JCast #158

Rant: Chapolin, Pablo Villaça, Podcast do Cinema em Cena, Reality Shows e mais um monte de coisa
Review: Redline
Participantes: Darkonix, Laivindil e Luan

Asiáticos são amarelos e indianos são dourados. Uma dessas afirmativas é mentirosa. Dois integrantes do JCast discordam em uma delas e concordam na outra. E você amigo leitor/ouvinte/hater/sujeito-de-baixa-auto-estima-que-só-ouve-jcast-pois-se-acha-burro-demais-pra-ouvir-nerdcast? O que você pensa a respeito? Questões polêmicas sempre são abordadas de forma cautelosa no podcast e não é pra menos. Vai que nossos ouvintes pensam demais e acabam chegando a conclusões que potencialmente causem a distorção completa das coisas como elas são? Tudo o que não precisamos nesse momento é de uma nova Ordem. Imprevisível demais. Já estamos acostumados com os detalhes da natureza. Peixes nadam, aves voam. Comediantes brasileiros que não são a Dani Calabresa não têm graça. Aceitar o mundo como ele é. Esse é o caminho. Só assim poderemos nos acomodar em berço esplêndido. Está no nosso DNA brasileiro, eternizado no hino. Deitados eternamente e assistindo anime. Me parece um futuro promissor. Continue lendo “JCast #158”

JCast #127

Rant: Charlie Sheen, Sitcoms e Gnomeu e Julieta
Review: Perfect Blue
Goes Off: Black Swan
Goes Off: Bonus Track – Oscar 2011

Participantes: Darkonix, Laivindil e Valéria Fernandes

Os Oscars já se foram mas ainda podemos sentir seu cheiro. Esse especial poderia ter saído antes, mas se nós estivéssemos em dia com as tendências mais modernas perderíamos nossa identidade. Assim sendo, hoje fazemos esse confronto de Titãs. Perfect Blue do saudoso Satoshi Kon e Cisne Negro do ainda não saudoso Darren Aronofsky. Será que um é remake/imitação descarada/homenagem do outro? Para nos ajudar a descobrir esse enigma convidamos a Valéria do Shoujo Café e do Shoujocast. O papo rendeu tanto que até ganhamos um bloco extra/não planejado/super-em-voga-com-os-assuntos-do-momento-pra-variar. Como o dia está corrido e tem episódio atrasado de Madoka Magica pra assistir, vamos direto aos negócios.

(00:00:33-00:16:26) Rant: Charlie Sheen, Sitcoms e Gnomeu e Julieta

Charlie Sheen é um exemplo. Se você quer destruir sua vida, esse é o caminho. Não tem que ser tudo tão deprimente e chato. Acompanhar estrelas decadentes na TV já não era mais divertido, até que Sheen chegou para revitalizar o conceito. É basicamente o que indústria já faz com seus remakes e relançamentos. Em breve faremos a mesma coisa. Sairemos falando qualquer merda que vier na cabeça, faremos alegações que beiram a ilegalidade e daremos vexame no podcast dos outros.

Ahn… ops.

PS: NÃO assistam Gnomeu e Julieta. E nem é por causa do Briggs.

Trilha: The Legend of Zelda – Ocarina of Time OST

(00:17:10-00:46:51) Review: Perfect Blue

Não se fala em outra coisa essa semana. O trágico terremoto no Japão está repercutindo pela mídia mundial, e sem querer falamos um pouco de terremotos nesse bloco. Não desse último, já que gravamos isso um pouco antes. A primeira obra-prima de Satoshi Kon só saiu como a conhecemos graças a um terremoto. Descubra nesse bloco como será o futuro de todas as 48 meninas do AKB.Aliás, essa seria uma trama perfeita para Perfect Blue 2.

Trilha: Perfect Blue – Original Soundtrack

(00:38:58-01:06:15) Goes Off: Black Swan

Algumas pessoas têm visto esse filme mais de 30 vezes. Será que ele é muito bom, será que demora pra entender, ou será que a cena de sexo entre a Portman e a Kunis é tão boa que merece ser apreciada muitas vezes para que decifremos seus significados ocultos? Bom, nenhuma dessas respostas é dada aqui, mas fazemos nossa análise habitual. E se geralmente conseguimos ir fundo até falando sobre as bochechas siliconadas da Joan Rivers, imagina com esse tema. Obviamente, como Aronofsky não está aqui para se defender, não acredite em nada que não tenha sido confirmado por ele antes. Caso não consiga encontrá-lo, fique com nossas opiniões. Elas são mais legais até pra se discordar.

(01:11:10-01:27:45) Comparação Perfect Blue X Black Swan, com alguns spoilers

Perfect Blue / Requiem For A Dream Bath Scene Comparison
Black Swan VS Perfect Blue
I Just Want to be Perfect

Trilha: Clint Mansell – Black Swan OST

(01:28:14-02:06:26) Goes Off: Bonus Track – Oscar 2011

O MTV Movie Awards é muito mais divertido. Era né, até Crepúsculo chegar e ficar ganhando todos os prêmios. Daí depois dizem que o Oscar é mais sério. Pessoas esquecem que no Oscar também são os mesmos filmes de sempre que ganham. A diferença é que ao invés de adolescentes histéricas votando temos velhinhos conservadores. De que lado você está? Te ajudamos a decidir nesse breve comentário sobre as aventuras e desventuras da cerimônia este ano.

Trilha: Sondre Lerche – Phantom Punch

Curioso comentarmos rapidamente sobre o até então catastrófico terremoto de Kobe nessa edição e poucos dias após a gravação acontecer esse desastre de Magnitude 9. Se o bater das asas de uma borboleta de um lado do mundo pode gerar um furacão do outro, é melhor tomarmos mais cuidado com nossas palavras daqui pra frente, antes que acabemos por destruir o Japão. E o resto do mundo também, dada a quantidade de besteira que a gente fala. Aliás, já que toquei no assunto, quem quiser ajudar pode doar para:

Cruz Vermelha
Exército de Salvação
Visão Mundial
GlobalGiving

Todos via cartão crédito internacional ou PayPal. Ah, você também pode comprar a pulseirinha “We Pray for Japan” da Lady Gaga, mas a grana que você vai gastar de frete teria melhor uso se adicionada à sua doação. Já quem quiser ajudar o JCast, mandem emails para [email protected], e nos visite em www.jcast.com.br, caso esteja nos ouvindo na Kombo. Até semana que vem!

01:28:14-02:06:26

JCast Reviews #30

Mamoru Hosoda é uma das últimas esperanças em um mundo repleto de peitos de borracha e banhos comunitários. Não que desprezemos a importância desses itens, mas nas horas em que queremos passar por normais, é bom ter um movie como Summer Wars pra recomendar. Você pode agradar toda a família sem ser moralista e apelar para piadas com flatulência. Hosoda prova isso. Ele também prova que você nem precisa se dar ao trabalho de desenhar sombras. Viu? É fácil produzir um clássico instantâneo sem ignorar as regras de um mega blockbuster.

(00:00:54 – 00:02:34) Introdução

Assoem os narizes pois estamos doentes. Bem, as minhas são psicológicas e psicossomaticas e as do Darko são reais e intermináveis. Quase de estimação. Mas eu fiz duas endoscopias e isso é muito mais legal que exame de sangue.

(00:02:59 – 00:11:53) Mamoru Hosoda em Digimon

Como esse diretor é empolgante, e normalmente gostamos de nos entregar à nostalgia, dedicamos uma boa fatia dessa edição a analisar os curtas de Digimon dirigidos por ele. Quando você é criança e vê um Agumon gigante, muitas mudanças ocorrem em seu cérebro. Ou você ignora completamente pelo bem da assinatura visual do diretor, ou você desenvolve toda uma teoria para o crescimento do bicho, desvendando involuntariamente uma conspiração de maus tratos com seres digitais. Descubra qual de nós dois sofreu o impacto número dois.

(00:12:37 – 00:45:11) Summer Wars

Por incrível que pareça, essa edição ainda é sobre Summer Wars. E como já falamos tudo no áudio, nem vou adiantar nada aqui. Aproveitem mais esse “fanboyistico” review. Precisamos urgentemente falar de algo ruim, pra variar. Sinto saudades de falar mal de obras alheias.

(00:45:24 – 00:52:20) Término

Em um twist inesperado, de uma forma que até agora não entendi, acabamos falando de religião. Ou da falta dela. Ou do excesso dela. Bem, eu não lembro mais, pra falar a verdade. Apenas que comecei falando sobre sectarismo e terminamos discutindo se o Yohan estudou ou não em um colégio de freiras.

E aí, acha que a gente baba muito o ovo do Mamoru Hosoda, e que ele não é isso tudo? Ou concorda com a gente, e quer babar ovo também? O email é [email protected]. Até a próxima!

O JCast Reviews #30 foi embalado ao som de:

Summer Wars Original Soundtrack

Trilha fenomenal, com várias músicas alegres, outra bastante tranquilas, e algumas bem épicas, utilizadas nos momentos de tensão do filme. Engraçado como, só pela trilha, você consegue pegar todos os sentimentos diferentes que o filme passa. Aconselho, mais uma pra minha coleção de soundtracks que só cresce com o JCast.

JCast Reviews #26

JCast de volta, agora sem nenhum atraso muito gritante! Voltamos a nossa série de Reviews de coisas que saíram por aqui, com o que pra mim é a cereja do bolo: Paprika. Acompanhe nosso review pós-filme, e entenda porque levantamos a hipótese de uma certa homofobia por parte do Satoshi Kon (ou não, já que homossexualismo parece ser um tema recorrente em suas obras). Escutem! Continue lendo “JCast Reviews #26”