JCast #121

Rant: Rapunzel, dublagem, Madoka Magika e Milky Holmes
Preview: Temporada de Inverno 2011 – Parte 2

Participantes: Darkonix, Laivindil e Yohan

A temporada de inverno continua no Jcast. Oi? Inverno? Escrever isso debaixo do ventilador, suando que nem porco é realmente ridículo. Mas não mais ridículo do que um anão cortando lenha. Piadas requentadas à parte, nessa segunda e derradeira parte de nossas primeiras impressões, damos conta de quase todo o resto dos títulos disponíveis. Digo “quase”, pois aparentemente todos esqueceram de assistir Starry Sky. Não acho que tenhamos perdido muita coisa. Quando resolverem personificar comidas mexicanas em bishonens, aí sim talvez a gente dê uma chance. Piadas infames à parte, ouça o programa, concorde, discorde, e decida de uma vez por todas quais séries merecerão sua atenção nos meses vindouros. Ou se você for um Otaku de raiz e tiver todo o tempo do mundo, não nos ouça e simplesmente assista a tudo. Menos Vanguard. E Starry Sky. E a versão americana de Skins.

(00:00:48-00:09:55) Rant: Mais Rapunzel, dublagem, Madoka Magika e Milky Holmes

Rapunzel é tão bom que merece mais um blablatório a respeito. Na verdade não, apenas nossos participantes assistem aos filmes com gaps imensos. E outros são preconceituosos demais para dar uma chance. Tente adivinhar quem é quem. Agora, pior do que a dublagem do protagonista, e as adaptações engraçadinhas e desnecessárias é Milky Holmes. Pena que o Yohan é fã. E o Darko também. Ele só tem que descobrir isso.

Trilha: GO!GO!7188 – Dotanba de Cancel

(00:10:35-01:22:47) Preview: Temporada de Inverno 2011 – Parte 2

Essa semana estamos mais balanceados. Entendam “balanceados” como uma forma polida de dizer que a merda fedeu bem mais. Não foi planejado, mas alguns títulos acabaram não sendo tão bons como esperávamos. Isso é uma bênção. Um presente dos deuses, para que não joguemos nossas vidas fora assistindo a tanto desenho. Animes ruins são feitos para equilibrar o universo. Só falta agora a BBC produzir alguma coisa que não preste, pra sobrar ainda mais tempo. Por outro lado, os títulos bons foram bem melhores do que esperávamos. Ou isso é outra pegadinha do universo, ou somos bipolares. Ok, não tem nada a ver uma coisa com a outra. Eis a lista do que comentamos, devidamente timestampeada:

(00:10:35-00:18:01) IS <Infinite Stratos>
(00:18:01-00:27:23) Gosick
(00:27:23-00:34:00) Freezing
(00:34:00-00:38:46) Kore wa Zombie desu ka?
(00:38:46-00:44:22) Kimi ni Todoke 2ª temporada
(00:44:22-00:48:31) Haiyoru! Nyaruani: Remember My Love (Craft-Sensei)
(00:48:31-00:59:09) Hourou Musuko
(00:59:09-01:08:31) Rio: Rainbow Gate!
(01:08:31-01:17:15) Fractale

Trilha: Yuko Ando – Shabon Songs

E é isso, vamo mandar email pessoal, e divulgar o JCast que eu tive mó trabalhão dando um tapa no layout pra adicionar as news. O email é [email protected], mandem mais que a gente quer fazer um bloco de Feedback. Pra quem acessa pela Kombo, nosso endereço é o www.jcast.com.br, com notícias supostamente dia-sim-dia-não, e posts esporádicos no blog. Nossa, como somos bons em vender nosso peixe, viram?  Beijo nas crianças, afago nos cachorros, até semana que vem!

JCast #119

Rant: Retirada da Sociedade e Rapunzel
Review: Panty and Stocking With Garterbelt
Trend: Lei 156 de Tokyo

Participantes: Darkonix, Laivindil, Yohan e Tanko

O clima no mundo editorial japonês está tenso e aqui chegamos para colocar o dedo na ferida, já que não apoiamos qualquer tipo de censura. Mesmo porque, se apoiássemos, estaríamos cometendo blogcídio. Imagina se nossos governantes acham a lei 666 dos japoneses bonitinha e resolvem aplicar igual? Não existe nenhum parágrafo daquele texto que possamos usar em nossa defesa. Porque você acha que não existia Jcast durante a ditadura, por exemplo? Liberdade de expressão é um de nossos pilares. A liberdade sexual seria outro, mas não faz diferença. Temos que arrumar pessoas sexualmente disponíveis primeiro, para que sejam liberais conosco. Mas antes que o papo fique tenso a esse ponto, a gente relaxa com Panty & Stocking, título recente da Gainax que deu o que falar. E que só existe por causa dessa mesma liberdade. Também não tinha Panty & Stocking durante a ditadura. Olha o padrão aí.

(00:00:26-00:07:59) Rant: Retirada da Sociedade e Rapunzel

Muitos homens santos vivem recolhidos da sociedade, na Índia e em outros lugares. Você pode se recolher até pra debaixo da sua cama. Não que o Jcast apóie a criação de Hikikomoris. Esses são só covardes e servem para nos divertir com as histórias baseadas em suas vidas, ou nos dar boas notas quando nossa tese final de psicologia é baseada neles. Estamos debatendo aqui a possibilidade real e madura de escolher trocar o mundo vazio e depressivo por uma vida mais saudável focada dentro de você mesmo. E ficar assistindo vídeos de cirurgia no Youtube não adianta, já que a internet em si é parte integrante de Maya, a ilusão material. Se por acaso não estivermos aqui semana que vem, é porque não tem computador no monastério. Ah, e o Darko viu Enrolados. Não faz diferença. Para empolgar, o filme deveria se chamar “Rapunzel”, ser em 2D e ter músicas que grudariam no cérebro pra sempre.

Trilha: TCY FORCE – Panty and Stocking With Garterbelt OST

(00:08:35-00:39:12) Review: Panty and Stocking With Garterbelt

Os desenhos americanos têm ficado cada vez mais plásticos e sem vida. A animação chapada e estilizada ao extremo pode ser engraçada e funcionar, mas odeio monopólio. Quando você liga no Cartoon Network e só tem isso passando você sinceramente sente saudades de Punky ou Denver. Então nos deparamos com japoneses tentando seguir a mesma estrada. Mas será realmente a “mesma”, ou por trás das aparências existe uma planejada e bem executada homenagem à própria história da animação? É como ouvir Jcast: sua percepção muda de acordo com o nível de álcool em seu sangue.

Trilha: TCY FORCE – Panty and Stocking With Garterbelt OST

(00:39:52-01:30:09) Trend: Lei 156 de Tokyo

Com a ilustre participação da Tanko, blogueira do Blyme Yaoi e uma das participantes do Shoujocast, comentamos um pouco em cima da mais recente bomba do governo japonês. Não, nenhum primeiro ministro renunciou de novo. Estamos falando do perigo de se eleger um líder de estado com problemas sexuais. Deveria existir uma lei, que impedisse que os políticos criassem leis baseadas em seus traumas de infância. Por isso, por exemplo, se um de nós deste podcast um dia se candidatar, por mais que peçamos ou imploremos, NÃO votem em nós.

Trilha: Chara – Junior Sweet

Vocês já sabem o nosso email: [email protected]. Beijo nas criança, e até semana que vem!