JCast #165

Rant: Jogos Vorazes, Sétima Temporada de Doctor Who, Survivor e mais
Review: Kaizoku Sentai Gokaiger – Parte 1
Preview: Tokumei Sentai Go-Busters – Parte 1
Review: Kaizoku Sentai Gokaiger – Parte 2
Participantes: Darkonix, Laivindil, Dri Sweetpepper, Cristiano, Juba-kun e Raphael Soma

As pessoas morrendo de fome, como de costume, e cada vez que ligo no telejornal alguém me diz que o governo está votando alguma coisa relacionada com a copa do mundo. Daí paramos e pensamos: isso é só futebol.Não tem que levar meses de discussões, não tem que gerar tantos milhões em investimento, não tem que rolar corrupção. Certo? Afinal, eu amo peteca e não vejo nenhum país parar por causa desse tão subestimado esporte. Então eu percebo que o exemplo da peteca foi clichê e no mínimo preguiçoso. Só o fato de escolher peteca pra servir de contraponto ao futebol já mostra que, mesmo na minha cabeça, bater na bundinha acolchoada e cheia de penas é algo imbecil e inferior ao grande e hercúleo desafio de correr atrás de uma bola. Desesperado pelo medo de soar como uma imitação patética de Pedro Bial e Arnaldo Jabor, dou-me conta que perdi totalmente o ponto da conversa. E justamente para não perder mais tempo, puxarei o plug dessa discussão e entrarei em outra. Esqueçam essa intro. Vamos fingir que ela não aconteceu.

O tempo muda e desmuda toda hora, o céu fica nublado e você fica gripado, chove torrencialmente, gotas furiosas tamborilando no teto (fins poéticos, eu não moro numa casa de telha, só pra constar) e não faz frio. Incrível. Ano passado eu teria dito que meus agasalhos cheiravam a mofo e agora digo que eles desintegraram. Pó. Claro que essa intro está sendo pior ainda, pois em muitos estados do Brasil o frio vem constantemente e em alguns talvez ele nunca tenha ido embora. E do preconceito esportivo eu caio na segregação dos estados, comunicando-me apenas com as regiões ensolaradas do país, ignorando que as pessoas das regiões frias não só são dignas de minha atenção, como são extremamente mais bonitas. Ahn… eu acho melhor parar por aqui antes de maiores confrontos diplomáticos. Continue reading “JCast #165”

JCast #164

Rant: Doctor Who na Cultura, Alcatraz, Black Rock Shooter e outras coisas que não recordo
Papers: Wabi Sabi
Participantes: Darkonx, Laivindil e Yohan

Faz tempo, meu povo, mas cá estamos. Ainda existimos e somos relevantes. Certo? Eu imagino que sim, mas ninguém telefonou pra saber como estávamos ou se estávamos vivos. Isso não foi muito legal da parte de vocês, ou foi? Não custaria nada perguntar, literalmente não custaria, temos um número 0800. Que eu não vou dizer qual é mais, isso seria estúpido. Passaria uma vibe de desespero. E somos orgulhosos, não precisamos de vocês. Afinal estamos upando podcasts apenas para lotar a internet de lixo, como pessoas fazem com bueiros e garrafas descartáveis. Queremos inundar a internet e acabar com o escoamento entulhando arquivos gigantes de áudio contendo nossas prepotentes opiniões sobre assuntos abstratos. Como o assunto de hoje. Então façam o download se quiserem mas depois upem de novo. Ajudem a propagar nosso plano maligno. Afinal de contas não precisamos da internet. Ela que morra. E isso não é uma manifestação de orgulho. Sim, a internet também anda sumida, ela não tem chegado junto, tá toda temperamental. Ela precisa de uma lição. Continue reading “JCast #164”

JCast #162

Rant: Sherlock Holmes americano, Sherlock Holmes inglês, Sherlock Holmes brasileiro e o especial de natal de Doctor Who
Preview: Temporada de Inverno 2012 – Parte 1

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Mais um preview. Se a SOPA passar, provavelmente o único episódio do Jcast que estará disponível é o que falamos de Paprika, já que é o único anime que vimos legalmente, EVER. Ah, tem Castelo Cagliostro também, mas ninguém está vigiando esse. Antigo demais. Nenhuma catástrofe natural provocou tanto impacto assim em nós. Essa “Internet Downfall” pode ser o fim do mundo como o conhecemos, o começo de uma Nova Ordem Mundial. Um mundo em que a única série que teremos pra assistir é aquela da Dercy Gonçalves. Ou então séries americanas atrasadas e dubladas na TV a cabo. Mas não temam. Nós sempre achamos um jeito. Somos as baratas que sobreviverão nesse apocalipse digital. E continuaremos pirateando anime, já que é o único jeito divertido de consumir esse troço. Continue reading “JCast #162”

JCast #159

Rant: DC Universe Online, MMOs, Trabalho, BBC, a Tia do Yohan e o Resultado da Promoção!
Review: MD Geist II – Death Force
Participantes: Darkonix, Laivindil, Luan e Yohan

Vamos fazer algo diferente nessa introdução. Chega de comentários aleatórios sobre absolutamente nada. Vamos nos focar em um tema que não seja off-topic. Vamos falar de coisas nipônicas. Vamos postar a tradução do hino, encontrada via Google: “Possa seu reinado; Continuar por mil, oito mil anos; Até que seixos; Cresçam nos penhascos;Cobertos de musgo verde-claro.” Isso foi frustrante. É curto demais. Poderia então voltar pra raiz off-topic deste parágrafo e completar com um hino de outro país. Do Brasil, por exemplo. É belíssimo e ninguém conhece. Mas não farei isso, mantenho minhas promessas. Não vou divagar. “Laranja da China, Laranja da China, Laranja da Chinaaaa… Limão doce, abacate e tangerinaa”. É, não deu. Continue reading “JCast #159”

JCast #158

Rant: Chapolin, Pablo Villaça, Podcast do Cinema em Cena, Reality Shows e mais um monte de coisa
Review: Redline
Participantes: Darkonix, Laivindil e Luan

Asiáticos são amarelos e indianos são dourados. Uma dessas afirmativas é mentirosa. Dois integrantes do JCast discordam em uma delas e concordam na outra. E você amigo leitor/ouvinte/hater/sujeito-de-baixa-auto-estima-que-só-ouve-jcast-pois-se-acha-burro-demais-pra-ouvir-nerdcast? O que você pensa a respeito? Questões polêmicas sempre são abordadas de forma cautelosa no podcast e não é pra menos. Vai que nossos ouvintes pensam demais e acabam chegando a conclusões que potencialmente causem a distorção completa das coisas como elas são? Tudo o que não precisamos nesse momento é de uma nova Ordem. Imprevisível demais. Já estamos acostumados com os detalhes da natureza. Peixes nadam, aves voam. Comediantes brasileiros que não são a Dani Calabresa não têm graça. Aceitar o mundo como ele é. Esse é o caminho. Só assim poderemos nos acomodar em berço esplêndido. Está no nosso DNA brasileiro, eternizado no hino. Deitados eternamente e assistindo anime. Me parece um futuro promissor. Continue reading “JCast #158”

JCast #157

Rant: Five Hundred Miles, Marcelo Del Greco e o trabalho porco da JBC
Review: Gohou Drug
Participantes: Darkonix e Dri Sweetpepper

Jota Cast chegando na parada. Ou como diria um hispânico metendo portunhol, Xota Cast chegandú. Viva Forever é o clipe mais triste das Spice Girls, depois de Wannabe. Sim, Wannabe é muito triste, apesar de festivo. Você lembra de uma época mais simples, quando as Spice Girls não eram gordas, nem donas-de-casa de luxo. Sem contar que o clipe em si é perturbador. Elas invadem uma festa cheia de velhos estranhos, e você se dá conta de que será um deles em breve. Pior, se dá conta que as garotas da banda já estão praticamente lá. Pior, se dá conta de que café com coca-cola não deixa você acordado como quando tinha 9 anos e queria muito ver Dançando na Chuva no Corujão, já que nenhuma locadora tinha o maldito VHS e “baixar na internet” tinha o mesmo significado de “Fazer a giripoca piar”. O Google me disse que é “giripoca”, e não “geripoca” ou “jeripoca”. O google também me disse que… opaacabouotempoagentesevêamanhãnessemesmohorário Continue reading “JCast #157”

JCast #156

Rant: Séries, Thundercats, Doctor Who, Fright Night e provavelmente mais coisa
Review: Usagi Drop

Participantes: Darkonix e Laivindil

“Que deselegante”. É com esse quote que começamos o JCast dessa semana. Muito felizes pois finalmente a Sandra Annenberg virou um meme. Não existe ninguém com coração e sangue quente que não seja fã dessa tão estimada jornalista. Claro que nós ainda somos #TeamEvaristo. Evaristo ainda merece um programa só seu, o Programa do Evaristo. Vamos organizar o primeiro fã-clube oficial do Evaristo. Faremos uma “Página” na internet, de preferência no HPG. Se é que isso ainda existe. Saudade de como a internet era nos anos 90. Éramos inocentes, queríamos apenas divulgar nossos gostos e fazer amigos. Ficávamos deslumbrados com nossos gifs e dávamos as boas vindas em nossos sites de forma dramática e pomposa. Hoje em dia tudo acabou. Estamos no apocalipse virtual. A boa notícia é que… era pra ter alguma boa notícia aqui e terminar a intro de forma positiva. Mas isso é só uma superstição boba. Ninguém sabe, mas os Jcasters só gravam usando cueca branca. As JCasters também.

(00:00:55-00:32:09) Rant: Séries, Thundercats, Doctor Who, Fright Night e provavelmente mais coisa

Laivindil retorna depois de férias forçadas e tem muito o que dizer. Tem tanto que não diz quase nada. Mas ele e Darko pincelam em mais do mesmo. Doctor Who (dã) Thundercats (sabemos por experiência própria o que é uma forma decadente) e Fright Night (como prometido). Deve ter mais coisa, mas escuta aí. Só quer tudo na mão, também.

Como comentado, o Yohan decidiu que o dvd de Summer Wars será sorteado entre quem responder a nossa pesquisa. Então é isso: cliquem no link abaixo, respondam com sinceridade, e você corre o risco de ganhar o dvd duplo de Summer Wars da foto logo abaixo do link. Não, a Haruhi não está incluída no prêmio.

Pesquisa pra arrecadar fundos pro JCast

Trilha: Los Campesinos! – Hold On Now, Youngster…

(00:32:41-01:08:20) Review: Usagi Drop

Que coisa mais rara: nós assistimos algo que é recente e não é Madoka. Ops… na verdade não assistimos o anime inteiro, desculpe pela propaganda enganosa. O mangá foi todo lido, no entanto, e isso é o que importa. A mídia original, a história sendo contada da forma escolhida pela autora. Ok, isso é bobagem. O mangá acaba se estendendo um pouco demais. E todas cria uma expectativa monstruosa para o tão criticado final. Por isso que nessa edição fizemos algo inédito na história do Podcast mundial: Eu não sei porque pus Podcast com “p” maiúsculo: Temos um bloco do spoiler, e depois o bloco do spoiler em detalhes/opiniões/reclamações. Por isso o JCast empolga tanto, sempre quebramos barreiras.

(01:08:30-01:10:58) SPOILERS!
(01:11:07-01:36:13) Pós-Spoilers

Trilha: Usagi Drop Original Soundtrack

Então, né, gente, mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem!

JCast #153

Rant: Doctor Who clássico e precisamos de dinheiro!
Papers: Ayumi Hamasaki

Participantes: Darkonix, Laivindil, Ryo e Andore

Sentindo-se sem esperança? Perdido, gritando no escuro? Correndo em câmera lenta pela chuva? Trancando a porta do quarto e deslizando por ela até o chão, soluçante? Em posição fetal no cantinho do quarto? Não fique assim. O JCast chegou para… Oi? Ah, você está ótimo? Emprego tá ok, coração também? Saúde em dia? Jura? Nossa, esse podcast ficou bem irrelevante agora… acho que projetamos problemas pessoais em você e isso não é coisa de profissional. Esperamos então que se deprima conosco. Psicologia inversa. Melhor não dá pra ficar, vamos tentar piorar então. Muita felicidade faz mal pra pele. Você sorri demais e marca o rosto.

(00:00:57-00:18:06) Rant: Doctor Who clássico e precisamos de dinheiro!

Yohan desbrava a série clássica de Doctor Who, dando muito orgulho para nós que moldamos seu gosto. Como agradecimento, ele quer comercializar o JCast. Só que ninguém sabe como fazer isso. Eu proponho fazer um bazar de garagem. A gente coloca os pedacinhos dele a 50 centavos cada e depois gasta tudo no cinema.

E atenção! O Yohan decidiu a promoção do Summer Wars, ele será sorteado entre quem responder a nossa pesquisa. Então é isso: cliquem no link abaixo, respondam com sinceridade, e você corre o risco de ganhar o dvd duplo de Summer Wars da foto logo abaixo do link. Não, a Haruhi não está incluída no prêmio.

Pesquisa pra arrecadar fundos pro JCast

Anikencast #009 – Misoginia em Bakuman – Darkonix e Dri estão aqui

Trilha: Erasmo Carlos – Projeto Salva Terra

(00:19:01-01:24:30) Papers: Ayumi Hamasaki

Era pra ter sido sobre Ayumi, mas as coisas deram um pouco errado. O eco de Laivindil não estava presente direito. Darkonix liga mais pra cotação da Nasdaq do que pra Ayumi. Sendo assim, nossos bravos convidados Ryo e Andore tentaram fazer o possível dentro de um ambiente com tão pouco apoio. Por fim, Darkonix não se deu ao trabalho de apertar o rec e nossos convidados encerraram sua trabalhada palestra para um vácuo. Sim, pois Darkonix se ocupava em arrancar o rabo de uma lagartixa. Esperamos que entendam tais motivos inevitáveis que deixaram o bloco ligeiramente mais curto e ligeiramente mais sem final. Final nós nunca temos mesmo e raramente somos coerentes, então se tudo der certo ninguém vai perceber a diferença.

Trilha: Ayumi Hamasaki – A Complete

Então, né, gente, mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem!

JCast #152

Rant: O Homem do Futuro, Doctor Who, Novas Séries e o Fantasma Digital do Laivindil
Review: Catherine

Participantes: Darkonix, Laivindil, Dri Sweetpepper e Yohan

Concurso cultural “Tente explicar o Jcast para sua avó”. Ah, “de forma que ela realmente entenda”. E, claro, “ela precisa provar que entendeu, através de uma redação”. Obviamente “não será uma daquelas redações imbecis de vestibular ou prova de concurso”. Aqui nós jamais perguntaríamos se você é ou não a favor do desarmamento. Lógico, essa discussão já acabou há meses. Oi-q? Anos? Não é possível. Saudades de discussões que mobilizem o país inteiro. Portar ou não portar armas? Foram os pais que mataram a garotinha? Suzane é relacionada com o Barão Vermelho? Concuso cultural “Tente entender a última referência corretamente”. Lógico que, “Não precisa fazer ‘meh’, pois estamos cientes da falta de complexidade da referência. Sabemos que é fácil de pescar”.

(00:00:55-00:26:32) Rant: O Homem do Futuro, Doctor Who, Novas Séries e o Fantasma Digital do Laivindil

Com participação especial do eco de Laivindil, termo que poderia ser subtítulo de Harry Potter ou Indiana Jones, falamos um pouco sobre… várias coisas, entre elas filmes brasileiros que não contêm pobreza. Sim, eles existem, embora sejam raros. Mais raros do que negros de olhos azuis. Gente, eu amo negros de olhos azuis.

Janet Devlin’s audition – The X Factor 2011 (Full Version)

Trilha: Alex Beaupain – Les Chansons d’amour OST

(00:27:16-01:14:24) Review: Catherine

Temos uma pauta boring e sacal sobre algum game randômico de ps3. Todos os participantes parecem adorar a tal protagonista do game. Mas na real ele é uma porcaria. Não ouçam esse bloco. Compilei aqui uma lista de coisas bem mais legais para você fazer. Você pode tirar areia do umbigo. Muito clichê? Ok, então coloque seus discos do RBD ou Roberto Carlos de trás-pra-frente e tente captar mensagens satânicas. Não, você não pode fazer isso com músicas da Xuxa, pois já está provada sua associação com o cara-lá-de-baixo. Você pode vestir as roupas da sua mãe (se for menino) ou pode olhar sua genitália com um espelho (se for menina). (Se for menino até pode ver sua genitália com um espelho também, mas meio que não precisa. A não ser que você realmente queira ver seu saco por baixo). Você pode plantar um sapato. Essa dica eu vi online. Você pode ligar pro Disque Saúde e perguntar como se evita o mosquito da Aids. Essa é original e pessoal. Também pode ligar para um orelhão e fazer a famosa: “tem-um-carro-cor-de-gelo-parado-aí?-não?-ih-derreteu!”. Chega de trote. Escreva cartas, velhoooo. Ninguém faz isso mais. Tipo, ninguém, saca? Escreva uma carta pra alguém que seja muito viciado em e-mails. Agora o mais difícil… viva a vida e não se arrependa. Te desafio.

Studio 4C

Trilha: Shoji Meguro – Catherine Sound Disc

Então, né, gente, mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem!

JCast #141

GIGA RANT!
Review: Welcome to the Space

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Welcome to the Jcast Show. Existe uma série de coisas mais urgentes do que ouvir o nosso podcast. Mas ainda assim você aperta o botãozinho ali embaixo e faz o download. Entendemos você. Também somos vítimas de impulsos totalmente ilógicos como esse. Pelo menos você ainda não está perdendo horas e horas falando com o seu monitor, editando arquivos de áudio e tentando ser espirituoso em um post na internet. Aproveite a pouca inocência que ainda resta na sua vida e não nos deixe corrompê-la. Oh, a quem quero enganar? Você já tomou sua decisão. E provavelmente já cansou do conteúdo dramático desse parágrafo. Provavelmente nem está lendo mais, e já pulou para o download. Ora, ora. Se ninguém mais está lendo, podemos agora confessar coisas proibidas. Só pela diversão. Eu vou checar a lista de 772 páginas e decidir o que será mais emocionante revelar. Já volto.

(00:00:42-00:40:18) GIGA RANT!

Esse bloco ficou tão grande que chutou com a bunda o que entraria em seu lugar. De tudo um pouco. Viajamos na maionese, como naquele comercial do Toddynho, só que que sem chocolate. Sem chocolate no rio de chocolate, sabe. Com maionese, ao invés. Espero que tenham entendido. Da segunda vez, senão a explicação se tornará patética e pouco sutil.

Trilha: Rhaissa Bittar – Voilà

(00:41:26-01:21:20) Review: Welcome to the Space Show

Um grandioso filme desenvolvido por Besame Mucho. O que pode dar errado? Crianças, cães falantes, viagens pelo espaço e pelo lado escuro da Lua, que deve ser o canto mais chato do universo na vida real, mas que nos filmes parece despertar mais curiosidade que as Minas do Rei Salomão. Sempre é bom ver um desenho com mais de duas horas, desde que esse tempo seja preenchido com conteúdo dramático de primeira. Ou explosões. Ou lolicon. Ou as três juntas, pois a vida é curta e as experiências precisam ser completas. Se é o caso desse filme ou não, descubra ouvindo o review.

Trilha: Ike Yoshihiro – Welcome to the Space Show OST

Então, né, gente, mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem! (Esse sou eu, postando o JCast do trabalho em uma tediosa e fria manhã de segunda-feira)

JCast #138

Rant: X-Men First Class, Haruhi, Yohan assistindo Doctor Who, The Hangover e O Olho da Vida (ou da Alma)
Review: Madoka Magica, COM SPOILERS

Participantes: Darkonix, Laivindil, Yohan, Raphael Soma e Carlírio Neto

Entropia. Quem diria, meus amigos, quando você estava na escola e dormia ao som dessa palavra, que no futuro ela se tornaria tão legal. Dá até vontade de mandar para os japoneses sugestões de termos chatos mas com potencial, para usarem em suas produções. Como adiabático. Ou difração. Ou Gloria Menezes. É nossa mahou shoujo favorita tecendo as novas tendências verbais do século 21. Isso é tão importante que ela ganha mais uma edição dedicada a seu anime, só que agora com spoilers liberados. Vocês tiveram bastante tempo para assistir, então estaremos de olho nos downloads. Os ouvintes habituais que não baixarem o podcast terão seus ip’s devidamente anotados. Daremos um jeito de vincular seus nomes com download de pornografia infantil e enviaremos para a PF. É muito fácil, o JCast possui conhecimento interno do assunto. Também somos ótimos em repetir as mesmas piadas sempre, pois é seguro. E admitimos isso antes que joguem em nossa cara, arruinando assim sua futura crítica. Sempre um passo adiante. Em todos os sentidos. Mesmo que encontrem outro podcast falando sobre Madoka, não será tão bom como esse. Em nenhum outro lugar os participantes comentarão sem pudores sobre as calcinhas das protagonistas. Bang, fizemos de novo.

(00:00:36-00:16:35) Rant: X-Men First Class, Haruhi, Yohan assistindo Doctor Who, The Hangover e O Olho da Vida (ou da Alma)

“a vagina
é um bolso
um calabouço
um poço no jardim

a caixa de pandora
a lâmpada de aladim
que homens adoram
e mulheres que não
e que sim”
(Poema da Vagina, Águia Mendes)

O Olho da Vida (ou da Alma)

Ah, e o Yohan está vendo Doctor Who. Mas só porque o Doutor é ateu. Sujeitinho bairrista.

Trilha: Casker – Polyester Heart

(00:17:20-01:46:44) Review: Madoka Magica, COM SPOILERS

Um bando de homem cabeludo discutindo um anime sobre garotinhas? Nem tanto. Já estabelecemos aqui o conceito de que Madoka tem uma paleta muito mais amplas de temas e emoções e só batemos tanto nessa tecla no passado para deixar os convidados mais confortáveis. Apesar do que diz a lenda urbana, quem participa do JCast falando sobre animes controversos não sofre bullying depois. Nós nem apoiamos esse termo. Então pule dentro desse papo acalorado e descubra se suas teorias malucas e completamente erradas foram compartilhadas por alguém. Pois teoria nenhuma de ninguém foi confirmada no final, mesmo. Então relaxa, para de ser tão sensível a esse respeito. Junte-se aos losers. E fique na torcida com a gente, para futuros projetos animados que se passem nesse mesmo universo. Ah, e já que o Laivin aqui não estava na discussão, deixo bem claro minha opinião, que tem o poder de decidir qualquer dilema: por mais que queiramos, não há Yuri em Madoka, aquele bicho escroto é um filho da puta, e no mundo novo todas as crianças podem comer doce na janta. É o mais lógico. É o que eu faria.

~nothing but malice and misery~
NETOIN!

Trilha: Yuki Kajiura – Mahou Shoujo Madoka Magica Special CD 2 – OST

Tô com preguiça de escrever qualquer coisa aqui, quem reclamar que venha lavar a minha louça. É com essa simpatia e receptividade que vos peço: mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem!

I Put A Spell On You

JCast #136

Rant: MAIS American Idol, Game of Thrones e Doctor Who, Thor e Piratas do Caribe 4
Preview: Sekai-ichi Hatsukoi
Papers: Pink Eiga
Review: The Glamurous Life of Sachiko Hanai

Participantes: Darkonix, Laivindil, Sofia e Tanko

Aos poucos nosso cronograma volta ao normal. A prova disso é que estamos em um sábado e eis aqui um Jcast novinho. Temos um remake de uma pauta que não deu certo, com um pedaço inserido a la Frankestein da gravação original. Espero que não esteja mais on drugs que nosso normal, já que nunca foi nossa intenção fazer apologia às drogas. É como a Eliana dizia, antes dela ter uma vida sexual aberta publicamente: “Não faça nada que você não possa contar nem pro papai nem pra mamãe”. Claro que esse aviso perde totalmente o significado se você for filho do Ozzy Osbourne. Ou não. Rockstars geralmente não querem que seus filhos sigam os mesmos passos. Eu estou meio perdido com o exemplo escolhido, já que não assisti àquele reality show que mostrava a família do cara, então realmente não sei o que seus filhos consomem. Espero que a Wiki responda, já que não quero baixar mais um reality show inútil. Talvez eu deva arrumar outro rockstar e salvar meu exemplo. Ou talvez eu deva só parar com isso e voltar ao assunto do podcast. É.

(00:00:28-00:29:42) Rant: MAIS American Idol, Game of Thrones e Doctor Who, Thor e Piratas do Caribe 4

Aqui demos chance a Sofia, para que nossa futura advogada gringa que não poderá trabalhar no Brasil dê seus updates no que anda vendo/lendo/bebendo. E aproveitamos e damos nosso próprio pitaco, que soa como uma grande reprise, já que os assuntos foram mencionados no programa passado. Isso não tira o valor do bloco, já que somos como A História Sem Fim. Cada vez que somos abertos, sai uma coisa diferente. E com isso encerro de vez as metáforas falhas de hoje.

Casey Abrams
I Put a Spell on You
Smells Like Teen Spirit
I Heard It Through the Grapevine
Nature Boy
Harder to Breathe

Haley Reinhart
Blue
Bennie and the Jets
Piece of my Heart
Rolling in the Deep
House of the Rising Sun
I (Who Have Nothing)
What Is And What Should Never Be

Trilha: Yelle – Pop Up

(00:30:31-00:56:16) Preview: Sekai-ichi Hatsukoi, com a Tanko do Blyme

Se você não é homem o bastante pule esse bloco. Sério. A Tanko está aqui, e o Darko também, então espere um furacão de Gay Rage. A fofa da Tanko fala um pouco sobre o último anime da temporada que faltou comentar, Sekaichi Hatsukoi. E é um ótimo anime. Prontofalay. Vocês não podem nos julgar. Julguem o Yohan, se houver necessidade. Ele não saiu do armário yaoi ainda.

Trilha: Sekai-ichi Hatsukoi OP & ED singles

(00:57:01-01:31:02) Papers: Pink Eiga

Olha só, JCast falando de sexo. Mas somos como os japoneses. Precisamos dar voltas e mais voltas e censurar tudo com mosaicos. Então ao invés de debatermos abertamente nossas vidas sexuais, para a alegria de todos, nós simplesmente comentamos sobre todo um estilo cinematográfico cult nipônico que sugere sexo de forma muito classuda. Bem, não dá pra ser muito classudo quando você tem um lápis enfiado na testa e é estuprado pelo dedo do presidente Bush, mas eles fazem o possível. Dêem crédito aos caras. Aprenda conosco que Emanuelle não é o máximo de sexo simulado que você que tem 13 anos pode ter acesso. Existem formas muito mais intensas e criativas de fazer isso.

Trilha: midori – Shinsekai

(01:31:22-01:55:07) Review: The Glamurous Life of Sachiko Hanai

Primeiro a teoria, depois a prática. Geralmente temos uma opinião muito forte sobre as obras que resenhamos. Mas pela primeira e espero única vez, você nos verá completamente pasmos. Não dá pra saber o que achar desse filme e o único ponto que concordamos é que transar filosofando deve ser muito divertido. Filosofia pelo menos nós conhecemos e sabemos que é ótimo. O resto nós conseguimos imaginar muito bem. Esse mundo de hoje em dia é tão sexualizado. Todo mundo só fala disso. Então tente ter uma opinião a respeito da adorável Sachiko Hanai e seus dilemas éticos profundos. Nos conte depois. Não conseguimos lembrar mais do filme e não vamos ver de novo nem por um caralho. Acho que nunca usamos palavrões no texto antes. Uma primeira vez pra tudo.

E esse é o JCast voltando à sua regularidade! Mas hoje não estou com paciência pra escrever muito, então mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem, agora de verdade!

I Put A Spell On You

JCast #135

Rant: Doctor Who, Beijo Lésbico e Bronca com o George R. R. Martin
Review: Kuchu Buranko
Station: Erika Sawajiri

Participantes: Darkonix, Laivindil, Yohan, Ryo, Marcos, Pincher e Leo Kusanagi

21 de Maio está chegando. Eu realmente não tenho tempo de procurar exatamente o motivo, mas dizem que o mundo acaba nessa data. O que foi, 2012 não estava bom o bastante? Os Cavaleiros do Apocalipse e conspiradores de plantão tornaram-se hipsters e resolveram que o ano original ficou muito mainstream? Perguntas que jamais terão respostas, ainda mais se o mundo acabar mesmo. E é por causa dessa dúvida cruel que vocês têm esse Jcast sendo lançado no meio da semana. Tá, talvez a vontade de compensar pelos atrasos e retomar o cronograma certo de lançamentos tenha seu papel na coisa toda, mas fatos reais não são divertidos o bastante e não me ajudam a matar esse parágrafo chato. Nessa edição as coisas começam a ensaiar uma normalidade, dentro dos nossos padrões anormais. Ecos do passado se manifestam no casting, só pra não ser muito dramático, e apresentamos um review de uma série completa, coisa que essa atual temporada gigantesca de primavera não deixava acontecer. E ainda temos um station da fofoca, se metendo na vida da tadinha Erika Sawajiri, que não tem culpa se não teve um bom modelo materno ao crescer. Sim, eu ponho a culpa na mãe dela, a Lady Gaga pode dizer o que bem entender, mas ninguém nasce quebrado desse jeito.

(00:00:37-00:21:23) Rant: Doctor Who, Beijo Lésbico e Bronca com o George R. R. Martin

Uma pena que o primeiro beijo gay de uma novela brasileira tenha sido enclausurado em um texto horroroso do Tiago Santiago. E que seja uma novela do SBT que ninguém assiste. E que seja com duas gostosas, então ninguém ficou chocado de verdade. Eu quero que o segundo beijo gay seja masculino. Um dos caras deverá ser negro, judeu e ter 18 anos. O outro deverá ser o Antônio Fagundes. Impossível isso ser o fetiche de alguém. Interessante é que você pode ver uma cena de sexo novelesco completa no Youtube, mas pro beijo lésbico rolou um disclaimer básico de idade. Pois você pode ter 9 anos e ver sexo, mas Luciana Vendramini sapatão já é demais. De todo modo, isso só não é tão revoltante quanto os livros do nosso George R.R Martin. Quando você é um pré-adolescente nerd, você adora dizer que leu um livro de 1000 páginas, desde que este não seja a bíblia. Mas quando você é um adulto, ainda que só fisicamente, você não tem tempo pra isso. As 1000 páginas têm que ser necessárias. Muita pachorra do Martin em entregar os tijolões como se você não tivesse mais porra nenhuma pra fazer. Acho bom que cada uma dessas árvores mortas por seus livros, Sr. Martin, não tenha se sacrificado em vão. Uma árvore fica feliz ao morrer em nome da boa literatura. Ah, falamos sobre Doctor Who. Fodástico, não preciso complementar.

Trilha: Picky Picnic – Ha! Ha! Tarachine

(00:22:05-01:05:13) Review: Kuchu Buranko

Todos nós temos problemas – e se você escuta o JCast, tem mais do que o normal. Então vai ser quase impossível não se identificar com 1, 2 ou 11 (na falta de mais episódios) problemas apresentados nessa série. Mas afinal, que bicho você viraria? Pesquisa surpresa, pra testar se alguém lê nossas descrições dantescas: que bicho Darko e Laivindil virariam ao tomar a injeção do Doutor Irabu? Respondam nos comentários.

In the Pool – BookDepository

Trilha: Hideharu Mori – Kuchu Buranko OST

(01:05:56-02:02:56) Station: Erika Sawajiri

Erika Sawajiri poderia tomar umas aulas com a Britney Spears ou com a Lindsey Lohan sobre como afundar com força e levar a carreira junto. Digo isso pois a japonesa nem é tão doida, ou má artista como suas contrapartes desorientadas americanas. Mas a mídia japonesa consegue ser mais escrota que a nossa. Eles precisam ter seus escândalos. Sai a cocaína e flashes desavisados da perseguida e entram algumas palavras rudes em um festival. Mas ainda assim. Claro que por conta da paranóia, acompanhar a decadência de idols japonesas acaba sendo até mais divertido. Claro que ajudaria a ser menos anticlimático se tudo não se resumisse a adultério e um cigarrinho. Queria ver essa mortal combinação: uma idol japa realmente descompensada, mais a mídia exagerada deles. Seria o 21 de maio. O apocalipse, para quem ainda não entendeu a referência.

E a campanha para colocar o JCast em dia continua! Agora falta pouco, e se tudo der certo vocês terão um novo JCast bem antes do que esperam. Enquanto isso, mandem emails para alojcast@gmail.com e sejam felizes. Até semana que vem!

JCast #118

Ho-Ho-Ho, weeaboos brasileiros. Boas Festas atrasadas para todos. Voltamos com o Jcast 3.0, fresquinho pra todo mundo. Ainda mais fresco que o normal, pois estamos no clima natalino. E nosso especial atrasado traz duas obras mais do que aguardadas por nós e por muitos de vocês. À partir de agora blocos off-topic ficarão misturados com as edições normais, então ninguém precisa chiar. Jcast mais que nunca vira uma mãe. Cabe todo mundo, é só enfiar com jeitinho. Atravesse realidades alternativas montado em tubarões voadores, e tudo isso sem precisar de uma ajuda química externa.

(00:00:31-00:15:49) Rant: A Batalha do Apocalipse

Criticar uma obra conhecida e aclamada pelo apaixonado público geek brasileiro é algo complicado. Só de mencioná-la você pode ser apontado como oportunista. Se falar bem, está tentando puxar o saco. Se falar mal, está querendo criar polêmica. A questão é: o Darko está lendo o tal livro e não gostou do começo. Na hora da gravação ele estava animado, no entando, já que a obra melhorava a cada página. Então fizemos uma breve resenha sempre imparcial, como é nosso estilo. Você nos conhece.

UPDATE: Dois dias depois da gravação, o livro ficou uma merda de novo. Irreparavelmente.

Trilha: Daft Punk – Tron Legacy Original Soundtrack

(00:16:32-01:07:08) Review: Suzumiya Haruhi no Shoushitsu

A espera valeu a pena. Suzumiya Haruhi no Shoushitsu finalmente deu as caras no tracker ilegal mais perto de você, e nós corremos para assistir. Fica difícil fazer um review apropriado, quando nos distraímos tão facilmente com o ponytail da Haruhi, mas fizemos o possível. O anime já tem má fama o suficiente e não queremos piorar as coisas. Ao invés disso, apontamos alguns elementos que podem torná-lo mais palatável para o fã de Sci-Fi em geral. Vamos propor uma campanha: Haruhize seu vizinho! Apresente Haruhi pra pelo menos duas pessoas,e iremos dominar o planeta. Estou muito orgulhoso de nossa equipe. Pedindo ajuda pra uma franquia milionária se tornar (mais) conhecida, ao invés de implorar pela divulgação do podcast. Altruísmo é a nova tendência.
(00:46:34-01:07:08) Spoilers do filme e da série

Trilha: Satoru Kousaki – Suzumiya Haruhi no Shoushitsu OST

(01:07:31-02:07:50) Goes Off: Doctor Who – A Christmas Carol

Pra quem ainda não assistiu Doctor Who, esse bloco funciona mais como um bonus track. Você pode pular, mas como não damos spoilers, talvez seja interessante que ouça. Pode te animar a ver a série, e esse episódio de natal é um one-shot perfeito pra te dar um gostinho geral. Só não imitem a Sofia, que viu toda a série de trás-pra-frente, enquanto plantava bananeira e tentava girar os globos oculares para enxergar o próprio cérebro. Você tem que aprender a fazer a coisa direito.

Ps: A frase final da Sofia virou toque de celular de nossos participantes.

Trilha: Murray Gold – Doctor Who: A Christmas Carol Soundtrack

É isso aí pessoal, estamos de volta! Mandem seus emails para alojcast@gmail.com, que teremos um bloco de emails sempre que der. Até semana que vem!

JCast Goes Off #8

O JCast número 100 já tá quase aí e, no caminho para ele, resolvemos desencavar um Goes Off que já devíamos ter feito faz tempo. Não, não é o de Lost. Não, também não me olhe com essa cara. Torchwood, nosso spinoff favorito de nossa série favorita, é um assunto que já tá na lista faz tempo, e resolvemos tirar esse peso das nossas costas. É o JCast se livrando de seus fantasmas: primeiro Gundam, agora Torchwood. Qual será o próximo?

(00:01:02-00:11:04) Introdução

O Laivindil viu Harry Potter à meia noite, e gostou. O Darko desistiu de ver os primeiros episódios dos animes que faltavam, após não resistir e estar acompanhando 3 animes da temporada. A Boo não falou quase nada, e ficou lendo o Bátima. O Luan nem nesse programa tá. O nosso microfone ainda tá meio ruinzinho, mas pelo visto no próximo programa estará tudo ok novamente, os problemas já foram localizados e resolvidos. E a Natty Renata mandou o presente mais fofo do mundo, graças à carta com papel do Ursinho Puff (somos a resistência, nada de Ursinho Pooh!) que acompanhou seus dvds de dorama.

(00:11:16-01:08:10) Torchwood

Que Doctor Who é nossa série favorita de ficção científica, não há mais dúvida alguma – afinal, em um podcast de cultura japonesa, sempre damos um jeito de enfiar o assunto em algum lugar. Torchwood é o Doctor Who que não pensa nas criancinhas que se escondem atrás da cama. Aqui temos sexo, violência, personagens importantes mortos impiedosamente e o Capitão Jack Harkness dando em cima até mesmo de uma cadeira massageadora do século 37 que vibra em 456 frequências e meia. Tudo isso em um retrato cru da humanidade, usando o sci-fi como pano de fundo. Se você ainda não viu nada de Doctor Who, tá passando da hora: iremos te perturbar até que você se renda e veja!

E é isso, pessoal. Lembrando que estamos a apenas três semanas de distância para o JCast número 100, então mandem áudios e emails para alojcast@gmail.com. Até semana que vem!

O JCast Goes Off #8 foi embalado ao som de:

Torchwood Children of Earth Original Soundtrack

Essa trilha retrata bem o clima tenso e corrido dessa minissérie, que é uma das coisas mais intensas que já vi. Consequentemente, o JCast deve ficar tenso. Caso a tensão seja insuportável, peça uma massagem pra sua namorada (ou namorado, mesmo se for um cachorro). Ou pra sua mãe. Ou se faça uma massagem. Ou compre a cadeira massageadora do século 37 que vibra em 456 frequências e meia. Mas não nos processe.