JCast Reviews #21

A maratona do JCast na Kombo já tá quase acabando, faltando só duas semanas. Mas, enquanto isso, voltemos com o Reviews, após uma pequena pausa para um lendário Mark II dar as caras. Confiram nessa edição: muita babação de ovo com Osamu Tezuka, e um pouco sobre Pluto, a releitura moderna e adulta de Astro Boy por Naoki Urasawa!

Prêmio Podcast

O JCast tá correndo ao Prêmio Podcast. Quer dizer, DOIS JCasts estão concorrendo ao Prêmio Podcast. Isso mesmo, estamos participando separadamente com o Mark I e o Reviews, nossos podcasts mais frequentes. Pra votar, entre nos links abaixo, que são nossas categorias dentro da Kombo. De lá, clique no botãozinho em qualquer dos últimos posts, efetue o processo de votação e…voilá, tá votado!

JCast Mark I
JCast Reviews

(00:00:35 – 00:34:27) Pluto

Como prometido, mais Naoki Urasawa, com Pluto, a adaptação do arco The Greatest Robot In The World (Ever…In the World…) de Astro Boy (ou Tetsuwan Atom, pros puritanos). Saiba qual é a desse arco, qual é a do Naoki Urasawa, porque guerra não é legal, porque o Pateta fala e o Pluto não e porque o Osamu Tezuka é, além de melhor amigo do Maurício de Sousa, um gênio. Ah, e quando eu falo que o Astro fez 30 anos em 2003, eu claramente quero dizer 40.

Entrevista com Naoki Urasawa sobre Billy Bat e Pluto

(00:35:32 – 00:45:41) Endless Eight

Aqui tem spoiler, tomem cuidado! Prosseguimos em nossa jornada pra entender o propósito de Endless Eight, no quinto episódio da série. Um episódio com experimentalismo de câmera, e um take final genial que esquecemos de comentar, com a câmera no ponteiro do relógio, girando! Confiram, continuem acompanhando essa série de overanalysis e rezem pra que cheguemos à alguma conclusão no final!

O JCast Reviews #21 foi embalado ao som de:

Tetsuwan Atom MUSIC WORLD e OPs e EDs de Astro Boy 2003

Minna noooo tomodaaaachiiii, Tetsuwaaaaan Atoooooomuuuu! Até música de Astro Boy é difícil de encontrar, vocês acreditam? Os cds perfeitos para a trilha sonora NÃO EXISTEM em nenhum lugar do HTTP, nem em japonês, que são: Atom Kids – Tribute to The King “o.T.” e Tetsuwan Atom (21st Century Ver.) (se alguém encontrar, por favor, nos mandem o link). De quebra-galho, foi as openings e endings do anime de 2003, e algumas músicas do anime clássico. Aliás, não fazia a mínima idéia que Now or Never do M-Flo, que abre o programa, era opening de Astro!

Suzumiya Haruhi no Yuutsu Character Song Vol 1 – Suzumiya Haruhi

Finalmente o single da protagonista, não é? Aya Hirano, a meiga seiyuu metida a idol amada e odiada por muitos, solta a voz aqui. E vai, eu adoro a Aya cantando.