JCast #119

Rant: Retirada da Sociedade e Rapunzel
Review: Panty and Stocking With Garterbelt
Trend: Lei 156 de Tokyo

Participantes: Darkonix, Laivindil, Yohan e Tanko

O clima no mundo editorial japonês está tenso e aqui chegamos para colocar o dedo na ferida, já que não apoiamos qualquer tipo de censura. Mesmo porque, se apoiássemos, estaríamos cometendo blogcídio. Imagina se nossos governantes acham a lei 666 dos japoneses bonitinha e resolvem aplicar igual? Não existe nenhum parágrafo daquele texto que possamos usar em nossa defesa. Porque você acha que não existia Jcast durante a ditadura, por exemplo? Liberdade de expressão é um de nossos pilares. A liberdade sexual seria outro, mas não faz diferença. Temos que arrumar pessoas sexualmente disponíveis primeiro, para que sejam liberais conosco. Mas antes que o papo fique tenso a esse ponto, a gente relaxa com Panty & Stocking, título recente da Gainax que deu o que falar. E que só existe por causa dessa mesma liberdade. Também não tinha Panty & Stocking durante a ditadura. Olha o padrão aí.

(00:00:26-00:07:59) Rant: Retirada da Sociedade e Rapunzel

Muitos homens santos vivem recolhidos da sociedade, na Índia e em outros lugares. Você pode se recolher até pra debaixo da sua cama. Não que o Jcast apóie a criação de Hikikomoris. Esses são só covardes e servem para nos divertir com as histórias baseadas em suas vidas, ou nos dar boas notas quando nossa tese final de psicologia é baseada neles. Estamos debatendo aqui a possibilidade real e madura de escolher trocar o mundo vazio e depressivo por uma vida mais saudável focada dentro de você mesmo. E ficar assistindo vídeos de cirurgia no Youtube não adianta, já que a internet em si é parte integrante de Maya, a ilusão material. Se por acaso não estivermos aqui semana que vem, é porque não tem computador no monastério. Ah, e o Darko viu Enrolados. Não faz diferença. Para empolgar, o filme deveria se chamar “Rapunzel”, ser em 2D e ter músicas que grudariam no cérebro pra sempre.

Trilha: TCY FORCE – Panty and Stocking With Garterbelt OST

(00:08:35-00:39:12) Review: Panty and Stocking With Garterbelt

Os desenhos americanos têm ficado cada vez mais plásticos e sem vida. A animação chapada e estilizada ao extremo pode ser engraçada e funcionar, mas odeio monopólio. Quando você liga no Cartoon Network e só tem isso passando você sinceramente sente saudades de Punky ou Denver. Então nos deparamos com japoneses tentando seguir a mesma estrada. Mas será realmente a “mesma”, ou por trás das aparências existe uma planejada e bem executada homenagem à própria história da animação? É como ouvir Jcast: sua percepção muda de acordo com o nível de álcool em seu sangue.

Trilha: TCY FORCE – Panty and Stocking With Garterbelt OST

(00:39:52-01:30:09) Trend: Lei 156 de Tokyo

Com a ilustre participação da Tanko, blogueira do Blyme Yaoi e uma das participantes do Shoujocast, comentamos um pouco em cima da mais recente bomba do governo japonês. Não, nenhum primeiro ministro renunciou de novo. Estamos falando do perigo de se eleger um líder de estado com problemas sexuais. Deveria existir uma lei, que impedisse que os políticos criassem leis baseadas em seus traumas de infância. Por isso, por exemplo, se um de nós deste podcast um dia se candidatar, por mais que peçamos ou imploremos, NÃO votem em nós.

Trilha: Chara – Junior Sweet

Vocês já sabem o nosso email: [email protected]. Beijo nas criança, e até semana que vem!

JCast Mark I #21

Como experts autoproclamados da cultura pop japonesa, é óbvio que já visitamos a terra do sol nascente e vimos em primeira mão toda aquela energia tradicional, tímida e sexualmente pervertida. Certo? Errado. A gente tem essa fama de ser bem informado mas na real chutamos e acertamos com frequência.É por isso que resolvemos trazer pessoas convidadas especialmente para falar de suas viagens reais à terrinha e compartilhar conosco suas reminiscências. Se ao final descobríssemos que o Japão de verdade é um saco, talvez até pararíamos com o podcast. Mas acalmem-se. É ainda mais divertido.

(00:00:23-00:08:39) Dificuldade de idioma, celulares e Osaka

Juba-Kun do Jwave e nosso já conhecido Yohan dão a largada no papo.

(00:08:48-00:17:09) Akihabara, animes e hypes

Você chega em Tóquio achando que está no paraíso. Mas espera. Tem prédios e pessoas. Pessoas apressadas. E prédios. Ah, tem pessoas né. E pombos. Isso aí, não é por estar lá que você chegou em Meca meu caro Otaku. Tóquio é só uma metrópole chata como qualquer outra. Você tem que fuçar os tesouros escondidos de Akihabara para realmente chegar nas pérolas de figures caríssimas e olhares desconfiados de homens trintões escondendo suas edições de Lolicon. Saiba aonde se esconde a verdadeira diversão daquela cidade.

(00:17:17-00:35:02) Pornografia e prostituição

Nenhum deles admitiu ter necessidades sexuais bizarras inclusas no pacote de viagem, mas ainda assim testamos seus limites. Não temos medo de perguntas desafiadoras. Mesmo porque se alguém tiver que ser preso, não seremos nós.

(00:35:15-00:50:33) Onsen, trem-bala e comidas

Quem vai ao Japão precisa fazer coisas que só se vê em anime. E não estou falando de expiar mulheres tomando banho, levar uma porrada e sair rodopiando até a lua.

(00:50:39-01:03:27) Compras, pontos turísticos e dicas de viagem

Eles trouxeram tranqueiras mas não muitas. Na verdade devem ter voltado com um carregamento de Tengas mas não podem admitir e são péssimos no improviso.

(01:03:35-01:13:38) Gente estranha, bêbados e tecnologia

Ou seja, Japão.

(01:13:46-01:20:30) Viagem, motivações e a organização japonesa

Depois do papo, fica a pergunta maior: porque diabos alguém iria querer ir para o Japão? O que tem de errado com Machu Pichu por exemplo? Não se meta em jornadas luxuriosas por paraísos do consumo moderno. Se volte para seu interior.
Obs: Isso é um raciocínio que você só consegue ter após ouvir nossos convidados contarem o valor de suas respectivas viagens.

(01:20:39-01:25:52) Término

E aqui ficamos nós. Se você quer se programar para uma ida básica ao outro lado do mundo, contacte o Yohan. Ele tá doido pra voltar e tem nos molestado para ir com ele. Ele pediu pra recomendar sua agência de viagens favorita: www.investur.com.br. Não é propaganda, fiquem calmos. Leitores de blogs costumam ficar meio revoltados quando descobrem que estamos ganhando dinheiro às suas custas.

Até semana que vem e bom vôo. São vinte minutos para meia noite, eu não consegui bolar uma frase de efeito melhor. Mandem emails para [email protected] e boa noite.

O JCast Mark I #21 foi embalado ao som de:

Crazy Ken Band – middle and mellow

Segundo o Yohan, Crazy Ken Band é a “versão masculina da Shiina Ringo”. Eu discordo, porque discordar dele é meu passatempo favorito, mas concordo que os caras são bons. E por causa disso e pra cumprir a promessa que fiz a ele um tempo atrás, Crazy Ken Band embala essa edição com todo o seu ritmo e groove, um termo musical que não faço idéia do que significa, mas que é muito legal. E eu prometo Yohan, até o fim do ano eu assisto o show que você me mandou.