uma obra que ela é ruim, e muitos não veem sequer o primeiro episódio em consequência disso. Existe um site chamado JCast, onde os partipantes fazem reviews de animações boas e ruins, e da forma que é abordada, mesmo aquilo que é ruim se torna interessante com uma análise que explora lados positivos e negativos sem generalizar a obra inteira tendo como base opiniões próprias, nós nos sentimos instigados a acompanhar o anime mesmo sendo ruim em vez de não ver nenhum episódio.

    Outro fator que eu gostaria de ressaltar é o tempo dos vídeos, 15 minutos não são suficientes para debater um anime inteiro de forma a explorar todas suas facetas como animação, enredo, personagens, trilha sonora, intenção do autor, e tudo que possa envolver a criação da série. E essas são coisas essências para dissecar a obra por completo.
    Espero que vocês reflitam sobre isso, e que minha crítica construtiva sirva para o desenvolvimento do formato do Vídeo Quest.

    ——————–
    Eu vi boa parte dos videos deles, e realmente irrita em alguns momentos >.<

    Enfim, escrevi basicamente o que vcs falaram e devo informar que eles já sabem da existência do Jcast 143 e eles disseram que não vão discorrer sobre isso, que a opinião exposta foi útil. Espero que isso seja sincero…

  • My Little Pony! Taí um tema que eu jamais esperaria vindo do JCast. Sempre surpreendendo 😀

  • A edição está muito boa! Gostei de todos os assuntos e abordagens!
    Mas tem uma coisa q tá me incomodando a algumas edições: o som tá meio baixo pra quem escuta com fones em meio ao barulho. Queria que aumentassem o volume do arquivo de áudio, por favor.

    • Yohan

      É verdade, reparei isso, o áudio anda meio baixo mesmo, pode deixar que eu vou passar isso pro Darko.

  • sarah

    Nossa… realmete o Jcast é meu podcast preferido mesmo!
    Obrigada por serem vocês.

  • sarah

    Nossa cara, você não tem mais nada para fazer da vida.
    Para de ficar dando uma de fanboy do VQ. Vai assistir os vídeos deles em vez de ouvir o Jcast.
    Afinal se você acha que os "animezinhos" discutidos no podcast são tão irrelevantes e imaturos é óbvio que aqui não é seu lugar.

  • sarah

    Acabei de ver o primeiro episódio de My Lyttle Poney. Muito bonitinho, os personagens são bem expressivos mesmos e gostei muito da atuação das dubladoras. Legal ver como o show passa uma mensagem legal para as garotas e interessante como a sociedade dos pôneis é bem matriarcal. Dá para perceber que o roteiro do piloto foi muito bem trabalhado, ele conseguiu apresentar praticamente todos os personagens principais e situar o telespectador na mitologia e universo locais.
    Uma coisa que me irritou um pouquinho foi a grossura das linhas de contorno dos personagens, mas é só uma questão de preferência. Achei a Pic onde aparece o Doctor Whooves, super legal que ele é canônico mesmo. Muito interessante como os roteiristas prestam atenção no fandom da internet do MLP, quer dizer, eles até adotaram a Derpy Hooves (Poney vesga) como figurante frequente.
    Acho que vou gostar bastante do resto da série, já tinha visto muita gente falando sobre ela no /co do 4chan mas até o podcast de hoje não tinha me animado para assistir mesmo.

    Estou esperando o podcast de reviews da temporada atual de animês, sem pressa mas é que eu curto esse tipo de edição.

    Ah! Aliás,muito boa a risada diabólica da vilã no final do piloto.

  • Kenji

    Caramba, estou de férias em uma cidade distante do interior quando de repente me deparo com uma quantidade enorme de comentários. Estou no momento baixando o podcast em uma Lan House asssustadora(só o Jcast para me fazer isso), saio durante uns dias e a "mídia especializada" me arranja confusões.

    Hmmm videocast polêmico esse de Haruhi, esta conversa de "cresci assistindo ficção científica com Star Wars e Star Trek" conheço outros sites que usam o mesmo papo furado. Particulamente não sou tão fã da série quanto vocês, mas com os podcasts de vocês acabei entendo mais sobre o conceito da série e recomendei a alguns colegas que não são tão ligados em cultura pop japonesa que acabaram gostando bastante. Vou assistir com mais atenção os videos e depois mando um e-mail ou comento aqui mesmo

    Já que tenho uns 15 minutos na Lan House e ninguém vai ler o comentário mesmo, vou fazer um rant do ouvinte: Fui ao festival do Japão sexta-feira passada e não achei nenhum gordinho de voz familiar, como alguém sugeriu nos comentários passados(aposto que o Darko foi no Maid Café, se bem que até eu fui dar uma olhada), comprei várias coisas entre elas a Ação Magazine(ou projeto de Shounen Jump) gostei principalmente da primeira história que é um Shounen de porrada com elementos de folclore brasileiro contudo não curti a última história sobre tunning.

    Durante a viagem ouvi alguns Jcast 1.0, conheci vocês naqueles casts de quase 3h de duração, e não é tão vergonha alheia quanto vocês pensam. Aquele de Visual Kei e os que tem o Fujiro são bem divertidos, até o de amigo secreto não é tão ruim assim como o Yohan fala.Realmente o Laivindil era mais chato naquela época.

    Depois eu passo no site de novo e comento os outros temas(agora que eu vi tem mais de 2h de duração)

    Abraços

    • Laivindil

      TODOS LÊ os comentários.

    • Eu li o seu comentário.

    • É, eu costumo assinar o post e ler os comentários também quando me interesso pelo assunto…

  • Tohno Shiki

    Sabe nunca curti muito video casts e tal. Nunca concordei com nenhuma argumentação deles "VQ", muito raso e parece aquele fã putinho, estilo Felipe Neto que me irrita mais que uma topada de dedinho na quina. Eu leio os Light Novel e estou em uma parte "explosão de cabeça", aonde tudo que foi apresentado que parecia maluco e sem conexão como o pessoal comentou, começa a ter cada vez mais sentido.
    Mesmo com a má reputação criada pelos "fãs" da animação, acabei vendo o Endless Eight, com a explicação dada por vocês a podcasts anteriores e aprendi que antes de falar mal, porque não perguntar ou ouvir a opinião de outras pessoas que talvez tenham entendido melhor do que eu.
    Resumindo o filme se tornou ainda mais legal, entendo todo o "plot" dele graças ao Endless Eight, ligando o John Doe, resolução do Kyon de ele se aceitar e se levar mais pela S.O.S Dan, Nagato se tornando de um personagem que eu não via a adoração de vocês por ela, agora justificado.
    A Haruhi é adorável em Haruhi – Chan especialmente na cena da "Barreira do coração" aonde o Kyon quase causa a destruição do mundo mais uma vez, com direito da Kyoto Animation reciclando a cena de declaração de Clannad.
    Resumindo a própria Haruhi fica interessante quando cutucam ela através do Kyon, ela parece ficar um pouco mais uma pessoa comum e ciumenta.

    Somente o Jcast, para me fazer lembrar que graças a Sailor Moon fui zuado muito graças ao personagem Richard que é o meu infeliz nome, que me aparece em algum episódio com a mercúrio.

    É um sinal que os poneis estão conquistando o mundo, primeiro Robot Unicorn Attack virou sucesso e agora é MLP que tem 10000 páginas no Know Your Meme."Somepony have to put this thing out of this misery"

  • Aton

    Realmente o VQ fez uma analise precipitada de Haruhi e Madoka,mas eles estão só começando.Bem deixa eu ir escutar o Jcast e tirar minhas conclusoes;b

  • Tang_

    Resumo do rant: – ninguém é obrigado a gostar de nada
    – se você quer realmente discutir opiniões ou explicar melhor a sua, tenha argumentos sólidos
    – não gostar de um anime/mangá/livro/seriado/filme não faz dele algo ruim

    É por isso que gosto tanto do Jcast, vocês realmente seguem essas três pontos quando vão falar de qualquer assunto.

    Os outros blocos também foram bons, colocarei ambas as séries na minha lista infinita de entretenimento consumível.

  • Aquele j-cast esquizofrênico é a prova de como não há verdades lógicas no mundo que não se submetam a gostos pessoais, pré-conceitos, predisposições e afins. Há, contudo, uma diferença entre aqueles que tem consciência disso e os que não.

    Enfim… acabei de maratonar Haruhi e achei Shoushitsu um dos filmes mais perfeitinhos que já vi. Mas isso provavelmente acontece pq eu embarquei no universo de Haruhi. Só ao criar empatia por aquele mundo é que você é emocionalmente afetado pelos detalhes que aquela história transmite., objetivo máximo da arte em si.

    E daí vem todo aquele papo de que arte não vem com manual de instruções, não pode ser algo racional. Mas aí você assiste Hikaru no Go e fica com a impressão de que em meio a todo aquele emaranhado de probabilidades do tabuleiro há uma fluidez artística – e então passa a querer dar o chute do tigre contra aquele goleiro do boné, o Benji..

    (Enfim… pelos canais comuns não achei gente discutindo Haruhi em português com o mesmo afinco que as pessoas discutiam LOST. Será que pq é melhor explicado ou pq os teóricos do fandom estão escondidos no submundo da rede? Alguém me dá convite?)

  • Darko, se você vir Cardcaptor Sakura também verá esses toques militares no Kero, sim, acho. Ele é quem direciona a Sakura no início, um pouco mais desapegado, mantendo segredos sobre as cartas para si (a real identidade de Yukito foi um desses segredos, que ele manteve até o Julgamento Final, por exemplo). Mas isso tudo foi trocado por lealdade rapidamente.

  • Beck-Nana

    Talvez vcs saibam desta noticia, mas não custa reforçar, no Anima Mundi 2011 terá a participação do diretor Shinichiro Watanabe, responsável por Cowboy Bebop e Samurai Champloo dentre outros obras, encontro imperdível, iae Darko será que poderemos te encontrar no evento:

    Em São Paulo o Papo Animado com o Watanabe é no dia 27 (quarta-feira) na
    sala 2 da Fundação Memorial da América Latina (Av. Auro Soares de Moura
    Andrade 664 – Barra Funda). Informações: (11) 3823-4600.

    Para maiores informações: http://www.animamundi.com.br/pt/festival/programa

  • Rodrigo Rarcanus

    Realmente… as discussões são ciclos sem fim!
    Olha o tamanho dos posts sobre esta edição.
    Cancordo com o Rant, pois se for pra falar sobre alguma obra, que seja da forma mais tecnica, neutra e racional possivel, pq se vc se fundamentar apenas nas suas proprias opiniões será algo muito passional e sem fundamento.
    Sem mais…. to com preguiça… -_-''''

  • Renato

    Viu? Por isso que eu não largo o Jcast por nada. Na maioria desses outros grupos da “mídia especializada” (pff..) sobre cultura otaku só tem gente sem noção.

    E My Little Poney parece ser muito bom mesmo, vi algumas coisas no Youtube. Tomara que venha pro Brasil, mas com uma dublagem decente.