JCast #164

Rant: Doctor Who na Cultura, Alcatraz, Black Rock Shooter e outras coisas que não recordo
Papers: Wabi Sabi
Participantes: Darkonx, Laivindil e Yohan

Faz tempo, meu povo, mas cá estamos. Ainda existimos e somos relevantes. Certo? Eu imagino que sim, mas ninguém telefonou pra saber como estávamos ou se estávamos vivos. Isso não foi muito legal da parte de vocês, ou foi? Não custaria nada perguntar, literalmente não custaria, temos um número 0800. Que eu não vou dizer qual é mais, isso seria estúpido. Passaria uma vibe de desespero. E somos orgulhosos, não precisamos de vocês. Afinal estamos upando podcasts apenas para lotar a internet de lixo, como pessoas fazem com bueiros e garrafas descartáveis. Queremos inundar a internet e acabar com o escoamento entulhando arquivos gigantes de áudio contendo nossas prepotentes opiniões sobre assuntos abstratos. Como o assunto de hoje. Então façam o download se quiserem mas depois upem de novo. Ajudem a propagar nosso plano maligno. Afinal de contas não precisamos da internet. Ela que morra. E isso não é uma manifestação de orgulho. Sim, a internet também anda sumida, ela não tem chegado junto, tá toda temperamental. Ela precisa de uma lição. Continue lendo “JCast #164”

JCast #159

Rant: DC Universe Online, MMOs, Trabalho, BBC, a Tia do Yohan e o Resultado da Promoção!
Review: MD Geist II – Death Force
Participantes: Darkonix, Laivindil, Luan e Yohan

Vamos fazer algo diferente nessa introdução. Chega de comentários aleatórios sobre absolutamente nada. Vamos nos focar em um tema que não seja off-topic. Vamos falar de coisas nipônicas. Vamos postar a tradução do hino, encontrada via Google: “Possa seu reinado; Continuar por mil, oito mil anos; Até que seixos; Cresçam nos penhascos;Cobertos de musgo verde-claro.” Isso foi frustrante. É curto demais. Poderia então voltar pra raiz off-topic deste parágrafo e completar com um hino de outro país. Do Brasil, por exemplo. É belíssimo e ninguém conhece. Mas não farei isso, mantenho minhas promessas. Não vou divagar. “Laranja da China, Laranja da China, Laranja da Chinaaaa… Limão doce, abacate e tangerinaa”. É, não deu. Continue lendo “JCast #159”

JCast #125

Rant: Gaste dinheiro, Oscar, Twitter e Guarujá Shore
Review: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai
Papers: Pobreza no Japão

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Salve Salve tripulantes da nave JCas… ok, momento jornalista decadente fica pra outra hora. Cá estamos nós para mais uma eletrizante edição do JCast. Só que sem o “eletrizante”. Essa semana temos como missão incutir a depressão nos corações de nossos ouvintes, confrontando-os com a parte mais negra da terrinha japonesa. Não estamos falando do templo budista que recebe visitas de cosplayers masculinos de Lucky Star, mas sim da pobre classe de japoneses que mal têm um canto para cair mortos. Antes disso, no entanto, relaxamos um pouco para falar de OreImo. Só que sem o “relaxamos”. Com tantas opiniões diferentes, resta apenas uma indagação: se este painel estivesse discutindo o futuro da humanidade, teríamos algum futuro? A resposta seria: “sim”. Com tantas coisas horrendas acontecendo no mundo, desde cópias dubladas do filme do Justin Bieber até a cerimônia do Oscar sendo transmitida pela metade na Globo, temos orgulho em representar o último pilar de sanidade e coerência da Terra. Só que sem a “sanidade” e a “coerência”. E a “Terra”.

(00:00:28-00:13:18) Rant: Gaste dinheiro, Oscar, Twitter e Guarujá Shore

Yohan é riquinho. Playboy. Ele acha que é fácil sair gastando dinheiro, que todo mundo acende a lareira com maços de dólar que nem ele. O que ele faz com uma lareira em pleno litoral paulistano ninguém sabe. Manias e excentricidades desses bacanas. Nós, parceiros do gueto, nos recolhemos a nossa insignificância. Por falar em insignificante, nada combina mais com o adjetivo do que a cerimônia do Oscar. Antigamente o MTV Movie Awards era bem mais interessante. Hoje em dia infelizmente só Crepúsculo ganha todas as categorias então não sobraram boas premiações. Talvez o Garoto e Garota *insira-seu-bairro-aqui*. Pelo menos você está inserido no meio e pode rir de verdade das piadas internas. E não tem tradução simultânea. Nem Rubens Ewald Filho. Brincadeirinha. Ele é ótimo. Alguém que esteve no elenco de Amor Estranho Amor e que escreveu a adaptação para a Tv de Éramos Seis não pode ser má pessoa.

Trilha: Bump of Chicken – YggDrasil

(00:13:56-01:06:45) Review: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai

Mais um exemplar da temporada passada. Um olhar dentro do mundo Otaku. Sim, mais um. Teria esse anime algum diferencial? Seria mais do mesmo? Seria mais do mesmo só que pior do que o habitual? Uma coisa é certa: não assista com a sua irmãzinha do lado. Não que o anime incite ao sister complex. Pelo contrário. Nossa protagonista inocentemente repreende qualquer insinuação nesse sentido, batendo o firme o pé com suas bochechas rosadas e seus olhos apertados, e sua justa roupinha de dormir que deixa escapar um vislumbre de sua calcinha rendada. Já mencionei que ela ainda não possui 15 primaveras completas? Claro que não, pois isso não tem relevância pra história nem para o review. Somos imparciais aqui. Ouçam e tirem suas próprias conclusões.

Trilha: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai OST

(01:07:24-01:34:08) Papers: Pobreza no Japão

Japoneses sem-teto são um problema cada vez mais comum. Nós também temos sem-tetos aqui, então porque diabos analisar os sem-tetos de lá? Simples. Os daqui não criam comunidades alternativas e usam um uniforme especial com estilosas roupas esfarrapadas sobrepostas e em delicados tons pastéis. Outro motivo é a tranquilidade da consciência. Esses sem-teto estão do outro lado do mundo. Não é problema nosso. Não precisamos nem podemos fazer nada a respeito. Dá pra empinar o nariz e analisar, usando o documentário da BBC “Japan – A Story of Love and Hate” como espinha dorsal, o que faz um país tão rico abrigar pessoas tão pobres, miseráveis e doentes? Ouça, pense, e resolva se quer ou não adotar um homeless japonês. Eles sabem cozinhar bem, usando sobras.

Trilha: Bump of Chicken – YggDrasil

E é isso aí, p-p-pessoal. Sendo bem direto: nosso e-mail é o [email protected], enviem pois nas próximas semanas já podemos ter um bloco de Feedback. Já o nosso endereço, pra quem tá na Kombo, é www.jcast.com.br. Até semana que vem!

JCast Goes Off #8

O JCast número 100 já tá quase aí e, no caminho para ele, resolvemos desencavar um Goes Off que já devíamos ter feito faz tempo. Não, não é o de Lost. Não, também não me olhe com essa cara. Torchwood, nosso spinoff favorito de nossa série favorita, é um assunto que já tá na lista faz tempo, e resolvemos tirar esse peso das nossas costas. É o JCast se livrando de seus fantasmas: primeiro Gundam, agora Torchwood. Qual será o próximo?

(00:01:02-00:11:04) Introdução

O Laivindil viu Harry Potter à meia noite, e gostou. O Darko desistiu de ver os primeiros episódios dos animes que faltavam, após não resistir e estar acompanhando 3 animes da temporada. A Boo não falou quase nada, e ficou lendo o Bátima. O Luan nem nesse programa tá. O nosso microfone ainda tá meio ruinzinho, mas pelo visto no próximo programa estará tudo ok novamente, os problemas já foram localizados e resolvidos. E a Natty Renata mandou o presente mais fofo do mundo, graças à carta com papel do Ursinho Puff (somos a resistência, nada de Ursinho Pooh!) que acompanhou seus dvds de dorama.

(00:11:16-01:08:10) Torchwood

Que Doctor Who é nossa série favorita de ficção científica, não há mais dúvida alguma – afinal, em um podcast de cultura japonesa, sempre damos um jeito de enfiar o assunto em algum lugar. Torchwood é o Doctor Who que não pensa nas criancinhas que se escondem atrás da cama. Aqui temos sexo, violência, personagens importantes mortos impiedosamente e o Capitão Jack Harkness dando em cima até mesmo de uma cadeira massageadora do século 37 que vibra em 456 frequências e meia. Tudo isso em um retrato cru da humanidade, usando o sci-fi como pano de fundo. Se você ainda não viu nada de Doctor Who, tá passando da hora: iremos te perturbar até que você se renda e veja!

E é isso, pessoal. Lembrando que estamos a apenas três semanas de distância para o JCast número 100, então mandem áudios e emails para [email protected]. Até semana que vem!

O JCast Goes Off #8 foi embalado ao som de:

Torchwood Children of Earth Original Soundtrack

Essa trilha retrata bem o clima tenso e corrido dessa minissérie, que é uma das coisas mais intensas que já vi. Consequentemente, o JCast deve ficar tenso. Caso a tensão seja insuportável, peça uma massagem pra sua namorada (ou namorado, mesmo se for um cachorro). Ou pra sua mãe. Ou se faça uma massagem. Ou compre a cadeira massageadora do século 37 que vibra em 456 frequências e meia. Mas não nos processe.