JCast #151

Rant: A gente reclamando da vida e falando mal de todo mundo
Trend: Renúncia de Naoto Kan
Papers: Holdouts

Participantes: Darkonix e Laivindil

Todo sábado tem JCast e o Jô no SBT começava às 23:30 em ponto. A novela das nove um dia se chamou das oito, embora começasse nove e meia e nunca ninguém se importou. Nós podemos então continuar saindo todo sábado-que-na-verdade-é-quarta… ou quinta. Tempo é relativo e JCast é transcendental. Sem mais delongas, esse episódio traz um pouco de discussão para enriquecer sua conversa no barzinho. Lógico que como resultado todos os seus amigos irão embora revirando os olhos. Só permanecerá do seu lado o mais inteligente, que obviamente é o mais chato. Diversão e informação não andam juntas. Nós aqui tentamos chegar perto do ideal. Ouça nossas duas horas de tentativas frustradas, logo abaixo.

(00:01:08-00:21:47) Rant: A gente reclamando da vida e falando mal de todo mundo

Disco ibiza loco mia; Moda ibiza loco mia; Loco ibiza loco mia; Sexo ibiza loco mia; Mar ibiza loco mia; Sol ibiza loco mia; Marcha ibiza loco mia; Crazy ibiza loco mia.

Trilha: Soko – Not Sokute

(00:22:40-00:42:09) Trend: Renúncia de Naoto Kan

Mãe!!! O Japão pode ter um novo chefe de estado a cada seis meses, por que nós temos que ficar com o mesmo há 12 anos? Essa não dá pra responder, mas dá uma invejinha, vai. Todo dia você pode acordar e descobrir que todo o parlamento se matou de vergonha ou fugiu pra Atlântida. E aí você tem todo um elenco novo. Na onda dos reality shows, espero algum que siga o primeiro ministro japonês na sua jornada de resignação. Aqui damos uma pincelada de leve nos acontecimentos políticos japoneses das últimas duas ou três semanas. Ignoramos completamente, pra ver se ia vingar. Até o fechamento dessa edição, nenhum político havia se jogado aos tubarões.

Trilha: Sambomaster – Utsukushiki Ningen no Hibi

(00:43:10-1:13:36) Papers: Holdouts

Imagina você ficar mais de 30 anos isolado do mundo, fazendo a mesma coisa? É, eu sei, é assim com todos, nem precisa imaginar. Mas os Holdouts aguentaram todas as intempéries naturais e permaneceram firmes em seu emprego. Nós às vezes reclamamos do nosso, mas pelo menos temos salário mensal, horário pré-definido e não faz parte de nossas funções matar filipinos. Bem, se faz parte das suas, me perdoe. Nada contra seu trabalho, eu não conheço nenhum filipino. Acompanhe a história de caras que eram pra ser heróis, se não fosse por alguns mal entendidos e munição que não acaba nunca.

Trilha: Salyu – S(o)un(d)beams

Então, né, gente, mandem emails para alojcast@gmail.com, e até semana que vem!

JCast #140

Rant: Faxina de Primavera, Hideo Kojima, o desespero pra agradar ocidentais e o Tumblr
Trend: Situação política pós-terremoto
Review: Eve no Jikan

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

JCast é igual menstruação. A gente demora mas chega. E ainda dá aquela sensação quentinha gostosa. Já começo cometendo dois erros: insistindo por tempo demais em uma piada que deveria ser rápida, tornando-a assim excessivamente grosseira e insinuando saber como uma mulher se sente ao menstruar. Mas exageros e suposições são a base fundamental desse podcast e levamos nossas bandeiras muito a sério. Hoje por acaso estamos comedidos e bem informados, porém não se acostumem. Não gostamos muito de elevar o padrão para não deixar ninguém mal acostumado, mas não conseguimos fazer porcaria. E agora somos metidos também. Uma pitadinha de marketing pessoal não faz mal a ninguém. Precisamos fazê-lo assim que vem a inspiração, mesmo que fora de contexto, já que o impulso passa rápido. Fazer o quê, quem se garante não precisa de constante auto-afirmação. Ouch. Vamos parar logo que hoje estamos que estamos. Isso foi a versão no plural na expressão idiomática “Eu tô que tô”.

(00:00:44-00:14:44) Rant: Faxina de Primavera, Hideo Kojima, o desespero pra agradar ocidentais e o Tumblr

Vamos limpar tudo que faz pra alma. Joguem tudo fora, principalmente se for dos outros. É só uma experiência social. Observe com curiosidade científica como sua mãe vai te odiar pra sempre, só porque você jogou fora algum livro velho dela. Depois se mata, pois não se joga livro fora. E prometemos nunca mais falar da crise no mercado de entretenimento japonês. A não ser que vá à falência de vez. O potencial dramático é grande demais pra ser ignorado.

Trilha: Gogol Bordello – Trans-Continental Hustle

(00:15:27-00:37:07) Trend: Situação política pós-terremoto

Terremoto, desastre nuclear, japoneses nem tão desesperados assim… oh, deja vu. Não faz muito tempo a confusão estourou no Japão, fizemos um bloco a respeito e agora tá na hora de algumas pequenas atualizações. Como que anda o nosso amiguinho Nuclear Boy? É ou não verdade que o povo japonês anda entediado com o primeiro ministro, tipo assim, outra vez? Os cientistas que iam morrem já morreram? *Insira pergunta não relacionada aqui, para dar um toque nonsense indispensável em gags como essa*.

Trilha: Siam Shade IX – A-side Collection

(00:37:43-01:26:06) Review: Eve no Jikan

Amamos andróides, ainda mais aqueles que desenvolvem sentimentos e querem direitos iguais. Sim, antes que você termine esse bocejo, digo que Eve no Jikan tem esse elemento mas não é somente sobre isso. Em um mundo em que todas as histórias foram contadas, se destaca quem faz a reprise mais criativa. E nossa função é garimpar quais histórias valem a pena serem apreciadas mais uma vez. Ainda mais porque dizem ter um Chobbit na novela da Globo, então a Flávia Alessandra é oficialmente a primeira andróide na vida de muitas crianças. Pais, Mães, Irmãos mais velhos, Pedófilos: é nossa função como responsáveis por seres mais novos em formação de caráter fazer muito mais que pagar as contas, espancar ou passar a mão boba. Temos que apresentar bom sci fi. E bom drama. E tudo isso junto de um jeito que só os japoneses têm feito muito bem ultimamente. E ingleses, pra não dizer que não teve referência a Doctor Who essa semana.

Trilha: Are you listening to the time of EVE?

Aviso que esse podcast foi editado de madrugada, entre cochilos, então se em algum momento atendermos o celular e ficarmos por 5 minutos conversando com nossas mães, não liguem. Se dissermos algo que pode nos complicar judicialmente, pelamordedeus, não liguem também. Por favor. Enfim, mandem emails para alojcast@gmail.com que logo teremos um Feedback, e até semana que vem!

I Put A Spell On You

JCast #127

Rant: Charlie Sheen, Sitcoms e Gnomeu e Julieta
Review: Perfect Blue
Goes Off: Black Swan
Goes Off: Bonus Track – Oscar 2011

Participantes: Darkonix, Laivindil e Valéria Fernandes

Os Oscars já se foram mas ainda podemos sentir seu cheiro. Esse especial poderia ter saído antes, mas se nós estivéssemos em dia com as tendências mais modernas perderíamos nossa identidade. Assim sendo, hoje fazemos esse confronto de Titãs. Perfect Blue do saudoso Satoshi Kon e Cisne Negro do ainda não saudoso Darren Aronofsky. Será que um é remake/imitação descarada/homenagem do outro? Para nos ajudar a descobrir esse enigma convidamos a Valéria do Shoujo Café e do Shoujocast. O papo rendeu tanto que até ganhamos um bloco extra/não planejado/super-em-voga-com-os-assuntos-do-momento-pra-variar. Como o dia está corrido e tem episódio atrasado de Madoka Magica pra assistir, vamos direto aos negócios.

(00:00:33-00:16:26) Rant: Charlie Sheen, Sitcoms e Gnomeu e Julieta

Charlie Sheen é um exemplo. Se você quer destruir sua vida, esse é o caminho. Não tem que ser tudo tão deprimente e chato. Acompanhar estrelas decadentes na TV já não era mais divertido, até que Sheen chegou para revitalizar o conceito. É basicamente o que indústria já faz com seus remakes e relançamentos. Em breve faremos a mesma coisa. Sairemos falando qualquer merda que vier na cabeça, faremos alegações que beiram a ilegalidade e daremos vexame no podcast dos outros.

Ahn… ops.

PS: NÃO assistam Gnomeu e Julieta. E nem é por causa do Briggs.

Trilha: The Legend of Zelda – Ocarina of Time OST

(00:17:10-00:46:51) Review: Perfect Blue

Não se fala em outra coisa essa semana. O trágico terremoto no Japão está repercutindo pela mídia mundial, e sem querer falamos um pouco de terremotos nesse bloco. Não desse último, já que gravamos isso um pouco antes. A primeira obra-prima de Satoshi Kon só saiu como a conhecemos graças a um terremoto. Descubra nesse bloco como será o futuro de todas as 48 meninas do AKB.Aliás, essa seria uma trama perfeita para Perfect Blue 2.

Trilha: Perfect Blue – Original Soundtrack

(00:38:58-01:06:15) Goes Off: Black Swan

Algumas pessoas têm visto esse filme mais de 30 vezes. Será que ele é muito bom, será que demora pra entender, ou será que a cena de sexo entre a Portman e a Kunis é tão boa que merece ser apreciada muitas vezes para que decifremos seus significados ocultos? Bom, nenhuma dessas respostas é dada aqui, mas fazemos nossa análise habitual. E se geralmente conseguimos ir fundo até falando sobre as bochechas siliconadas da Joan Rivers, imagina com esse tema. Obviamente, como Aronofsky não está aqui para se defender, não acredite em nada que não tenha sido confirmado por ele antes. Caso não consiga encontrá-lo, fique com nossas opiniões. Elas são mais legais até pra se discordar.

(01:11:10-01:27:45) Comparação Perfect Blue X Black Swan, com alguns spoilers

Perfect Blue / Requiem For A Dream Bath Scene Comparison
Black Swan VS Perfect Blue
I Just Want to be Perfect

Trilha: Clint Mansell – Black Swan OST

(01:28:14-02:06:26) Goes Off: Bonus Track – Oscar 2011

O MTV Movie Awards é muito mais divertido. Era né, até Crepúsculo chegar e ficar ganhando todos os prêmios. Daí depois dizem que o Oscar é mais sério. Pessoas esquecem que no Oscar também são os mesmos filmes de sempre que ganham. A diferença é que ao invés de adolescentes histéricas votando temos velhinhos conservadores. De que lado você está? Te ajudamos a decidir nesse breve comentário sobre as aventuras e desventuras da cerimônia este ano.

Trilha: Sondre Lerche – Phantom Punch

Curioso comentarmos rapidamente sobre o até então catastrófico terremoto de Kobe nessa edição e poucos dias após a gravação acontecer esse desastre de Magnitude 9. Se o bater das asas de uma borboleta de um lado do mundo pode gerar um furacão do outro, é melhor tomarmos mais cuidado com nossas palavras daqui pra frente, antes que acabemos por destruir o Japão. E o resto do mundo também, dada a quantidade de besteira que a gente fala. Aliás, já que toquei no assunto, quem quiser ajudar pode doar para:

Cruz Vermelha
Exército de Salvação
Visão Mundial
GlobalGiving

Todos via cartão crédito internacional ou PayPal. Ah, você também pode comprar a pulseirinha “We Pray for Japan” da Lady Gaga, mas a grana que você vai gastar de frete teria melhor uso se adicionada à sua doação. Já quem quiser ajudar o JCast, mandem emails para alojcast@gmail.com, e nos visite em www.jcast.com.br, caso esteja nos ouvindo na Kombo. Até semana que vem!

01:28:14-02:06:26

JCast #125

Rant: Gaste dinheiro, Oscar, Twitter e Guarujá Shore
Review: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai
Papers: Pobreza no Japão

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

Salve Salve tripulantes da nave JCas… ok, momento jornalista decadente fica pra outra hora. Cá estamos nós para mais uma eletrizante edição do JCast. Só que sem o “eletrizante”. Essa semana temos como missão incutir a depressão nos corações de nossos ouvintes, confrontando-os com a parte mais negra da terrinha japonesa. Não estamos falando do templo budista que recebe visitas de cosplayers masculinos de Lucky Star, mas sim da pobre classe de japoneses que mal têm um canto para cair mortos. Antes disso, no entanto, relaxamos um pouco para falar de OreImo. Só que sem o “relaxamos”. Com tantas opiniões diferentes, resta apenas uma indagação: se este painel estivesse discutindo o futuro da humanidade, teríamos algum futuro? A resposta seria: “sim”. Com tantas coisas horrendas acontecendo no mundo, desde cópias dubladas do filme do Justin Bieber até a cerimônia do Oscar sendo transmitida pela metade na Globo, temos orgulho em representar o último pilar de sanidade e coerência da Terra. Só que sem a “sanidade” e a “coerência”. E a “Terra”.

(00:00:28-00:13:18) Rant: Gaste dinheiro, Oscar, Twitter e Guarujá Shore

Yohan é riquinho. Playboy. Ele acha que é fácil sair gastando dinheiro, que todo mundo acende a lareira com maços de dólar que nem ele. O que ele faz com uma lareira em pleno litoral paulistano ninguém sabe. Manias e excentricidades desses bacanas. Nós, parceiros do gueto, nos recolhemos a nossa insignificância. Por falar em insignificante, nada combina mais com o adjetivo do que a cerimônia do Oscar. Antigamente o MTV Movie Awards era bem mais interessante. Hoje em dia infelizmente só Crepúsculo ganha todas as categorias então não sobraram boas premiações. Talvez o Garoto e Garota *insira-seu-bairro-aqui*. Pelo menos você está inserido no meio e pode rir de verdade das piadas internas. E não tem tradução simultânea. Nem Rubens Ewald Filho. Brincadeirinha. Ele é ótimo. Alguém que esteve no elenco de Amor Estranho Amor e que escreveu a adaptação para a Tv de Éramos Seis não pode ser má pessoa.

Trilha: Bump of Chicken – YggDrasil

(00:13:56-01:06:45) Review: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai

Mais um exemplar da temporada passada. Um olhar dentro do mundo Otaku. Sim, mais um. Teria esse anime algum diferencial? Seria mais do mesmo? Seria mais do mesmo só que pior do que o habitual? Uma coisa é certa: não assista com a sua irmãzinha do lado. Não que o anime incite ao sister complex. Pelo contrário. Nossa protagonista inocentemente repreende qualquer insinuação nesse sentido, batendo o firme o pé com suas bochechas rosadas e seus olhos apertados, e sua justa roupinha de dormir que deixa escapar um vislumbre de sua calcinha rendada. Já mencionei que ela ainda não possui 15 primaveras completas? Claro que não, pois isso não tem relevância pra história nem para o review. Somos imparciais aqui. Ouçam e tirem suas próprias conclusões.

Trilha: Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai OST

(01:07:24-01:34:08) Papers: Pobreza no Japão

Japoneses sem-teto são um problema cada vez mais comum. Nós também temos sem-tetos aqui, então porque diabos analisar os sem-tetos de lá? Simples. Os daqui não criam comunidades alternativas e usam um uniforme especial com estilosas roupas esfarrapadas sobrepostas e em delicados tons pastéis. Outro motivo é a tranquilidade da consciência. Esses sem-teto estão do outro lado do mundo. Não é problema nosso. Não precisamos nem podemos fazer nada a respeito. Dá pra empinar o nariz e analisar, usando o documentário da BBC “Japan – A Story of Love and Hate” como espinha dorsal, o que faz um país tão rico abrigar pessoas tão pobres, miseráveis e doentes? Ouça, pense, e resolva se quer ou não adotar um homeless japonês. Eles sabem cozinhar bem, usando sobras.

Trilha: Bump of Chicken – YggDrasil

E é isso aí, p-p-pessoal. Sendo bem direto: nosso e-mail é o alojcast@gmail.com, enviem pois nas próximas semanas já podemos ter um bloco de Feedback. Já o nosso endereço, pra quem tá na Kombo, é www.jcast.com.br. Até semana que vem!

JCast News #18

Outubro acabou já faz umas duas semanas, mas resolvemos comentar agora, afinal, antes tarde do que nunca. Em um News com pouca notícia mas muita opinião, a gente resolve testar nosso novo e estéreo microfone, que grava até demais. Durante a semana vou aprender a usá-lo da forma correta, mas pelo menos ele não nos força a gravar amontoados, um em cima do outro. Eu sinto falta, não costumo chegar tão perto assim de seres humanos com tanta frequência. Acho que vou ali abraçar minha mãe e já volto.

(00:01:17-00:13:05) Introdução

O Rant já tá virando uma entidade do JCast, com o que a gente tem consumido da cultura pop em geral. Dessa vez eu não vi nenhum anime (tirando Pokémon e Digimon Xros Wars), mas vi bastante seriados, e comento The Event, enquanto o Laivindil fala do livro de Jurassic Park e de outras coisinhas aleatórias.

(00:13:23-00:27:43) Notícias

Yoshiki e Stan Lee juntos
Trailer novo de Supernatural
Cavaleiros ano que vem, mas não na TV
Cuecas espaciais para os chilenos soterrados

(00:33:41-00:47:05) Notícias

Pluto em Hollywood?
High School Tetsuooooooo?
Professor Layton encontra Phoenix Wright

(00:52:55-01:01:14) Notícias

Utada não quer que comprem seu CD
Votoms reina no final de ano
Sket Dance ganhará anime!
Primeiro (e curto) promo de Sket Dance

(01:07:48-01:20:11) Notícias

Morre grande produtor japonês
Mais da crise diplomática entre Japão e China
Presidente Russo pisando no calo japonês Presidente Russo pisando no calo japonês

J-Wave #20: Akira – Parte 1
J-Wave #20: Akira – Parte 2

Caramba, to com o ps2 do Luan e lembrei que tem MUITO jogo legal que não joguei! Final Fantasy XII, Persona 3 e 4, Psychonauts, Zone of the Enders, até mesmo Okami, ou seja: mais um monte de ficção pra eu consumir no meu já escasso tempo. Quem souber como parar esse gigante que nos empurra pra frente na história do universo, ou só tem alguma opinião pra dar mesmo, manda email para alojcast@gmail.com. Agora me deem licença, que tenho que dar um pulinho ali no Tártaro. Até semana que vem!

O JCast News #18 foi embalado ao som de:

Katamari Fortissimo Damacy

Passei a semana seco por esse jogo, e agora com o ps2 posso jogá-lo. Já tenho planos de comprar Katamari Forever pra ps3, assim que der. Aliás, to quase comprando aquela maluquice que é o Noby Noby Boy também, mesmo sem entender direito como aquele troço funciona, alguém faz alguma idéia?

JCast Mark I #26

Jcast chegando rapidamente em seu centenário e é tanto estresse que precisamos relaxar. E só existe uma coisa em todo o universo que pode relaxar um ser humano completamente. Bem, duas coisas. A segunda é sexo. Infelizmente esse podcast será sobre a segunda coisa, já que hábitos chocólatras japoneses não seria uma pauta muito interessante. Só não especifico aqui o nível de vergonha alheia, pois não quero criar falsas expectativas. Sabemos o quanto vocês amam nos ver chafurdar na poça lamacenta do que um dia foi nossa dignidade. Só que sinto anunciar que, dessa vez, nos comportamos muito bem. Deve ser porque falamos de sexo sob a supervisão de um adulto responsável e ficamos com vergonha.

(00:02:03-00:15:20) Introdução

Em breve saberemos o que o Yohan achou das estréas da temporada nova de animes, mas já adianto um spoiler: ele odeia Tegami Bachi e obviamente não possui um caráter confiável. Enquanto esperamos pra ver o que mais ele odiou, o Darko fala sobre o que ele adorou, e é lógico que envolve garotas novas e eroge. Eu não gostei nem adorei nada, pois ainda não assisti. Estou ocupado vendo toda a ficção produzida no mundo em ordem cronológica. Ainda estou no cinema mudo.

(00:15:50-01:17:44) Sexualidade no Japão

Eu sou um herbívoro, mas gosto de sexo. Os japoneses desenvolveram a Negação Suprema: alguns dizem que não gostam por não terem; outros dizem que não gostam por pura pirraça; alguns dizem que não gostam por falta de tempo; no fundo mesmo, ninguém odeia sexo de verdade por lá. Eles apenas sentem muito medo. Quem sabe com um pouco de Brazilian Wax as japonesas não ficam mais sexualmente atraentes, e recuperam a atenção dos caras, roubada por roupas de grife e cosméticos? Pensando bem, não vai funcionar. Se os homens japoneses se assemelharem a…digamos…”homens”, elas é que não vão querer nada. Pensando melhor ainda, elas é que já não querem nada. Resumindo: ninguém come ninguém no Japão e nós queremos saber a razão disso.

Tem peitos na capa dessa edição, o JCast não segue a política da Marvel de que violência pode, mas nudez não? Enquanto vocês ponderam sobre o nosso ato de protesto contra a castração que a sociedade nos impõe, mandem um email para o alojcast@gmail.com. E se você for uma das garotas que o Yohan diz que existem por aí, que se interessam pelo meu modus operandi de relacionamento, mande email também!

O JCast Mark I #26 foi embalado ao som de:

Serial Experiments Lain – Cyberia Mix

Cara eu gosto do Cyberia Mix tanto quanto eu gosto de Lain: ou seja, pra caramba. O Cyberia Mix é um disco de música eletrônica baseado na boate de Lain, onde pelo menos 1/3 da trama se passa: os outros 2/3 se passam ou no quarto da Lain, ou na Wired. Aliás, falando e m Wired, tive um insight esses dias. Tava pensando sobre como fios são ultrapassados, e sobre como eu queria que eles não existissem mais, pra nada. Imediatamente me veio o slogan de Lain, “Close the Wired, Open the Next”, e de repente tanto o nome da internet de Lain como o slogan fizeram todo o sentido do mundo.

JCast Mark I #22

Como um país tão pequeno pode ter uma história tão ampla? Tentativa filosófica fail à parte, nos reunimos para pagar a dívida e relatar o período Tokugawa. Não sou bom em Marketing Pessoal, então não vou enganar ninguém. Essa edição seria bem mais interessante se tivesse uns dois litros de sangue a mais. Mas hoje estamos 100% PG-13. Estilo Dark Knight, mas ainda assim permitido pra todas as idades. A culpa não é nossa, não aconteceu nada nesse período da história, além de alguma coisa nebulosa envolvendo chá e arroz. E prostitutas. Mas hey… esse é o século 21! Invejo a estabilidade histórica do Japão.

(00:00:44-00:07:59) Introdução (You Dun Goofed!)

Dizem que o Felipe Neto andou discutindo com o Fiuk. Fiuk que é a razão da existência de uma fã meio perturbada. E de fãs perturbados vive o Restart. Pelo menos É O PE LANZA MEU, que mais os atrai. Amo muito todos os memes, coraçãozinhos2S2. Meu sonho é fazer parte de um. Se eu não ligasse muito para minha dignidade dominaria o Youtube, mais ainda se eu fosse uma garotinha tarada filha do Hortêncio. Essas pessoas fazem um serviço de utilidade pública invejável. Elas ocupam as vazias horas dos membros do 4Chan, e nos alegram madrugada adentro. Um brinde aos personagens dos memes. Brinde de guaraná, pois na maioria são menores de idade.

Jessi Slaughter (1 2 3 4)
@lo_mais (Faz sentido SIM, Felipe Neto!)
É o Pelanza, meu!
Fucking Lack of Immorality (thanks ao @rafaelportillo)

Ah, e Benjamim Button visto de trás pra frente, fala sobre um cara normal.

(00:08:17-00:45:26) Xogunato Tokugawa

O período Sengoku é muito mais legal e vem antes do Tokugawa, logo, seria mais coerente falarmos dele primeiro. Mas eu não estudei a pauta e não podemos fazer isso com algo grandioso e sangrento. Resolvemos então dar uma pincelada geral no Tokugawa antes, período que, embora consideralvemente mais pacífico, compensou em reformas sociais e políticas profundas. Logo antes da famosa Restauração Meiji e o último resquício do Japão Feudal. Aquele de raiz. Undergroung. Hardcore. Pós-punk. Saiba o que de principal aconteceu, e aguardem os próximos capítulos históricos. Sendo que alguns são anteriores. E não nos citem no Enem. Ok, nos citem no Enem, e avisem-nos. Só não garatimos boas notas para ninguém. Um bom aluno deve saber desde o maternal se existia gado no Japão antigo.

Cavalo e boi a gente já sabe que tinha no Japão, mas e búfalos? E Chuchus? Nós somos péssimos historiadores, e nossas informações estão todas erradas? Então mandem emails para alojcast@gmail.com nos corrigindo, para que possamos nos tornar seres humanos mais próximos da perfeição intelectual!

O JCast Mark I #22 foi embalado ao som de:

Onmyouza – Mayou Taiten

Confirmado: Onmyouza, a partir de agora, é a trilha oficial dos podcasts históricos. Tá que esse foi um período mais pacífico, e eu até pensei em colocar algo mais leve e clássico, com tambores taiko e tudo mais. Mas não resisti, e foi Onmyouza mesmo. Agora é esperar o tão comentado podcast de Sengoku, que um dia sai!

JCast Mark I #21

Como experts autoproclamados da cultura pop japonesa, é óbvio que já visitamos a terra do sol nascente e vimos em primeira mão toda aquela energia tradicional, tímida e sexualmente pervertida. Certo? Errado. A gente tem essa fama de ser bem informado mas na real chutamos e acertamos com frequência.É por isso que resolvemos trazer pessoas convidadas especialmente para falar de suas viagens reais à terrinha e compartilhar conosco suas reminiscências. Se ao final descobríssemos que o Japão de verdade é um saco, talvez até pararíamos com o podcast. Mas acalmem-se. É ainda mais divertido.

(00:00:23-00:08:39) Dificuldade de idioma, celulares e Osaka

Juba-Kun do Jwave e nosso já conhecido Yohan dão a largada no papo.

(00:08:48-00:17:09) Akihabara, animes e hypes

Você chega em Tóquio achando que está no paraíso. Mas espera. Tem prédios e pessoas. Pessoas apressadas. E prédios. Ah, tem pessoas né. E pombos. Isso aí, não é por estar lá que você chegou em Meca meu caro Otaku. Tóquio é só uma metrópole chata como qualquer outra. Você tem que fuçar os tesouros escondidos de Akihabara para realmente chegar nas pérolas de figures caríssimas e olhares desconfiados de homens trintões escondendo suas edições de Lolicon. Saiba aonde se esconde a verdadeira diversão daquela cidade.

(00:17:17-00:35:02) Pornografia e prostituição

Nenhum deles admitiu ter necessidades sexuais bizarras inclusas no pacote de viagem, mas ainda assim testamos seus limites. Não temos medo de perguntas desafiadoras. Mesmo porque se alguém tiver que ser preso, não seremos nós.

(00:35:15-00:50:33) Onsen, trem-bala e comidas

Quem vai ao Japão precisa fazer coisas que só se vê em anime. E não estou falando de expiar mulheres tomando banho, levar uma porrada e sair rodopiando até a lua.

(00:50:39-01:03:27) Compras, pontos turísticos e dicas de viagem

Eles trouxeram tranqueiras mas não muitas. Na verdade devem ter voltado com um carregamento de Tengas mas não podem admitir e são péssimos no improviso.

(01:03:35-01:13:38) Gente estranha, bêbados e tecnologia

Ou seja, Japão.

(01:13:46-01:20:30) Viagem, motivações e a organização japonesa

Depois do papo, fica a pergunta maior: porque diabos alguém iria querer ir para o Japão? O que tem de errado com Machu Pichu por exemplo? Não se meta em jornadas luxuriosas por paraísos do consumo moderno. Se volte para seu interior.
Obs: Isso é um raciocínio que você só consegue ter após ouvir nossos convidados contarem o valor de suas respectivas viagens.

(01:20:39-01:25:52) Término

E aqui ficamos nós. Se você quer se programar para uma ida básica ao outro lado do mundo, contacte o Yohan. Ele tá doido pra voltar e tem nos molestado para ir com ele. Ele pediu pra recomendar sua agência de viagens favorita: www.investur.com.br. Não é propaganda, fiquem calmos. Leitores de blogs costumam ficar meio revoltados quando descobrem que estamos ganhando dinheiro às suas custas.

Até semana que vem e bom vôo. São vinte minutos para meia noite, eu não consegui bolar uma frase de efeito melhor. Mandem emails para alojcast@gmail.com e boa noite.

O JCast Mark I #21 foi embalado ao som de:

Crazy Ken Band – middle and mellow

Segundo o Yohan, Crazy Ken Band é a “versão masculina da Shiina Ringo”. Eu discordo, porque discordar dele é meu passatempo favorito, mas concordo que os caras são bons. E por causa disso e pra cumprir a promessa que fiz a ele um tempo atrás, Crazy Ken Band embala essa edição com todo o seu ritmo e groove, um termo musical que não faço idéia do que significa, mas que é muito legal. E eu prometo Yohan, até o fim do ano eu assisto o show que você me mandou.

JCast Reviews #27

E mais um Reviews! Não era o planejado, mas foi o que acabou sobrando depois de todos os outros planos furarem. Resultado: review de balas japonesas e de dois animes que conseguem ser ainda piores que MD Geist, no mesmo formato live que usamos com o mesmo. Confiram! Continue reading “JCast Reviews #27”

JCast News #12

Como prometemos, o News do mês de março chega com as novidades mais irrelevantemente interessantes do último mês. Sim, batemos nosso recorde de atraso, isso não vai se repetir, do fim de semana o JCast não passa mais! Sem mais delongas, escutem! Continue reading “JCast News #12”

JCast Mark I #16

Continuando o revival do Mark I, um assunto bastante denso: a tão falada polêmica quanto à caça de baleias no Japão. Explicamos toda a situação, demos nossa opinião pessoal e aproveitamos para comentar sobre o documentário que ganhou o Oscar 2010, The Cove. Confiram!

Continue reading “JCast Mark I #16”

JCast Mark I #15

E depois de longos milênios, eis que está de volta o Mark I! E não só de volta, comotambém falando da história de nossa querida ilha oriental. Como foi o processo de instauração de um sistema “feudal” no Japão? Isso e algumas outras coisas são desvendadas ao longo desse programa!

Continue reading “JCast Mark I #15”

JCast Mark I #12

E o JCast volta, em uma continuação direta da edição anterior! Na verdade era pra ser só um programa sobre Happy Science e sua investida na política, mas o assunto acabou estendendo demais, por isso as duas edições. Escutem, e entendam tudo sobre a Yggdrasil latina do Hueco Mundo, além de descobrir quem é Deus e quem é um mero Buda Cósmico. Continue reading “JCast Mark I #12”

JCast Mark I #11

Marcando nossa estreia na Kombo, uma série de Mark I vos espera! Pra quem escuta pelo site do JCast, nada muda: os episódios continuarão saindo aqui, pra ouvir e baixar, e também no feed. E nada melhor pra começar um Mark I do que…política! Continue reading “JCast Mark I #11”